AINDA QUE UM ANJO PREGUE O EVANGELHO

Por: Rev. Messias Anacleto Rosa
D

“Ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema.” Gálatas 1:8.

A propaganda enganosa assusta muitas pessoas. É falso ou é verdadeiro? Creio que vivemos dias marcados pelo espírito de engano. O joio cresce junto com o trigo, é parecido com o trigo, mas
não é trigo. Em certas situações conta-se uma mentira como se ela fosse uma verdade. Muitos maquiam o falso e o apresentam como sendo o verdadeiro. Isto nos lembra algumas expressões muito conhecidas: “Por fora bela viola, por dentro, pão bolorento”, “Nem tudo que reluz é ouro e nem tudo que balança cai”.

No texto bíblico que embasa a meditação de hoje, o apóstolo Paulo chamou a atenção dos cristãos da Galácia, a quem ele dirigiu sua epístola, para que ficassem atentos com os falsos pregadores que, sutilmente, estavam entrando no meio deles e introduziram outro evangelho. Ainda que um anjo vindo do céu apresente outro evangelho considere-o amaldiçoado!

O Evangelho de Cristo é o Evangelho da graça, da salvação mediante o sacrifício de Jesus, é o Evangelho da Cruz, é o Evangelho que é poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê e confessa Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Qualquer outro Evangelho, ainda que seja anunciado por um anjo vindo do céu, é falso, e por isso mesmo é nosso dever não lhe darmos qualquer crédito. Ainda que haja tantas ofertas nós podemos afirmar o mesmo que disse o apóstolo Paulo:

“Sei em quem tenho crido e estou bem certo de que Ele é poderoso para guardar o que lhe confiei até aquele dia.” 2 Timóteo 1:12.

A nossa esperança, a nossa fé estão firmadas na pessoa maravilhosa de Jesus. Quem nEle crê não é confundido.

O Rev. Messias Anacleto é pastor da 1ª IPI de Londrina / PR.
Extraído do Boletim da Congregação Presbiteriana do Jardim Suarão - Itanhaém / SP.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT