NOVIDADE DE VIDA

“Vendo a coragem de Pedro e de João, e percebendo que eram homens comuns e sem instrução, ficaram admirados e reconheceram que eles haviam estado com Jesus.” Atos 4:13.

Eu estou admirado com esta geração em meio a qual aprouve ao Senhor me permitir viver. As marcas do progresso tecnológico deveriam tornar as pessoas mais humanas, mas em vez disso somos cada dia mais individualistas, isolados, materialistas. Mas algo que não mudou nesse tempo todo, desde os dias de Jesus, é que atos corajosos chamam a atenção gerando admiração e reconhecimento. O desafio é discernir um ato corajoso feito para glorificar a Deus, de uma simples manifestação de imaturidade ou de um escândalo. Pessoas que fazem as coisas para chamar a atenção também conseguem, mas não é este nosso foco.

Quando assumimos uma proposta de uma nova vida em Cristo, quando nascemos de novo, quando olhamos para o Senhor acima de tudo, quando assumimos nossa nova natureza, a novidade de vida precisa produzir novidade de atitudes, novidade de coragem, novidade de resultados. Não basta mudar de religião, mudar alguns procedimentos, mudar alguns costumes... É preciso uma mudança de dentro para fora, ou seja, que começa dentro e é evidenciada por fora. O exterior deve ser apenas uma evidência visível de um interior invisível.

Lembro dos meus primeiros passos de caminhada cristã, há mais de 25 anos, quando eu tinha mais ímpeto que juízo e mais vigor do que sabedoria. Quem me dera ter o vigor de então com a maturidade de hoje, mas é simplesmente impossível. Eu tenho de viver hoje com o que tenho hoje, sem pretextos para fracassos. Nova criatura, certamente, mas com grande necessidade de crescimento.

A nova vida em Cristo exige novidades. Resisto a crer em pessoas que “mudam” sem mudar. Resisto a aceitar que as pessoas não possam mudar. Resisto a olhar para os campos brancos para a ceifa e achar que está tudo bem, apesar de que os ceifeiros são poucos.

O ocorrido com Pedro e João nos inspira a termos atitudes e atos práticos corajosos que provoquem, no mínimo, reações de admiração e reconhecimento, mas para Jesus e não para nós mesmos. Quando muito, que percebam que estivemos lá. Talvez com isso consigamos ganhar mais perdidos. Os métodos da Bíblia produzem resultados, e que resultados? Os da Bíblia! Vamos incluir novidades nessa nova vida?

Extraído e adaptado de “Ichtus – Uma Parceria Diária Com Deus”.

IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Pastoral Boletim 16/03/14.


SDG - A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

JOSIAS, UM REFORMADOR EM SEU TEMPO