TODA GLÓRIA PERTENCE AO SENHOR


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Pastoral Boletim 23.06.13
EBD 30.06.13

“Eu Sou o SENHOR, este é o Meu nome; a Minha glória, pois, não a darei a outrem" Isaías 42:8a.

O texto sagrado é claro: somente Deus deve ser glorificado. Glorificar qualquer outra pessoa é pecado de idolatria. Mas o ser humano é orgulhoso por natureza, e gosta de ser glorificado, muitas vezes até inconscientemente. O orgulho é o nosso ponto fraco, e é a brecha onde a tentação da serpente no Éden, e em todos os tempos, tem destruído a muitos. “Como Deus, sereis” (Gn 3:5b). Isso é engano de satanás, pois só há um Deus, e Ele não divide a Sua glória com ninguém.

A soberba do coração (orgulho) é muito sutil, tem diversas facetas e denota imaturidade ou desconhecimento bíblico por parte dos que se deixam seduzir por esse sentimento tão natural ao ser humano. Apesar disso pode enganar até os servos mais sábios e dedicados (exemplos: os fariseus nos Evangelhos que eram muito religiosos e dedicados, e Salomão no AT).

O problema é quando fazemos algo e desejamos receber o mérito pelo que fizemos, algum tipo de compensação, seja na forma de um elogio, um tapinha nas costas ou um aperto de mão. Há os que gostam de se autocompensarem falando sempre de seus feitos e realizações: EU fiz isso, EU fiz aquilo, EU dou dízimo, EU dou oferta, EU evangelizo, e por aí vai um verdadeiro “culto do EU” que lembra bem uma famosa parábola (Lc 18:9-14). A questão é muito séria, pois toda glória pertence ao Senhor, e ai daqueles que desejam tomar essa glória para si, não serão justificados, não serão perdoados!!! Note que Jesus repreendeu essa atitude em Mt 6:1-8.

O mal pode se agravar desaguando na arrogância em sua forma mais intensa, consciente e declarada. A Bíblia alerta que a soberba precede a ruína, e o orgulho precede a queda (Pv 16:18). Antes da queda os demônios eram anjos de luz, foi a soberba que os derrubou (Is 14:12ss). Pessoas e comunidades podem demonizar-se ao persistirem no caminho da soberba (Ap 3:17). Deus resiste aos soberbos, mas aos humildes concede a Sua graça (Tg 4:6; 1 Pe 5:5). Os que se exaltam serão humilhados, mas os que se humilham serão exaltados (Lc 18:14). A soberba engana, enfraquece e destrói. Muito melhor do que se exaltar é ser exaltado por Deus, mas para isso é preciso humilhar-se perante Ele (Tg 4:10; 1 Pe 5:6). João Batista já sabia disso (Jo 3:30).

Receber um elogio de vez em quando é até normal, e precisamos saber lidar com tais situações dando glória a Deus. Mas é anormal, feio e desagradável necessitar ser elogiado ou reconhecido pelo que fez, ou se gabar diante daquEle que sabe todas as coisas. Existem os que sofrem e até choram se não forem reconhecidos pelos homens. Semelhantemente procedem aqueles que exaltam o homem e não a Deus. Deus é o centro de tudo, e só a Ele devemos exaltar e enaltecer. Sigamos com fé e alegria o caminho da humildade.
Lidando com o inevitável

Precisamos saber lidar com certas situações que são perfeitamente normais, até certo ponto (depois explico porque “até certo ponto”). Existem alguns cuidados para que o orgulho e a soberba não nos enlacem.

•    Quando formos elogiados, devemos sempre agradecer a Deus e dar glórias a Ele. Herodes morreu comido de vermes por não haver dado glórias a Deus (At 12:23).

•    Reconhecer no coração que somente Deus É digno de toda honra, e que tudo que temos e somos devemos a Ele (Dt 8).

•    Falar o mínimo de si, e somente se for necessário. Evitar ao máximo o uso do pronome “eu”. Além de causar má impressão, essas duas letrinhas podem subverter nossa alma. Muitas vezes o nosso testemunho de vida poderá edificar vidas, mas vale a pena evitar falar de si, e quando fazê-lo construir frases que exaltem a Deus, e não a nos mesmos (Lc 8:9-14; Rm 16:18). Por exemplo, ao invés de dizer: “EU fiz isso”, diga: “Deus me concedeu a graça e a alegria de fazer tais coisas para a glória dEle”.

•    Evite falar de suas realizações, evite aparecer. Biblicamente tudo que fizermos na obra de Deus é nossa obrigação (Lc 17:7-10). Faça o máximo possível em secreto (Mt 6:1-18). Os oficiais não podem ser neófitos (novos na fé) justamente porque só os mais amadurecidos na fé conseguem lidar com o orgulho (1 Tm 3:6).

•    Não elogie demais os outros. Saiba que essa atitude pode não ser a melhor, haja visto que a glória pertence ao Senhor. Se por um lado a Bíblia diz “a quem honra, honra”, por outro lado “a moderação em tudo é boa”. Elogiar e homenagear alguém é normal ATÉ CERTO PONTO. Tudo tem hora certa, e a maneira certa de se fazer. O excesso não faz bem para ninguém, mas enfraquece o que é elogiado e o que elogia, tirando a glória do foco que é Cristo. Mais uma vez, podemos elogiar do jeito certo: “Deus seja louvado pela vida do irmão fulano, etc. etc.” Sigamos o exemplo de João Batista em João 3:30.


SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

  1. Acabei de encontrar seu blog, visualizei todo o conteúdo paulatinamente e achei muito interessante os seus artigos.

    Estamos vivendo tempo finais e difíceis, portanto, é necessário que pessoas se levantem para anunciar a salvação
    através de Jesus Cristo.
    Atalaiar é a ordem nos últimos dias da Igreja de Cristo.
    Deus te abençoe!
    E continue nesta missão que Jesus lhe concedeu.

    APDSJC!
    A Paz do Senhor Jesus Cristo!
    ***Lucy***

    A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog deixo aqui o convite.
    Acesse o link abaixo:
    Fruto do Espírito

    P.S. Convido a conhecer o blog do irmão J.C.de Araújo Jorge.
    Mensagens atuais, algumas polêmicas, porém abençoadoras...
    Acesse e confira:
    Discípulo de Cristo

    ResponderExcluir

Postar um comentário

FIQUE A VONTADE, DEIXE SEUS COMENTÁRIOS!!!

Obs: comentários serão bem-vindos se forem educados e não usarem termos ofensivos. Podemos discordar, mas vamos procurar manter o nível da educação e do respeito. Obs.: ao comentar identifique-se, pois não publicamos comentários anônimos.

Best regards in Christ, God bless you!!!

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT