O SENHOR DO TEMPO

Por: Pb. Dimas Narciso
3ª IPB de Barretos / SP
Reunião de Oração 22.06.10
 


“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu:  há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar; tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora; tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz.”  Eclesiastes 3:1-8.

Nossa vida é controlada pelo tempo: relógios, celulares, mostradores digitais... Até a metade do século XIX havia uma confusão geral para se saber a hora. Cada comunidade ajustava o seu relógio com horários diferentes.

Stanford Fleming foi o inventor dos fusos horários para o mundo todo. Seu sistema foi adotado na Conferência dos Meridianos, em 1884, em Washington.

Em nosso tempo, a era da propulsão a jato, enfrentar os fusos horários, a linha internacional que marca as datas e o famoso “jet-lag” (fadiga de viagem, é uma condição fisiológica que é uma consequência de alterações no ritmo circadiano), tornaram-se parte importante na vida das pessoas que trabalham viajando pelo mundo.

Enquanto nós, seres humanos, estamos limitados a tempo, espaço, proximidade, esses elementos não tem influência nenhuma sobre o poder de Deus, porque Ele é o Senhor do Tempo.


Ele está aqui e agora. Só Ele é onisciente, onipotente e onipresente, soberano. Ele é graça, amor e justiça. Por isso devemos clamar a Deus.
“Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes.”  Jeremias 33:3.

Há uma expressão latina que diz “Carpem Diem” – viver o dia de hoje. Cada momento é exclusivo e jamais voltará. Por isso devemos viver um dia de cada vez, sem o fantasma da ansiedade que provoca tantos males. Devemos glorificar a Deus a cada momento de nossas vidas, glorificando a Deus em todo o tempo.


Na horação dominical Jesus nos ensinou:
“o pão nosso de cada dia dá-nos hoje”  Mateus 6:11.

Quando fazemos esta oração estamos eliminando o sofrimento prévio, a preocupação com o amanhã.

Vejam o que o Senhor Jesus nos ensinou em Mateus 6:34:
“Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.”

Basta a cada dia o seu mal.

Em Êxodo 16, Deus manda o maná. Cada dia havia uma quantidade suficiente. Não havia mais, não havia menos. Não era preciso guardar no freezer. Havia sempre alimento fresco. O maná era uma dieta vegetariana perfeita e balanceada, contendo os nutrientes necessários para os caminhantes. Não continha colesterol, triglicerídeos, nem conservantes, nem produtos químicos. Mas... Quem guardava o maná para o dia seguinte, com preguiça de levantar para colher, com medo de ficar sem... Pois é... O maná estragava.

“E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades.”  Filipenses 4:19.

O nosso maná hoje é a Palavra de Deus: é lâmpada, é luz eficaz para nos alimentar espiritualmente. E junto com a Palavra de Deus, a oração. Ore e fale com Deus, Ele o alimentará, lhe dará sabedoria.

“Então, eu disse: semeai para vós outros em justiça, ceifai segundo a misericórdia; arai o campo de pousio; porque é tempo de buscar ao SENHOR, até que ele venha, e chova a justiça sobre vós.”  Oséias 10:12.

Muitos querem saber o dia de amanhã: consultam tarôs, necromantes, adivinhos, gurus. Isso tudo é abominação (repulsa, vômito) ao Senhor. Por isso a prática do espiritismo é incompatível com a fé genuinamente cristã. Por isso o culto idólatra é incompatível com a verdadeira fé cristã.
“Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR, teu Deus, os lança de diante de ti.”  Deuteronômio 18:10-12.

Hebreus 9 nos mostra, nos ensina que só há um intercessor entre Deus e os homens, JESUS CRISTO, o nosso Senhor.

Portanto irmãos e irmãs, hoje é tempo de aprendermos mais da Palavra. Hoje é tempo de buscarmos a Deus em oração.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT