A OBRA DE CRISTO E A VIDA CRISTÃ

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti - S.C.Sul / SP
Culto Vespertino 12.06.11

Anteriormente:
3ª IPB de Barretos / SP - Culto Vespertino 04.04.10
IPB de Porecatu / PR - Culto Vespertino 12.04.09

TEXTO BÍBLICO

ROMANOS 6:1-14
“De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.” Romanos 6:4.

INTRODUÇÃO / EXÓRDIO
A ressurreição de Jesus é um dos eventos mais importantes do Cristianismo. Ela nos traz paz, alegria, ânimo e esperança. Mas a revelação de Deus (Bíblia) quanto à ressurreição vai mais além. Estudando a teologia do Apóstolo Paulo na carta aos Romanos, especialmente neste capítulo 6, encontramos vários paralelos entre a obra de Cristo e a nossa carreira cristã, pontos de fé que são essenciais para a compreensão da obra de Deus em nós e da Sua bendita vontade para as nossas vidas.

EXPLICAÇÃO
“Romanos é a maior, mais rica e mais abrangente declaração de Paulo sobre o Evangelho. Suas declarações condensadas sobre verdades imensas são como molas retraídas – quando liberadas elas voam pela mente e coração até encherem o horizonte do indivíduo e moldarem a sua vida. João Crisóstomo, o maior pregador do século V, pedia que Romanos lhe fosse lida em voz alta uma vez por semana. Agostinho, Lutero e Wesley, três figuras extremamente importantes para a nossa herança cristã, todos vieram à firmeza da fé através do impacto de Romanos em suas vidas. Todos os reformadores viam romanos como sendo a chave divina para o entendimento de todas as Escrituras, já que aqui Paulo une todos os grandes temas da Bíblia – pecado, lei, julgamento, destino humano, fé, obras, graça, justificação, santificação, eleição, o plano da salvação, e vários outros. O estudo de Romanos é vitalmente necessário para a saúde e entendimento espiritual do cristão.” (BEG).

ARGUMENTAÇÃO / DIVISÕES
O texto lido nos apresenta alguns paralelos entre a obra de Cristo e a vida cristã. Quais são esses paralelos?

1 - CONVERSÃO - Jesus morreu na cruz, nós morremos para o pecado (vs. 2,6,10).
O ponto máximo da obra de Cristo foi a cruz, ali Ele se entregou como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, o sacrifício eterno e perfeito através do qual os pecados do povo de Deus foram perdoados. Paulo usa a figura da cruz para ensinar que a natureza carnal do crente verdadeiro está crucificada na cruz de Cristo. Essa natureza pecaminosa que tem prazer no pecado e que não teme a Deus é chamada aqui de “velho homem” e “corpo do pecado”. A explicação é que agora não servimos mais ao pecado como escravos e assim somos justificados, na cruz. Por isso que a vida cristã é uma vida de sacrifício, mas não é o que vemos hoje em muitas igrejas e na vida de muitos crentes. Para muitos a vida cristã seria algo como uma “religião da vida mansa”; mas a mensagem do Evangelho é que a vida cristã é uma vida de sacrifício, um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus.

Em João 3 a experiência da conversão é chamada pelo Senhor Jesus como o novo nascimento. Para nascer de novo primeiro é necessário morrer para o pecado. E isso é o esboço da conversão: morre-se para o pecado e se renasce para Deus.

Paulo é firme em sua afirmação ao dizer que o crente morreu para o pecado (2). Quando o homem se encontra com Jesus na conversão, ele está assinando uma carta de desistência ao pecado e de entrega da sua vida ao Senhor Jesus. E Jesus encrava o seu escrito de dívida do pecado na cruz (Cl 2:14). Quando o crente comete pecado, ele está agindo ao contrário de sua nova natureza, seu novo nascimento. Essa é a experiência da conversão, e conversão significa mudança, transformação de vida, que acontece na vida do crente através do arrependimento do pecado.

Segundo a Palavra de Deus, estes são os elementos essenciais da conversão verdadeira (eleição):
- reconhecer que é pecador;
- reconhecer que precisa do perdão de Deus;
- arrepender-se de seus pecados;
- confessar seus pecados a Deus com sinceridade de coração;
- ser transformado pelo Espírito Santo numa vida de santificação.

Se alguém deseja a vida eterna precisa primeiramente se converter a Cristo. Na igreja sempre existiram muitos que queriam ir para o Céu, mas nem todos estavam dispostos a morrer para a sua velha natureza de pecado. Hoje não é diferente, mais que nunca precisamos resgatar a mensagem evangelística. Muitos pensam que conversão é levantar a mão em um apelo. Não, conversão é muito mais que isso, conversão é morrer para o pecado e nascer de novo.

2 - Batismo - Jesus foi sepultado, nós fomos sepultados no batismo (4a).
Após a morte do Senhor Jesus na cruz, o Seu corpo foi sepultado por José de Arimatéia, um ilustre membro do sinédrio, porém convertido, em um túmulo que tinha sido aberto em uma rocha, a foi rolada uma grande pedra para a entrada do túmulo. Paulo usa a figura do sepultamento de Cristo para falar de nosso batismo e a sua importância.

Segundo a teologia de Paulo o batismo é um ato de fé onde nosso velho homem de pecado é sepultado. “O batismo com água é o sinal e o selo da união inicial com Cristo, é o cerimonial de sepultamento do velho homem” (BEG). O batismo isolado da conversão não tem o poder de salvar. Ninguém é salvo através de uma cerimônia religiosa, ainda que seja envolta em fortes emoções, porque a salvação se dá no momento da conversão. O batismo é o sacramento onde a água é um símbolo do Espírito Santo, que é quem de fato lava o coração e a alma de todo o pecado. O batismo é ministrado somente por pastores, e conforme Mt 28:19 somente em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo:
“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.”

O batismo não é opcional, é uma ordem do próprio Senhor Jesus em Mc 16:16 e uma confirmação da conversão através de sua submissão.
“Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.”


Ao lermos os Evangelhos aprendemos que João Batista batizava com água o batismo de arrependimento. O Senhor Jesus não negou este batismo, pelo contrário ele mesmo sendo santo, puro e perfeito, foi até João em Mt 3:13-17 para ser batizado:
“13 Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. 14 Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por Ti, e vens Tu a mim? 15 Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu. 16 E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os Céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre Ele. 17 E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o Meu Filho amado, em quem me comprazo.”

Em Atos 2:37-39 também temos o relato do batismo de quase 3000 pessoas após a pregação de Pedro:
“37 E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos? 38 E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; 39 Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.”

3 - Santificação - Jesus ressuscitou, nós vivemos em novidade de vida (4b,10-14).
Todos nós sabemos que naquele domingo pela manhã o Senhor Jesus ressuscitou, vencendo assim a morte e todo mal. Notamos que Paulo aborda ostensivamente o tema da santificação aqui, já que ele é o mais prático e envolve a maior dificuldade de todos os que querem seguir a Cristo. Dizer-se convertido e até batizar é relativamente fácil, mas é na santificação que se confirma a obra de Cristo no coração do crente. É aí que se distingue o verdadeiro do falso, o humilde do arrogante, o justo do ímpio, o salvo do não salvo. Não é porque é convertido e batizado que não tem batalha, pelo contrário, quando assumimos um compromisso real com Deus, aí é que começa a verdadeira guerra. (Ilustração - a foto 3x4 e o outdoor no inferno).

Santificação é a nossa vitória sobre o pecado, e o pecado é o que produz morte:
“Porque o salário do pecado é a morte.” Rm 6:23.

Santificação é a nossa vitória sobre todo o mal, pois o Senhor Jesus venceu todo o mal na cruz, ali Ele despojou os principados e potestades:
“E, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz.” Cl 2:15.

Santificação é ser separado de todo o mal e viver para Deus (vs. 10) porque Ele diz: “Sede santos porque Eu Sou santo.” Lv 20:7.

Santificação é uma vida no altar de Deus onde o pecado passa a ser um acidente e não mais uma entrega total e consciente (Rm 6:12,13):
“12 Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências; 13 Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.” Santificação é ter consciência do que Cristo conquistou por nós em sua morte e ressurreição. Ali Ele nos libertou de todo o jugo do pecado. Agora temos liberdade para dizermos NÃO ao pecado e SIM para uma vida de entrega a Deus (Rm 6:10,14):
“10 Pois, quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus. 14 Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.”

O “problema” da santificação para muitos é que o diabo plantou uma grande mentira na mente das pessoas do mundo, que uma vida boa e feliz é a vida de pecado com ele, e que a vida com Jesus não tem graça, e que vida com Jesus é escravidão e vida com ele é liberdade. Mas a verdade é que só Cristo pode libertar da escravidão do pecado, que o diabo é mentiroso e pai da mentira, e que vida feliz é a vida ao lado de Cristo e seguindo os Seus mandamentos. Por isso que o pecado tem uma força tão grande porque está enraizado em nossos conceitos de certo e errado, verdadeiro e falso, bom e mau. O que quebra a mentira e o jugo do pecado? A palavra de Deus que é a espada do Espírito Santo, através da qual recebemos a fé que transforma e liberta. O ponto central é a fé, se você crer na Palavra de Deus você será liberto do pecado e do diabo. Se você duvidar não há possibilidade de libertação.

4 - Ascenção - Jesus foi subiu para o Céu, nós também subiremos (5,8,9).
Após a sua ressurreição o Senhor Jesus foi elevado aos Céus conforme lemos em Atos 1:9-11 lemos:
“9 E, quando dizia isto, vendo-O eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem O recebeu, ocultando-O a seus olhos. 10 E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto Ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. 11 Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir.”

Não temos condições de imaginar a festa celestial que aconteceu quando Ele ali chegou. E Ele está assentado à direita do Pai eterno governando a Terra e o universo. E assim como Ele está eternamente nos Céus, nós também aguardamos o glorioso dia da sua vinda, conforme At 1:11, em que Ele virá buscar o Seu povo, que é a Sua igreja. É isso que lemos em Rm 6:8,9
“8 Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com Ele viveremos; 9 Sabendo que, tendo sido Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte não mais tem domínio sobre Ele.”

E nós, aguardamos o dia glorioso em que subiremos para o Céu e habitaremos para sempre com o Senhor. Em Apocalipse 21:3-8 está-nos revelado mais detalhes de como será a vida no Céu:
“3 E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o Seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o Seu Deus. 4 E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. 5 E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. 6 E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida. 7 Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho. 8 Mas, quanto aos covardes, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores (impuros), e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.”

Apocalipse 22:3-5;11-15
“3 E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão. 4 E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome. 5 E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre. 11 Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda. 12 E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. 13 Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro. 14 Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas. 15 Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.”

De qual dos dois grupos você faz parte?

CONCLUSÃO
Será que você já tem essa esperança? Para onde você vai quando partir desse mundo? O Senhor Jesus trabalhou duro para nos garantir essas bênçãos todas. Não despreze a grande chance que você tem nessa noite, entregue-se a Jesus Cristo, receba a Sua salvação, cumpra tudo que Ele manda em Sua Palavra, viva uma vida verdadeiramente feliz, e aguarde cheio de paz e alegria a vida eterna. O que é necessário?

- Morrer para o pecado, e nascer de novo para Deus – CONVERSÃO;
- Sepultar o corpo do pecado – BATISMO;
- Viver em novidade de vida – SANTIFICAÇÃO;
- Esperar com fé o cumprimento de Sua promessa – VIDA ETERNA NO CÉU.

Que o Senhor Deus te abençoe e te dirija para que você dê todos os passos necessários em sua carreira cristã. O Senhor já deu todos os passos em nossa direção, cabe a nós fazermos a nossa parte também.

S.D.G.
 

Sermão pregado anteriormente: 
IPB de Porecatu / PR - Culto Vespertino 12.04.09
3ª IPB de Barretos / SP - Culto Vespertino 04.04.10.

Material de apoio: 
ABA – A Bíblia Anotada; 
BEG – Bíblia de Estudo de Genebra; 
PEB – Pequena Enciclopédia Bíblica.

Comentários

  1. Estou aproveitando este espaço para divulgar o blog "Salvos Pelo Amor!"

    Não deixem de conferir!

    Abraços.

    http://salvospeloamor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Que o senhor Jesus continuem abençoando seu ministerio.obrigado pelas exposiçoes sobre as sete palavras de Cristo na Cruz.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelos comentários irmãos, que Deus os abençoe grandemente!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE, DEIXE SEUS COMENTÁRIOS!!!

Obs: comentários serão bem-vindos se forem educados e não usarem termos ofensivos. Podemos discordar, mas vamos procurar manter o nível da educação e do respeito. Obs.: ao comentar identifique-se, pois não publicamos comentários anônimos.

Best regards in Christ, God bless you!!!

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT