SERÁ QUE DEUS RESPONDE À ORAÇÃO?


Por: Dwight Lyman Moody (1837-1899) 

Eu suponho que não exista nos lábios cristãos nenhuma palavra tão frequentemente dita nos dias atuais como a palavra “oração” e que não haja ninguém neste templo, que não pensou muitas vezes durante as últimas quarenta e oito horas na importância de orar.
Durante esta semana de oração, são muitos os que não apenas estão pensando, mas falando a respeito disso. Quando há um interesse especial e um despertamento na comunidade sobre o assunto religioso, então muitos céticos e infiéis, muitos meros professores de cristianismo – e nós não os julgaremos – começam a falar contra a oração.
 

Eles dizem: “O Criador deste mundo não vai mudar Seus planos por causa dessas orações. O mundo segue em frente. Você não pode persuadir a Deus para mudar Sua mente e Sua conduta”. Você ouve isso de todos os lados. Os jovens convertidos ouvem isto. Eu não tenho dúvidas de que muitos estão vacilando e quando se ajoelham ainda dizem: "De fato Deus responde a oração? Existe algo de verdade nisso?"
 

Eu creio que nesta semana de oração seria muito bom tomar a palavra “oração” e percorrer suas pegadas através da Bíblia. Não vamos ler sobre qualquer outra coisa. Eu penso que vocês ficariam perfeitamente assombrados se eu tomasse a palavra “oração” e contasse onde estão registrados os casos de pessoas orando e Deus respondendo suas orações, na Bíblia.
 

Muitos acham que são apenas os completamente justos e puros que oram. Mas vocês devem se lembrar daquele que orou desta forma: “Senhor, lembra-te de mim, quando estiveres em Teu Reino”. Vocês também se lembrarão que Cristo respondeu a oração do ladrão moribundo.
 

Nós não podemos a não ser concordar que todo homem de Deus citado na Bíblia era um homem de oração. Vocês têm, por isso, uma autoridade e encorajamento para pedir a Deus que ouça suas orações em favor de outros, como nós diariamente ensinamos para fazer. Muitos estão surpresos com estes pedidos. Mas muitas mães e pais estão regozijando-se porque eles os enviaram para cá. As orações oferecidas aqui têm sido respondidas e seus filhos têm sido salvos.
 

Noite passada eu estava mais convicto em minha visão mais do que nunca a respeito do poder da oração. “Isto é muito excitante”, alguns dizem. “Apelos sérios só funcionam quando tocam o sentimento das pessoas e movem seus impulsos fazendo-as inquietas e ansiosas.” Agora, por exemplo, não foi nada dito na noite passada digno de menção, e eu nunca estive mais desgostoso comigo mesmo do que no domingo à noite. Parecia como se eu não pudesse pregar o Evangelho, como se minha língua não conseguisse falar. Mas mesmo assim o número de decisões foi extraordinário.
Na noite passada, quando não havia ninguém falando em absoluto, e assim que eu entrei e perguntei se algum decidido poderia seguir-me para dentro da sala de decisão, tomando uns poucos comigo, e esperando voltar e levar mais alguns, quando eu vi estes, o número era tão grande que saí sem dizer de que não precisavam retornar. Vi centenas de decididos na última noite, e houve de 50 a 70 que ainda ficaram de fora, porque tive que fechar a porta, pois seria impossível de atender a todos.
 

Muitos dos que não estiveram nas reuniões, converteram-se em seus próprios lares. Deus está trabalhando, não nós. Oh! Que bom seria se nós pudéssemos continuar com o rosto no pó e cada um de nós ficasse fora do Seu caminho, para deixar apenas Deus trabalhar. Seria bem mais fácil para Ele entrar em cada habitação em Edinburgo, e para convencer e converter dez milhares de almas.
 

Examinem Filipenses 4:6 “Não estejais inquietos por coisa alguma, mas em tudo dai graças – marquem bem isto: pela oração e súplica, com ações de graças; deixem as vossas petições serem conhecidas diante de Deus. Ele não diz que responderá a todas, mas diz: E a paz de Deus, que excede a todo entendimento, guardará vossos corações e vossas mentes em Jesus Cristo”.
 

Ele nos diz para fazer nosso querer conhecido, para fazer nossas petições conhecidas dEle, pela oração e súplica. É certo vir e fazer nossas petições conhecidas. Ele nos tem dito para vir e orar pela conversão das almas.
 

É dito por muitas pessoas que Deus não faz nada de extraordinário em responder orações, que o Deus da natureza continua em frente e nunca muda Seus decretos. Leiam em 2 Reis, os seis primeiros versos do capítulo 20, e vejam que naqueles dias estava Ezequias doente para morrer. E o profeta Isaías, filho de Amós, veio até ele e disse-lhe:

“Assim diz o Senhor, põe a tua casa em ordem, porque tu morrerás e não viverás. Então ele voltou sua face contra a parede e orou ao Senhor, dizendo: Eu imploro a Ti, Ó Senhor, lembra de como andei diante de Ti em verdade e com um coração perfeito, e fiz o que era bom a Tua vista. E Ezequias chorou muitíssimo. E aconteceu que Isaías ainda não tinha saído do meio da corte, quando a Palavra do Senhor veio a ele dizendo: Volta e dize a Ezequias, o capitão do meu povo: Assim diz o Senhor, o Deus de Davi, teu pai, Eu ouvi a tua oração, e vi as tuas lágrimas, eis que Eu sararei a ti, e ao terceiro dia subirás à Casa do Senhor e Eu adicionarei aos teus dias mais 15 anos; e Eu livrarei a ti e a esta cidade das mãos do Rei da Assíria; e Eu defenderei esta cidade por amor de Mim, e por amor de meu servo Davi.

Isto não foi uma resposta direta à oração? Ezequias estava tão somente orando por sua vida; nós estamos reunidos aqui para orar pela vida de outros, e não pelo que é temporal, senão pelo bem estar eterno. Ele não estava orando pela causa de Cristo como nós estamos fazendo, mas nós podemos vir hoje e pedir a Deus para salvar as almas dos homens em nome de Cristo, não em favor de nossa causa, mas pela causa de Seu mui amado Filho. Ele ama exaltar este Filho, e ver Cristo exaltado. Nós podemos entrar na Sua presença agora e pedir a Ele para salvar as almas, que isto vai trazer glória e honra ao Filho do Seu seio, e glória e honra para o Filho, que ele se deleita exaltar. "Eu irei", Ele diz para Ezequias, "Defender a cidade por amor de Mim, e por amor de Meu servo Davi". Isto é apenas um caso.
 

Veja também Daniel orando. Foram suas orações que trouxeram de volta os judeus para Jerusalém. Foram suas orações que levaram Nabucodonozor a conhecer o Deus de Israel, e foram elas que trouxeram Gabriel do Céu para dizer-lhe que era grandemente mui amado. Ele tinha poder com Deus.
 

Veja também como Deus respondeu às orações de Jacó e às de Isaque. Por toda a Bíblia nós temos registros de respostas de orações. Seria terrível pensar que Deus não tem prazer em responder orações.
 

Voltem ao capítulo 20 de 2 Crônicas. Ali nós lemos que os moabitas, os amonitas e outros subiam contra Josafá; ele estava com medo e se pôs a buscar o Senhor, e que mais tarde Judá se ajuntou também para pedir ajuda ao Senhor. É isto que nós queremos: buscar a Deus não apenas aqui nesta assembléia pública, mas sozinhos. Se você tem um amigo não convertido e está ansioso que ele deveria ser salvo, vá e diga isso em secreto a Jesus, e se a bênção não vier - igual a Josafá - gaste alguns dias em jejum, oração e humilhação.
 

“Se o mal vier sobre nós, como a espada, juízo, pestilência ou fome, nós nos apresentaremos diante desta casa, e na Tua presença e clamaremos diante de Ti em nossa aflição, e então Tu nos ouvirás e nos ajudarás.” 2 Crônicas 20:9.
 

Quando eu sair pelas ruas, e vir as terríveis perversidades, e blasfêmias, e embriaguês que estão no meio delas, e parecer tudo escuro, mas eu ainda posso olhar para cima e pensar que Deus pode repreender estas negras ondas do pecado e iniqüidade. Vamos orar para que Deus queira abençoar esta pátria (oremos pelo Brasil), abençoar e salvar todo o povo (brasileiro). Seria algo gandioso para nós, mas muito pequeno para Deus.

Que o Senhor possa dar-nos fé!

"Does God answer prayer?" - mensagem pregada por Moody em Edinburgo, Escócia, no dia 06 de janeiro de 1874.

Rios de Água Viva.


SDG - A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT