AVIVAMENTO SEM VIDA

“Aborreço, desprezo as vossas festas e com as 
vossas assembléias solenes não tenho nenhum prazer.” 
Amós 5:21.

"Avivamento" sem vida existe e, infelizmente, está por toda a parte. Mas é importante ressaltar o que não se deve entender por avivamento. Avivamento não é um programa agendado pela igreja. Não é um movimento patrocinado e realizado pelo homem. Não é mudança doutrinária.

A verdade de Deus é imutável. A Palavra de Deus é infalível e suficiente. Não é mudança litúrgica. Não é uma onda emocionalista, não é histerismo coletivo. Não é estardalhaço, ruído cúltico, nem misticismo.

Não é um modismo, uma onda, uma novidade ou inovação moderna na vida da Igreja, sem o forte respaldo bíblico e histórico, que compõem o nosso legado e a nossa herança. Não é uma visão apenas espiritualizada da vida e ação da Igreja, sem o engajamento da mesma na redenção do homem integral e na pregação de um Evangelho completo. Não é fuga da realidade, não é recuo nem acovardamento da Igreja diante dos intrincados problemas sociais, políticos, econômicos, morais e espirituais.

Ore
Deus Santo, ajuda-me 
a entender que estética litúrgica, capaz de impressionar e emocionar pessoas, nada significa se não vier acompanhada de adoração que brote da alma. Em Cristo. Amém.

Pense
A prática da adoração jamais poder ser divorciada do adorador.
d
Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL