LUTAS ESPIRITUAIS

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
Reunião de Oração 15.11.11
3ª IPB de Barretos / SP
 


“Por isso bem quisemos uma e outra vez ir ter convosco, pelo menos eu, Paulo, mas satanás no-lo impediu.” 1 Tessalonicenses 2:18.

Um dos assuntos mais controversos no meio evangélico é acerca das lutas (ou batalhas) espirituais. Num extremo estão aquelas Igrejas que vêem o diabo por toda a parte, vivem um tipo de neurose em que o maligno se torna o responsável por tudo de mal que acontece, até um simples pneu furado ou dor de cabeça. Para muitas dessas pessoas a figura do diabo se tornou uma espécie de disfarce até para os seus erros e dificuldades pessoais. Talvez por isso que ele se tornou o centro de seu culto, conversas, orações e pensamentos. Caíram no engano do diabo e não perceberam.

No outro extremo estão aqueles que não acreditam no diabo, para eles o maligno é uma simples figura mitológica ou cinematográfica. Esquecem-se do que a Bíblia nos alerta há séculos sobre o ele, e até não gostam que se toque no assunto. Parece até que ensinar acerca da batalha espiritual é heresia, coisa de gente bitolada, fanática (e essa visão confere em parte com a visão do mundo acerca da Igreja). Muitos desses vivem uma espiritualidade superficial e vazia, caracterizada pelo mundanismo, desânimo e apatia. Não perceberam, mas também caíram nos enganos de satanás.

Então, qual é o ponto de equilíbrio?

Paulo foi o Apóstolo que mais nos alertou sobre esse tema. Aqui, em particular, ele fala de algumas situações em que o inimigo o impediu de visitar a Igreja de Tessalônica. Não temos maiores detalhes sobre como isso ocorreu, alguns acreditam que se tratava de uma forte oposição da parte dos judeus que forçou Paulo a permanecer em Corinto.

Mas uma lição nos é dada: o inimigo poderá se levantar contra nós. Isso concorda com a lição do Livro de Jó, quando Deus permitiu que o inimigo se levantasse contra ele, sua casa, seus bens e até sua família. Porém, Deus assim permitiu porque tinha um plano, e sempre que Deus permite algo parecido, é porque Ele tem um plano. Algumas dessas obstruções, apesar de nos parecerem motivo de frustração, visam nosso benefício, bem como a frutificação de nossos esforços. Também podemos aprender valiosas lições, que jamais nos seriam ensinadas, caso nosso caminho fosse totalmente livre de impedimentos. Deus sempre está no controle de toda e qualquer situação, e mesmo em momentos críticos jamais devemos questionar a Sua soberania, amor e graça, mas nos submetermos a Ele em oração e fé, com gratidão.

O Apóstolo Pedro também nos alertou (1 Pe 5:8-9) acerca da proximidade do inimigo que anda em nosso derredor rugindo como leão. Se ele pudesse já nos teria tragado, mas Deus é Quem nos guarda, protege e livra de todo laço e armadilha. Pedro destaca o nosso dever em sermos sóbrios e vigilantes, e resistirmos firmes na fé. Ser sóbrio é ser inteligente, maduro, controlado, seguro. É não ser tolo, não dar brecha (oportunidade) para o inimigo. Isso nos leva a buscar saber tudo que Deus diz sobre o assunto. Sobriedade bíblica é o nosso ponto de equilíbrio. A mensagem de Pedro confere também com Tiago 4:7 onde nos é dito: “Resisti ao diabo e ele fugirá de vós”.

O equilíbrio, portanto, está em:
1 - Não ignorar os ardis do inimigo (2 Co 2:11);
2 - Resistir firmes na fé às suas investidas, cientes que jamais seremos provados além do que podemos suportar (1 Co 10:13);
3 - Não questionar o amor e a soberania de Deus (1 Jo 5:18);
4 - Buscar aprender o que Deus quer nos ensinar através de tais situações (Sl 119:71);
5 - Buscar mais intimidade com Deus através de uma vida de oração (Mc 14:38);
6 - Não temer o inimigo, mas vencê-lo na autoridade do nome de Jesus (Lc 10:19);
7 - Buscar a santificação como meta de vida (Ef 4:27; 1 Jo 3:10).

A vitória já é nossa! Em Cristo somos mais que vencedores (Rm 8:37), e isso é incontestável! Mas não é sensato (sóbrio) brincar com o diabo (PECADO), ou dizer para si mesmo que ele não existe. Ele existe sim (Ap 12:12), e por isso devemos lutar em santidade e oração para permanecermos firmes na graça de Deus.

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL