PROMESSAS SUJEITAS À OBEDIÊNCIA


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Pastoral Boletim 28.07.13


“(...) desde que guardes todos estes mandamentos que hoje te ordeno (...)” Deuteronômio 19:9b (leia vs.8-9).

O que seria de nós sem as promessas e as bênçãos de Deus? Estaríamos perdidos... Nos últimos tempos tem surgido e crescido o número de Igrejas que só falam (ou supervalorizam) as promessas e bênçãos, como se isso fosse o objetivo máximo do Evangelho. No outro extremo existem aqueles que parecem desconhecer, rejeitar, desprezar, renunciar e até renegar as promessas e bênçãos que Deus fez a nós. Os dois posicionamentos denotam ignorância das Escrituras. Sábio é conhecer e buscar as promessas de Deus; não foi à toa que Ele Se encarregou de decretá-las. Os que assim procedem revelam ter fé e temor ao Senhor, o autor da Palavra; mas é preciso entender bem o que Ele diz a respeito. Você sabia que AS PROMESSAS DE DEUS SÃO CONDICIONAIS? E quais são essas condições que Deus estabeleceu?

O texto sagrado são claras essas condições: Deus quer que guardemos os Seus mandamentos; que façamos isso amando-O de todo o nosso coração; e o Senhor quer que sejamos constantes nessa prática todos os dias. Note a expressão condicional "desde que" (Dt 19:9).

No contexto de Israel, o Senhor prometeu para os israelitas que Ele cumpriria Sua promessa e até haveria acréscimos (Dt 19:8); desde que eles guardassem os mandamentos, cumprindo-os e amando ao Senhor, andando todos os dias em Seus caminhos (Dt 19:9). Excluindo-se a questão daquela época, e a terra que era restrita aos judeus, a vontade de Deus está manifesta a todo o Seu povo em todos os tempos, inclusive nós. Não estamos debaixo da Lei e sim da graça (Rm 6:15), mas os preceitos morais permanecem, o que inclui os mandamentos divinos. A terra prometida dos judeus simboliza a nossa Canaã Celestial, nossa Terra Prometida, nossa herança e habitação eterna, a Jerusalém Celestial. Oh quão grandiosas e ricas promessas o Senhor nos fez! A Igreja é o povo de Deus na face da Terra (1 Pe 2:9).

A promessa da herança eterna é que nos dá ânimo e nos impulsiona na direção a Ele, pois chegamos à conclusão de que o mundo jaz no maligno (1 Jo 5:19) e que nossa estada aqui é temporária, e que o Senhor é poderoso para nos salvar e nos conduzir à glória eterna. “Sou forasteiro aqui, em terra estranha estou, celeste Pátria sim, é para onde vou”. Entre tantas promessas que Deus nos fez, devemos nos apegar às promessas de uma vida de comunhão com Ele, em Sua presença e vitória sobre o pecado, o mundo, a carne e o diabo.

Essas orientações e ensinamentos servem para todos os que amam e temem ao Senhor. São conselhos práticos, essenciais e que revelam o quanto o Senhor nos ama; ao nos dar mandamentos Ele nos ensinou o Caminho que conduz a Ele mesmo. Seus mandamentos não são penosos (1 Jo 5:3b), mas são como cercas de proteção para que não sejamos atingidos e escravizados pelo maligno. A grande notícia do Evangelho é que DEUS QUER NOS ABENÇOAR, e essas são condições para recebamos essas bênçãos. Cumprindo-as em amor seremos agraciados e galardoados, pois Quem fez as promessas É fiel e poderoso para cumpri-las! Isso tudo só é possível por causa da graça de Deus que nos capacita, motiva, impulsiona e cobre multidão de pecados. Sem a Sua graça jamais poderíamos obter tais promessas, não teríamos nenhuma chance de perdão e salvação. Louvado seja o nome do Senhor, aleluia!!!

SDG - A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT