JESUS, A LUZ QUE VEIO AO MUNDO

“Eu vim como Luz para o mundo, para que todo aquele que crê em Mim não permaneça nas trevas.” João 12:46 (leia Jo 12:44-50).

Estamos nos aproximando de mais um Natal, data em que o mundo todo relembra a vinda de Jesus ao mundo. O que o vinda de Jesus significa de fato? O nascimento do Filho de Deus é a vinda material / física, da Luz ao mundo. É isso mesmo que Ele diz nesse texto sagrado, e é sobre isso que iremos meditar nessa noite.

O exemplo de Jesus nos impressiona. Ele deixou a Sua glória para vir a este mundo, Se encarnou e veio para salvar todos os que nEle crerem. Ele É a Luz do mundo, a Luz que nos tira das trevas, e que nos guia na Luz, mesmo estando em um mundo de trevas e pecado. Em João 1 está escrito que Ele é o Verbo de Deus que veio ao mundo. Verbo é “logos” = Palavra. Jesus é a Palavra de Deus encarnada, a Palavra de Deus é a Luz do mundo. Parece que Deus já havia revelado isso nos Salmos...

"Lâmpada para os meus pés é a Tua Palavra e, Luz para os meus caminhos." Salmos 119:105.

1 – LUZ QUE TRANSFORMA
“Eu vim como Luz para o mundo, para que todo aquele que crê em Mim não permaneça nas trevas.” João 12:46.

Ele nos diz que todo que nEle crê não permanece nas trevas, ou seja, mesmo estando no mundo, não vivemos nas trevas, não somos das trevas, somos da Luz, pois Sua Luz brilha em nós. Isso é transformação radical, e o Apóstolo Paulo vai tratar desse tema também quando diz:

“Porquanto vós todos sois filhos da Luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas.” 1 Tessalonicenses 5:5.

Viver na Luz de Jesus não é algo chato, desagradável, ou banal. Pelo contrário, é uma vida de paz, alegria e comunhão com Deus; mas é necessário permanecer na Sua Luz. A grande pergunta é: como fazer?

O EXEMPLO DE JESUS
Jesus mais uma vez nos ensina com o Seu próprio testemunho: submetendo-Se à vontade do Pai Celeste (Jo 12:49). Jesus tem duas naturezas: a natureza divina e a natureza humana. Ele É perfeitamente homem e ao mesmo tempo perfeitamente Deus. Jesus foi tentado como qualquer um de nós, porém jamais pecou (Hb 4:15). Imitemos Jesus, e seremos transformados por Ele mesmo.

"Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado." Efésios 4:28.

Ser transformado pela Luz de Jesus não é a perfeição, mas a busca dela. Nessa busca, nessa caminhada é que somos transformados por Ele.

“E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na Sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.” 2 Coríntios 3:18.

2 – LUZ QUE EXIGE
“E sei que o seu mandamento é a vida eterna. As coisas, pois, que eu falo, como o Pai mo tem dito, assim falo.” João 12:50.

A transformação que a Jesus opera em nós não é algo opcional, secundário, ou barato. É pela graça de Deus, mas excelente, preciosa e primordial para nós, essencial na vida dos que nEle creem. Uma vez que isso foi entendido e recebido no coração, precisamos saber o que é necessário para alcançar isso.

Ser transformado pela luz de Jesus e não permanecer na trevas exige de nós algo peculiar: submissão. Lembre que a Palavra é a Luz do mundo, portanto, submeter-se à Palavra é submeter-se à Luz divina. Resistir à Palavra é ceder às trevas. É aqui que nos deparamos com nossas maiores dificuldades. Porém, a dificuldade não está nos mandamentos de Deus, eles não são penosos, ou difíceis de serem observados. A dificuldade está na própria pessoa, em sua insubmissão e rebeldia (1 Jo 5:3).

O grande problema do homem está em sua própria dificuldade de submeter-se ao Senhor. Por isso que muitos não permanecem na Luz e estão nas trevas. Para permanecer na Luz é necessário que haja submissão voluntária, espontânea e expressiva de nossa parte. Deus não faz de nós “soldadinhos de chumbo”, robozinhos ou marionetes. Ele não quer que sejamos assim, mas que exercitemos nossa força de vontade em submissão à Ele, e Ele está sempre pronto para nos ajudar. Por mais que isso possa parecer difícil, não é! Foi para isso que Cristo veio, e é isso que Ele faz na vida de quem nEle crê.

A submissão exige a observação dos mandamentos de Deus, pois são eles que nos conduzem à vida eterna (Jo 12:50a), e são a prova de que permanecemos na Luz. Os mandamentos revelam o amor e a vontade de Deus para o ser humano, quem não guarda Seus mandamentos permanece nas trevas, mas quem os observa de coração, verdadeiramente anda na Luz e não há nele treva nenhuma. O quão distante o ser humano está de Deus se reflete nas trevas que nele estão, e em sua fraqueza em andar na Luz do Senhor. O quão estamos próximos de Deus se mostra em nossa sensibilidade às expressões de Sua vontade.

3 – LUZ QUE JULGA
“Quem me rejeita e não recebe as minhas palavras tem quem o julgue; a própria palavra que tenho proferido, essa o julgará no último dia.” João 12:48.

A vinda de Jesus trouxe não só a paz e a salvação a todo os que nEle creem; trouxe também o julgamento de Deus sobre os descrentes e rebeldes. Crer em Jesus é benção, duvidar dEle é maldição na certa. Esses serão julgados, no último dia, pela Palavra de Jesus (vs.48b).
O universalismo tem crescido. Nos últimos tempos, até pregadores de renome, como Ed René Kivitz, tem aderido a essa antiga heresia que diz que no final todos irão morar no Céu, e que ninguém será condenado ao inferno. Contrariando as Palavras do Senhor Jesus, esses homens chegam a dizer que não devemos falar do inferno para as pessoas. Se não é desconhecimento da Palavra, certamente é desprezo. Veja o que registrou o Apóstolo João:

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o Seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele. Quem nEle crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do Unigênito Filho de Deus. O julgamento é este: que a Luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a Luz; porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a Luz e não se chega para a Luz, a fim de não serem argüidas as suas obras. Quem pratica a verdade aproxima-se da Luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus.” João 3:16-21.

CONCLUSÃO

Os que rejeitam a Luz de Jesus serão julgados um dia (vs.47-48).

Jesus veio para que não vivamos em trevas! Ele transforma, mas exige que vivamos na Luz de Sua Palavra.

Então, não fique mais nas trevas, venha para a Luz de Cristo. Se você crer em Jesus, você não permanecerá nas trevas, mas viverá na Luz do Senhor. Receba-O e Ele te iluminará.

O Natal está próximo, mas Natal na vida de quem crê em Jesus, é todo dia, pois diariamente andamos na Luz do Senhor. Esse é o modo correto de lembrar e celebrar a vinda do Senhor Jesus, a Luz do mundo.


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Culto de Louvor 01.12.13



SDG – A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT