O Melhor Presente do Dia dos Pais


“Ele converterá o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos a seus pais [...]” 
Malaquias 4:6a.

Ser pai é uma das maiores bênçãos que um homem pode receber. É honroso e prazeroso ao mesmo tempo. Mas ser pai também é ser responsável pela criação, educação e sustento do (s) filho (s). Ser um pai cristão, ainda mais, é amar verdadeiramente seu (s) filho (s), é dar exemplo de retidão, sabedoria e integridade, ensinando-o (s) a amar, honrar e temer a Deus. Ser pai é saber que Deus compartilhou conosco esse dom precioso da paternidade, pois Ele é o nosso Pai eterno, o Pai celestial, que cuida carinhosamente de nós com perfeição.

O Dia dos Pais é para muitos um dia maravilhoso, nesse dia muitas famílias se reúnem para comemorar e homenagear seus pais. Outros relembram com saudades aquele que um dia esteve presente, mas que já partiu. O Dia dos Pais é um dia de reflexão e lembranças. Mas para muitos filhos esse é um dia triste. Há pais que abandonaram os lares, outros deram um passo errado e estão atrás das grades pagando por seus erros. Há filhos que tem más lembranças de seus pais que agiram com egoísmo e desamor.

É preciso resgatar o sentido do que é ser pai, segundo as Escrituras Sagradas. Temos a oportunidade de construir lares felizes, saudáveis e aconchegantes, onde nossos filhos crescerão, florescerão e frutificarão. O pai é o cabeça do lar, mas não é somente quem gera, antes é aquele que cria, zela, sustenta, ensina, educa, aconselha, orienta e verdadeiramente ama seu (s) filho (s), sua família!

Muitos filhos reclamam e até falam mal de seus pais, são filhos revoltados e rebeldes que poderiam ajudar seus pais a serem bons pais (ou pais melhores), sendo bons filhos. Esse é justamente o melhor presente que um filho pode dar ao seu pai: ser um bom filho. O texto sagrado nos fala de reconciliação entre pais e filhos. Essa é a maior necessidade, o que há de mais importante no lar: amor e união. Nesse Dia dos Pais, dê o melhor presente ao seu pai, dê amor! Mas entenda que o amor verdadeiro gera respeito e responsabilidade.

Finalizando, pensemos em nosso Pai Celestial, Pai perfeito, Santo, amoroso, misericordioso e eterno, que nos ama e cuida de cada um de nós de um modo perfeito. Ele jamais falhou conosco e nem falhará. Que possamos dar a Ele também o melhor presente, amando-O e servindo-O de todo o nosso coração. 

Pr. Paulo Sergio Visotcky da Silva
Soli Deo Gloria!!!

IPNA, pastoral boletim e culto matutino 13/08/17
Igreja Presbiteriana Nova Aliança, Americanópolis, São Paulo.

Comentários