Orar e esperar


“De manhã, SENHOR, ouves a minha voz; de manhã Te apresento a minha oração e fico esperando.” 
Salmos 5:3

Existe um espaço de tempo, um transcurso entre nossas orações e as respostas de Deus. Esse tempo pode ser curto, longo, ou muito longo. Como passaremos por isso? Como temos passado?

Primeiramente é preciso reconhecer que muitos erram por tomarem decisões sem orar, outros são guiados pela ansiedade. Ore sempre e peça a Deus a direção (Sl 32:8-10).

“Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as Minhas vistas, te darei conselho. Não sejais como o cavalo ou a mula, sem entendimento, os quais com freios e cabrestos são dominados; de outra sorte não te obedecem. Muito sofrimento terá de curtir o ímpio, mas o que confia no SENHOR, a misericórdia o assistirá.” Salmos 32:8-10.

Deus quer nos instruir, e Ele promete isso (Sl 32:8), porém muitos por sua teimosia são aqui comparados a animais que precisam de freios e cabrestos (vs.9), certamente por não darem ouvidos aos conselhos e instruções de Deus. O resultado será sofrimento (10a), mas que confiam no Senhor serão assistidos, isto é, fortalecidos e ajudados por Sua misericórdia (10b).

Deus sempre responde. O Senhor nunca está ocupado demais para nos ouvir e responder, pelo contrário, Ele mesmo nos incita e encoraja a orar (Jr 33:3; Mt 7:7-10), e sempre nos responde. Basicamente sabemos que a resposta de Deus pode ser uma dentre quatro opções: “Sim”; “Não”; “Espere, mas continue orando”; ou ainda: “Sim, mas será do Meu jeito e não do seu”.

Oração é um ato de fé. Então não tome decisões importantes sem orar antes e aguardar por um tempo as confirmações de Deus em sua vida. Existe uma gama de decisões que de pronto todos já sabemos o que devemos fazer, o que Deus quer de nós naquelas áreas. Mas há decisões que precisam de instruções e diretrizes especiais do Altíssimo. Por isso tome cuidado e não seja como um cavalo ou mula, seja sábio e busque a direção daquEle que sabe todas as coisas, tudo pode fazer, e sabe o que é melhor para nós.

Esperar é um ato de fé e coragem. Deus é nossa esperança! Ore e espere com fé a resposta de Deus, nesse sentido o Sl 5:3 é didático e extremamente claro. Qual é a sua dúvida em se dedicar a aprender esperar? A exortação de Jesus a Pedro, foi por ele ter duvidado, e o sinal mais visível dessa falta de fé foi o medo que o dominou (Mt 14:22-33). O medo tem um lado “bom”, digamos que um pouco de medo é prudência, porém, isso tem que ser vencido e contornado, do contrário pode sufocar a fé.

Espere confiante na Palavra de Deus. Poderemos até nos cansar, porém o Senhor nos fortalecerá porque esperamos não na força de homens, mas em Sua Palavra, que é infalível (Sl 119:81). Maldito aquele que confia no homem, bendito o que espera no Senhor (Jr 17:5-9). 

Espere somente em Deus. Olhamos não para as mãos dos homens, mas para o nosso Deus, pois é Ele Quem cuida de nós (Sl 123:1-2; 119:43). Mas como olhar para aquEle que é invisível? Olhamos para a Sua Palavra, pois ela é manifestação física e espiritual dEle aos Seus escolhidos. A própria formação do Canon Sagrado revela Deus aos que nEle creem e esperam (Sl 130:5; Mq 7:7). Esperar somente em Deus, portanto, é esperar meditando em Sua Palavra que é infalível e infinita!

Pr. Paulo Sergio Visotcky da Silva
IPNA, culto de oração 02/06/17
Igreja Presbiteriana Nova Aliança
Rua Álvares Fagundes, 102, Americanópolis, São Paulo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL