O CATIVEIRO CATIVO

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
Culto Vespertino 05.06.11
3ª IPB de Barretos / SP


TEXTO BÁSICO

SALMOS 68:18
“Subiste às alturas, levaste cativo o cativeiro; recebeste homens por dádivas, até mesmo rebeldes, para que o SENHOR Deus habite no meio deles.”


INTRODUÇÃO
Qual é o significado da palavra ascensão? Segundo o Dicionário Michaelis: ação de ascender; direção ou movimento para cima; elevação, subida. A palavra ascensão é usada no meio profissional para falar de alguém que venceu na vida, subiu na carreira, etc. Para nós ela tem um significado especial, pois nos fala da elevação de Jesus ao Céu, quarenta dias depois de ter ressuscitado. É isso que significa a expressão “Subiste às alturas”.

EXPLICAÇÃO
O Salmo 68 é um dos muitos Salmos Messiânicos, que trazem em seu contexto revelações acerca da vinda e ministério do Messias. Os judeus não crêem em Jesus, e por isso aguardam até hoje o seu messias. Nós, os que cremos nEle, sabemos que ELE É O MESSIAS prometido, e que essas palavras referem-se a Ele, o Senhor Jesus Cristo.

ARGUMENTAÇÃO

Após a realização de Seu ministério terreno o Senhor Jesus subiu aos Céus, lá foi recebido por Deus Pai, pelos anjos, querubins e serafins, e todos os eleitos que ali se encontram, com poder e grande glória. Aprouve a Deus nos revelar alguns dos mistérios acerca da vinda do Senhor Jesus. Este versículo (Sl 68:18) é de uma riqueza maravilhosa, porque sintetiza de modo muito claro alguns destes mistérios.

Obs.: uso aqui o termo “mistério” porque é assim que compreendo os segredos que Deus quis nos revelar. Sem o Seu querer estaríamos inertes, perdidos e sem esperança como está o mundo lá fora. Mas a revelação dos mistérios contidos na Palavra de Deus é o que nos aproxima dEle, e é por causa disso que aqui estamos.

Quando Jesus subiu às alturas algumas coisas se concretizaram efetivamente, isto é, se Ele não houvesse ressuscitado Ele não poderia fazê-lo, e foi em Seu corpo ressurreto que Ele subiu, à vista dos apóstolos:
“Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos.” Atos 1:9.

Vejamos então o que a Bíblia diz a respeito da obra maravilhosa que Cristo fez.

1 – LEVOU CATIVO O CATIVEIRO  

“levaste cativo o cativeiro”  

Essa expressão tem um significado todo especial para os crentes. Aquilo que os aprisionava está agora sob o poder de Cristo. O que era nosso cativeiro agora é cativo de Cristo, ou seja, Ele tem todo domínio e poder sobre o que nos prendia antigamente, quando éramos escravos do pecado. Agora, libertos do pecado fomos feitos servos de Deus, e já não estamos mais sob o jugo e as correntes do pecado. Louvado seja Deus!!!

Jesus nos libertou do pecado e do império das trevas, Ele quebrou o jugo que nos prendia. Agora, em Cristo, já não somos mais escravos do pecado, somos servos de Deus, reino de sacerdotes.
“Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós, sim, que, antes, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus, que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia.” 1 Pedro 2:9-10.

O crente verdadeiro não vive debaixo do cativeiro do pecado. Ser imperfeito não significa estar em pecado. Existe muita gente confusa hoje em dia, vivendo em uma situação de pecado e rebeldia perante o Senhor, e usando este argumento para se auto-justificar: eu sou imperfeito como todo mundo. Quando a Palavra de Deus nos afirma, aqui em outros textos, que Cristo levou cativo o cativeiro, significa que Ele domina sobre o mal, sobre as trevas, sobre o pecado e sobre o diabo. Não há mais cativeiro na vida do povo de Deus, e todo aquele que se aproxima de Cristo é liberto pelo poder que emana de Sua Palavra, a verdade eterna.
“e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” João 8:32.

Trata-se de um processo natural na vida de quem nasceu de novo (João 3:3), onde nos despojamos do velho homem e nos revestimos de uma nova natureza.
“(...) no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.” Efésios 4:22-24.

Existem muitas prisões existenciais nas quais muitas pessoas sofrem: angústia, medo, insegurança, infelicidade, falta de paz, falta de alegria (tristeza), desânimo, culpa, etc. Você está vivendo assim? Pois saiba que Cristo já destruiu todo tipo de cativeiro, agora é necessário que tomemos uma posição de fé perante Ele e assim seremos totalmente livres. Ele já fez a parte dEle, e a fez muito bem feita. E nós, temos feito a nossa parte para sermos totalmente livres?


Muito cuidado com o "falsos cristianismos" que não pregam a libertação do pecado, antes convivem com as trevas como se fossem luz. Muito cuidado irmãos! Se alguém permanece escravo do pecado é porque ainda não conhece a luz de Cristo. Deus é luz, e não há nEle treva nenhuma!

2 – RECEBEU HOMENS E MULHERES COMO PRESENTES
“recebeste homens por dádivas”

Você sabia que os foram lavados no Sangue de Cristo são filhos de Deus? Se você é um filho de Deus, você é uma dádiva de Deus para Jesus? Dádiva é presente, dom. Então nós somos presentes de Deus para o Seu Filho Jesus. Ele que venceu o mundo, o pecado, o diabo e a própria morte, foi presenteado pelo Pai com um Reino composto de servos que O amam e O servem de coração. Estes são aqueles que Ele comprou com o Seu próprio Sangue, os redimidos do pecado, os que crêem, os que foram lavados e purificados de toda iniqüidade, que nasceram de novo, que não vivem mais para si mesmos, mas vivem para Deus; que não amam este mundo, mas amam a Pátria Celestial onde Cristo habita, e onde um dia vamos todos habitar.

Que tipo de “presente” temos sido? Um presente especial para Ele, ou algum tipo de “presente de grego”? Temos trazido alegria para o nosso Senhor, ou lhe temos dado cansaço com nossos pecados? Temos Lhe servido de todo o nosso coração ou estamos sempre a reclamar e murmurar?

ATÉ REBELDES SERÃO SALVOS
O texto diz até “mesmo rebeldes”, que fique bem claro que somente Deus sabe quais são os Seus eleitos, quem se converterá e quem negará. Há muitos ex-rebeldes aqui, gente que vivia uma vida na lama do pecado e que se recusava a obedecer ao Senhor, mas que hoje são filhos do Altíssimo. A Palavra de Deus nos diz que há mais festa no Céu por um pecador que se arrepende do que por 99 justos que não necessitam de arrependimento.
"Digo-vos que assim haverá alegria no céu por um pecador que se arrepende, mais do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento." Lucas 15:7.

3 – PARA QUE O SENHOR DEUS HABITE ENTRE NÓS

“para que o SENHOR Deus habite no meio deles”

A obra de Cristo culmina nesse ponto com a promessa de que o próprio Senhor Deus habitaria nomeio do seu povo. Que promessa maravilhosa! Através do obra de Cristo, o Senhor derramou o Espírito Santo sobre a Igreja. Assim, o próprio Deus habita entre nós, porque o Espírito Santo é Deus. Ele é a Terceira Pessoa da Trindade Santíssima. Ele habita entre nós e dentro de nós.

NO MEIO DE NÓS
3.1 - Na comunhão que se faz presente entre nós. Assim como lemos em Atos dos Apóstolos, a Igreja Primitiva vivenciava um tipo de amor que provém do Senhor nosso Deus. Essa comunhão existe entre nós, pois o mesmo Espírito que foi derramado ali está entre nós e sobre nós. Precisamos dar lugar ao Espírito, não entristecendo-O jamais, para que essa comunhão floresça e permaneça na Igreja.

3.2 - Dentro de nossos corações, pois fomos selados com o Espírito Santo. Ele habita no meio de cada um daqueles que O receberam através do novo nascimento. Ele está dentro de nós! É Ele quem nos incomoda quanto ao pecado, é Ele quem nos capacita a vencer o pecado, nos consola, nos ajuda na nossa falta de fé, intercede por nós, nos capacita a amar, nos faz sentir a presença de Deus.

CONCLUSÃO
Precisamos reconhecer sempre a obra de Deus. Reconhecer é valorizar, é saber viver como libertos do cativeiro no qual vivíamos outrora.

Que sejamos um presente para o Senhor Jesus, sejamos pessoas que O alegram e não O entristecem. Sejamos disponíveis para Ele, dando a Ele a primazia em nossas vidas, nos santificando e nos dedicando na realização da Sua obra.

Reconheçamos e valorizemos a presença do Espírito Santo na Igreja. Como? Amando-nos uns aos outros como Cristo nos amou, santificando-nos, louvando e servindo ao Senhor com alegria.

Assim verdadeiramente estaremos em concordância com a obra que Cristo fez.

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT