O PODER RESTAURADOR DA RESSURREIÇÃO DE CRISTO


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Culto da Ressurreião 31.03.13


TEXTO BÍBLICO – MARCOS 16:1-14
“Ele, porém, disse-lhes: Não vos assusteis; buscais a Jesus Nazareno, que foi crucificado; já ressuscitou, não está aqui; eis aqui o lugar onde O puseram.” Marcos 16:6


INTRODUÇÃO
O significado do dia de hoje é muito especial! Páscoa, o dia da ressurreição de Jesus! Naquele dia o Senhor saiu da sepultura, vencendo e provando a todos que Ele é o Filho de Deus. A Páscoa é restauradora, renovadora e vivificadora.

Tudo isso nos enche de paz e alegria, especialmente porque existem momentos em que nós precisamos tanto de uma renovação das nossas forças. Momentos em que estamos tristes, abatidos, desanimados e somente Deus pode nos alegrar, levantar e reanimar. São situações em que pessoas e palavras não resolvem, e somente o amor e o poder de Deus são capazes de nos fortalecer.

Nessas horas, mais que nunca fica comprovado na vida do povo de Deus que a ressurreição de Cristo nos restaura!

EXPLICAÇÃO
Quando o Senhor Jesus morreu na Cruz, Ele realizou completamente a obra para a qual Ele se encarnou. Ele pagou o preço dos pecados do povo de Deus, servindo de propiciação e sacrifício, satisfazendo completamente a Lei de Deus naquela rude Cruz, que era a minha e a sua cruz, a nossa cruz.

Tudo isso para nós é muito bonito e elevado, mas vamos fazer um exercício mental e tentar nos colocar no lugar dos discípulos do Senhor... Para eles certamente não foi nada fácil encarar a Cruz e ver pregado nela o Senhor Jesus. Eles viram também quando o Seu corpo foi envolvido em um lençol e depositado em um túmulo (Mc 15:46). Agora eles estavam entorpecidos pela dor, abatidos pelos sentimentos de angústia, tristeza, desânimo e desesperança. Observando a Bíblia Sagrada podemos dizer que a ressurreição de Jesus é restauradora, porque ao ressuscitar Jesus lhes restaurou a PAZ, a ALEGRIA, o ÂNIMO e a ESPERANÇA.

ARGUMENTAÇÃO / DIVISÕES
 

Vamos refletir nessa manhã acerca de alguns efeitos da ressurreição de Jesus na vida de seus servos.

1 – JESUS RESTAURA A PAZ
“Paz seja convosco” Lucas 24:36


O sofrimento dos servos do Senhor era grande. Angústia, tristeza, insegurança, decepção e frustração invadiram a alma daqueles irmãos... Por causa da morte do Mestre amado que eles já não tinham paz. Foi então que o Senhor Jesus Se apresentou a eles, ressuscitado e disse: “Paz seja convosco” Lc 24:36.

Ele já os havia avisado antes mesmo da Sua prisão, em João 14:27 que a Sua paz não é uma paz semelhante à paz que o mundo dá, sujeita às circunstâncias. A paz que Ele dá é uma paz verdadeira, duradoura, paz que vence a dor e o sofrimento.
“Deixo-vos a paz, a Minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” João 14:27.

Como você está hoje? Vivendo essa realidade da paz que Cristo dá independente da situação? Ou angustiado (a) diante dos seus problemas e dificuldades? Sabemos que cedo ou tarde iremos passar por crises e sofrimentos, e quantas coisas vem para roubar a nossa paz. Como temos enfrentado essas situações? Jesus É o Príncipe da Paz (Isaías 9:6). Somente Ele restaura a nossa paz.

2 – JESUS RESTAURA A ALEGRIA
“E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados...” Lucas 24:41a


Em Mc 16:10 vemos o estado em que os discípulos estavam: tristes e choravam. Imaginemos o sentimento de tristeza que havia nos seus corações. Aquelas irmãs compraram aromas para embalsamar o corpo do Senhor Jesus (Mc 16:1). E quando foram ao sepulcro naquele domingo cedinho, preocupadas com quem haveria de remover a pedra (Mc 16:3) notaram que a pedra que havia sido colocada à porta do sepulcro fora removida (vs.4). Foram elas que viram o anjo que disse que Jesus já houvera ressuscitado (vs.6). O texto diz que elas ficaram surpresas e atemorizadas (vs.5). Aquela surpresa inicial deu lugar à alegria de terem o Mestre consigo novamente.

Quando estamos tristes podemos facilmente perder o foco da nossa vida. O foco naquela situação era a ressurreição do Senhor e não o seu embalsamamento. Talvez seja por isso que elas reagiram tão estranhamente, todos tinham perdido o seu foco por causa da tristeza da alma.

Quando Jesus ressuscitado apareceu no meio deles a Bíblia diz em Lc 24:41 que:

“E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer?”

O sentido do texto é que a alegria deles era tanta que eles ficaram atônitos, tão alegres que estavam. O Senhor Jesus lhes restaurou a alegria.

O mesmo estado de alegria se nota quando Maria Madalena anuncia aos discípulos: “Vi o Senhor! E contava que Ele lhe dissera estas coisas.” João 20:18b.

Todos nós sabemos que a vida não é um mar de rosas; há momentos alegres e momentos tristes na vida. Certamente muitos têm uma forte tendência para a depressão e tristeza quando os momentos difíceis vêm, enquanto outros enfrentam as lutas com maior resignação e fé. Quando as lutas surgirem, devemos resistir mais a esse sentimento tão avassalador que é a tristeza. Como? Nos apegando em Jesus!

Você é uma pessoa triste? A tristeza e uma característica do mundo sem Deus, que busca preencher o vazio de seus corações com o pecado, tornando-os mais tristes ainda. Mas o povo de Deus, ainda que enfrentando grandes lutas e tribulações, tem onde se refugiar e vencer: JESUS ESTÁ VIVO!!! Ele é a fonte da nossa alegria!

Não aceitemos a tristeza que está em nós, nem o sentimento de vazio que há no mundo; mas busquemos viver dentro dessa dimensão da alegria que vem de Jesus. Lembre que a alegria do Senhor é a nossa força (Ne 8:10) e que a vontade de Deus é que nos alegraremos não nas coisas do mundo mas nEle (Fp 4:4).

3 – JESUS RESTAURA O ÂNIMO
“E, havendo dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo.” João 20:22


Aqueles servos do Senhor estavam tão desanimados que já pensavam em retornar à sua antiga vida de pescadores e abandonar a carreira da fé. Mas o Senhor Jesus os chamara para serem pescadores de homens (Mt 4:19) e eles creram no chamado do Mestre e deixaram tudo para serem pregadores do Evangelho. Mas agora, depois da Sua morte tudo havia mudado e eles estavam tão desanimados que já davam sinais de desistência da obra para a qual haviam sido chamados.

É fácil notar quando alguém é abatido pelo desânimo...

3.1 - O desânimo manifesta-se na desistência. É o que vemos em João 21 quando Simão Pedro, Tomé, Natanael, os filhos de Zebedeu, Tiago e João, e mais dois discípulos, passam a noite pescando. Mas o Senhor Jesus jamais abandona os seus servos. Ele foi onde eles estavam, os buscou, falou com Eles e lhes reanimou na fé. Jesus tratou Pedro de um modo especial, pois Pedro o negara três vezes... Jesus falou com Pedro e este confessou que O amava três vezes também. Agora não era mais aquele Pedro covarde e derrotado, mas um Pedro cheio de ânimo e forças. 

3.2 - O desânimo manifesta-se na incredulidade, e é fortalecido nela. A falta de fé era uma realidade que eles estavam vivendo naquele momento. Isso fica claro na reação quando Maria Madalena contou que Jesus havia se manifestado a ela, no vs. 11, os companheiros de Jesus não acreditaram nela. Jesus aparece a outros dois que estavam no campo (vs.12) e os discípulos também não creram neles (vs.13). Em João 20:25 Tomé chega a dizer que só acreditaria que Jesus estava vivo se apalpasse suas cicatrizes. E Jesus o repreendeu em Jo 20:27 dizendo: “Não sejas incrédulo, mas crente”.

Jesus restaurou o ânimo dos discípulos os ungindo com o Espírito Santo (Jo 20:25). E então em Mc 16:15 lhes deu esta ordem: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura.” Ninguém jamais pode cumprir essa ordem se estiver desanimado.

Você está desanimado (a)? Sem forças, sem ânimo, sem fé, pensando em desistir? Não permita que as mazelas e dores lhe deixem abatido de espírito, mas busque forças em Jesus. Ele restaura nosso ânimo dia após dia!

CONCLUSÃO 


Como estamos nessa manhã? Angustiados ou em paz? Alegres ou tristes? Animados ou desanimados? Que a ressurreição de Jesus traga para o coração de cada um de nós e faça aumentar cada dia mais a PAZ, a ALEGRIA, o ÂNIMO e a ESPERANÇA.

Que as lutas do dia a dia jamais venham a ofuscar o brilho da ressurreição de Cristo. Que isso seja uma realidade na vida de cada um, e extensivamente em cada família e na vida da igreja como um todo. Esse é o verdadeiro sentido da Páscoa!
 

Que Deus te abençoe e uma FELIZ PÁSCOA!

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL