A PROMESSA DO REDENTOR

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Culto Vespertino 18.11.12


“Então, o SENHOR Deus disse à serpente: Visto que isso fizeste, maldita és entre todos os animais domésticos e o és entre todos os animais selváticos; rastejarás sobre o teu ventre e comerás pó todos os dias da tua vida. Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu Descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu Lhe ferirás o calcanhar.” Gênesis 3:14-15.


INTRODUÇÃO
A história da criação, do Éden, do primeiro casal, e do surgimento do pecado, estão descritas nas páginas iniciais da Bíblia. Encontramos aqui todas as informações acerca da criação do primeiro casal, nosso pais carnais, Adão e Eva, e o que eles fizeram, que causou todo o caos que vemos no mundo hoje.

Ao nos aproximarmos do Natal, convém sabermos, apregoarmos e reafirmarmos essa verdade: que Deus enviou Seu Filho ao mundo, para morrer por nós na Cruz, e ressuscitar, nos perdoando e provendo o meio de salvação, em Seu Sangue, através do qual todo que nEle crer tem a vida eterna.

Quando Adão e Eva pecaram, eles o fizeram por desobedecerem a vontade de Deus. A ordem foi clara e direta: “De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” Gênesis 2:16b-17.

Ambos deram ouvidos ao diabo, desobedecendo a ordem que Deus lhes havia dado. Em consequência estabeleceu-se uma situação terrível. No princípio, o Senhor trouxe ordem ao caos; agora o homem trouxe o caos de volta.

Mas Deus nunca é surpreendido, e no início desse caos, ali mesmo no nascedouro do pecado, Ele faz a primeira promessa, a primeira profecia da vinda do Redentor ao mundo.

EXPLICAÇÃO
Aqui está o que se denomina na teologia de “Proto-Evangelho”, isto é, a primeira referência feita ao necessário Redentor, capaz de efetuar a purificação do pecado, bem como de pagar a horrenda pena que este acarreta. Observe-se que o termo “Descendente” encontra-se no singular, portanto uma referência feita a uma pessoa em particular, CRISTO, descendente de Eva. (ABVN).

“Ora, as promessas foram feitas a Abraão e ao seu Descendente. Não diz: E aos descendentes, como se falando de muitos, porém como de um só: E ao teu Descendente, que é Cristo.” Gálatas 3:16.

ARGUMENTAÇÃO
Essa profecia grandiosa está dividida em duas partes, que explicam o ministério do Senhor Jesus, e as implicações na vida do povo de Deus, que somos nós, a Sua Igreja.

1 – A INIMIZADE É ANUNCIADA
“Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu Descendente.” Gênesis 3:15a


A afirmação parece óbvia, mas Deus que sabe todas as coisas, no início de tudo, anunciou que há, e sempre haverá, inimizade entre o Descendente da mulher – JESUS – e a serpente (diabo). Essa inimizade significa que existe uma guerra em andamento.

POR QUE HÁ INIMIZADE? Talvez seja a pergunta de muitos. E a resposta está no próprio nome do inimigo, satanás = adversário. Ele que se rebelou contra Deus e tudo que é sagrado. Ele que resolveu ser desobediente, e por isso transformou-se, de anjo de luz em inimigo eterno de Deus.

O SURGIMENTO DO MAL. Temos aqui a explicação bíblica a respeito desse dilema da humanidade. O mal, na raça humana, surgiu (e surge) da rebelião contra Deus. Ao atenderem às sugestões da serpente, Adão e Eva sucumbiram ao pecado, e assim o mal adentrou a raça humana.

DOIS SENHORES, DOIS POVOS. A humanidade é, a partir daqui, representada por duas comunidades: os remidos, que amam a Deus; e os réprobos, que amam a si mesmos. Isso fica patente na hostilidade de Caim contra Abel (Gn 4). (BEG).

A MULHER E SUA DESCENDÊNCIA. O diabo é inimigo de toda raça humana, a descendência da mulher. O grande engano que ele consegue colocar na mente e no coração de muitos incrédulos, é que ele não é tão mau, que ele é até amigo deles. O diabo não ama ninguém, nele não existe paz, amor, amizade e quaisquer valores que nutram a amizade. Ele é nosso inimigo, e não existe meio termo.

A DESCENDÊNCIA DO MAL. Conforme João 8:44, e Efésios 2:2, são todos os que lhe obedecem os desígnios. Vivem em rebeldia e desobediência ao Senhor, não creem nEle, nem em Sua Palavra. Serão condenados no Dia do Juízo Final (Mateus 25).

A DESCENDÊNCIA DE DEUS. Todos os que creem, amam, e servem ao Senhor. Foram lavados pelo Sangue de Cristo e selados com o Espírito Santo. Após essa vida na Terra, habitarão eternamente os Céus, e viverão na alegria e desfrutarão eternamente as delícias celestiais (João 1:12; Efésios 2:8-9).

O DESCENDENTE DA MULHER. Essa é a primeira grande revelação de Jesus e Sua vinda ao mundo: Ele É o Descendente da mulher. Notemos que há uma distinção entre a descendência (humanidade, plural) e O DESCENDENTE (CRISTO, Único, singular). Ele É o libertador do homem caído. Sem essa revelação de misericórdia, não haveria esperanças de perdão, e o pecador condenado iria afundar no desespero.
Pela fé nessa promessa foram justificados e salvos os nossos primeiros pais, e os patriarcas. Pela fé nessa promessa são justificados e salvos todos que nEle crerem.

Gálatas 4:4 lança luz dentro dessa temática:
“vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou Seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a Lei” Gálatas 4:4.

Era necessário que o Salvador fosse homem, não poderia ser um ser inferior da criação, porque o homem foi o único ser criado à imagem e à semelhança de Deus. Mas o Salvador não poderia ser um pecador, porque um pecador não salva ninguém. Ele É Santo, Santo, Santo! Não tem pecado algum! É perfeitamente Deus e É perfeitamente homem. Jesus É o Descendente da mulher, que fora aqui profetizado!

O PRIMEIRO ANÚNCIO DO NATAL. Deus se encarregou de fazer essa primeira predição acerca da vinda do Salvador. Ele viria encarnado, Filho de Deus, e Filho da mulher, Descendente de Eva, a mesma mulher que traiu o Senhor. O primeiro Adão trouxe a maldição, o segundo Adão, Jesus, trouxe a redenção. Jesus nasceu sob a Lei de Deus, cumpriu-a perfeitamente, e a satisfez completamente, ao sofrer na Cruz.

2 – A VITÓRIA É ANUNCIADA
 
Este te ferirá a cabeça, e tu Lhe ferirás o calcanhar.” Gênesis 3:15b

Deus passa a sentença, e começa onde o pecado começou com a serpente. Os instrumentos do diabo devem compartilhar o castigo do diabo. Sob o pretexto da serpente, o diabo está condenado a ser degradado, amaldiçoado por Deus; ele será totalmente desprezado, odiado e condenado. Seus planos e desígnios serão destruídos e arruinados pelo grande Redentor.

A CABEÇA DA SERPENTE
A cabeça da serpente sendo esmagada é a vitória de Cristo sobre satanás. Cristo frustra as tentações de satanás, resgatado almas de suas mãos. Por Sua morte e ressurreição, foi dado um golpe fatal para o reino do diabo, uma ferida incurável na cabeça desta serpente maldita. O inimigo caiu pelo poder de Cristo. Cristo venceu! Cumpriu cabalmente o Plano divino de redenção e salvação. Verteu Seu Sangue precioso na Cruz, morreu e ressuscitou, tem as chaves da morte e do inferno, destruiu a morte, pagou o preço do pecado, comprou Seu povo com Seu Sangue, libertou-nos do dragão, a antiga serpente, que é o diabo, satanás, que será lançado para sempre no lago que arde com fogo e enxofre, onde ficará para sempre.

Essa verdade nos dá fôlego e ânimo novo na luta contra o mal. Não precisamos sucumbir como nossos primeiros pais fizeram, não devemos jamais nos render aos ataques do inimigo, pois Cristo feriu mortalmente a cabeça da serpente. E todo o reino das trevas foi ferido juntamente com ele. Não temos em nós mesmos, força e poder para vencer o inimigo, mas nós o vencemos pelo poder de Cristo, que pisou, destruiu, esmagou a cabeça de satanás. E Ele mesmo nos fez a promessa:

“Eis aí vos dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo o poder do inimigo, e nada, absolutamente, vos causará dano.” Lucas 10:19.

O sentido não é literal, mas refere-se claramente ao poder do inimigo.

O CALCANHAR DE CRISTO
É sabido desde então que o inimigo feriria, perseguindo e tentando matar o povo de Deus. A expressão “tu Lhe ferirás o calcanhar” refere-se a nós, o povo de Deus, o Corpo de Cristo. Ele É o Cabeça, nós os membros. Nesse sentido é que o diabo tenta, persegue e quer destruir e matar a Igreja, assim, fere o calcanhar de Cristo, que sofre com as aflições dos Santos. Mas enquanto o calcanhar é ferido na Terra, o Cabeça da Igreja, Cristo está no Céu. Seu sofrimento e morte continuam no sofrimento dos santos pelo Seu nome. É o “já” e o “ainda não”. Jesus já venceu o diabo, mas o tempo da condenação do inimigo ainda não o chegou. Mas quando esse dia chegar, nunca mais haverá perseguição do povo de Deus sobre a face da Terra.

Nós somos o “calcanhar” de Cristo, que o inimigo fere. Essas feridas são muitas, físicas, emocionais e espirituais. Muitas dessas feridas são causadas por tentações, às quais sucumbimos. Deus cura a ferida, mas ainda temos que lidar com as cicatrizes, manias, costumes e tendências que carregamos nesse corpo mortal.

Mas o inimigo fere também fisicamente, perseguindo, ferindo e até matando irmãos nossos espalhados na face da Terra. Nós somos o calcanhar ferido de Cristo. Mas lutamos e resistimos firmes na fé, sabendo que a nossa redenção está próxima!

CONCLUSÃO

Ao olharmos a Igreja de nossos dias, temos a impressão de que muitos desconhecem textos básicos da Bíblia, como o que vimos hoje. Não existe outra explicação para o fato de vermos tantos crentes que comemoram o Natal, ano após ano, e no entanto não se posicionam firmemente ao lado do Redentor. Se há uma inimizade, anunciada desde o Éden, por que vemos tantos crentes que não vivem nessa dimensão de luta contra as trevas? Por que tantos se rendem aos encantos e mentiras dessa antiga serpente? Certamente ainda há muitos que não se posicionaram ao lado de Cristo, e que necessitam de salvação e da redenção que Cristo dá aos que nEle creem.

Que as bênçãos da vitória do nosso Redentor eterno, que esmagou para sempre a cabeça do inimigo, sejam derramadas sobre nós. Que nesse Natal que se aproxima, seja um tempo de reflexão acerca da obra de Cristo, que veio até nós, encarnando-se e cumprindo assim a Sua obra. E que saiamos com a motivação correta, de resistirmos ao mal, de lutarmos essa guerra na qual estamos inseridos, pisando serpentes, escorpiões e todo poder do inimigo, e absolutamente nada, nos causará dano.



Material de apoio: 

ABA - A Bíblia Anotada; 
ABVN - A Bíblia Vida Nova; 
BEG - Bíblia de Estudo de Genebra; 
Comentário Bíblico Matthew Henry.

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?