O DEUS A QUEM SERVIMOS CUIDA DE NÓS (1) O SENHOR OUVE A ORAÇÃO DO SEU POVO


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Culto de Louvor 09.06.13


TEXTO BÁSICO

GÊNESIS 18:17-19:29

INTRODUÇÃO
Uma das maiores bênçãos que temos é poder conhecer o nosso Deus. A Bíblia nos revela a respeito dEle: seu caráter, seus atributos, seus planos, sua ação e soberania na história. Hoje veremos a respeito de seu cuidado e providência, pois o Deus a Quem servimos É o Deus que cuida de cada um de nós.

EXLICAÇÃO
O texto lido é um tanto dramático, pois narra a destruição de duas cidades inteiras – Sodoma e Gomorra. Deus as destruiu com fogo e enxofre, aniquilando totalmente a população daqueles lugares, demonstrando a Sua ira e indignação por causa do pecado. Mas é nesse contexto de juízo, fogo e morte que vemos o cuidado e o zelo desse nosso Deus maravilhoso, a Quem servimos com amor e temor. Ele entra em ação para guardar e proteger aqueles que são Seus.

ARGUMENTAÇÃO
O que o texto sagrado nos revela acerca do cuidado divino?

DEUS OUVE A ORAÇÃO DO SEU POVO (18:23-33)
O texto sagrado nos mostra o quão Deus é misericordioso para conosco, simples mortais e pecadores. Diante daquele quadro de juízo avassalador eu sobreviria sobre as cidades de Sodoma e Gomorra, Abraão intercedeu por Ló e seus familiares. Deus ouviu a intercessão de Abraão. Este é um dos textos que nos mostram porque Abraão foi chamado “amigo de Deus” (2 Cr 20:7; Is 41:8; Tg 2:23). Queremos ser amigos de Deus? Desejamos ser amigos de Deus? Então precisamos aprender com Abraão, imitar Abraão, buscar a fé de Abraão.

Abraão orou! Jamais deixemos de orar, porque Deus ouve nossas orações e as atende em Sua infinita graça e misericórdia.

A oração de Abraão muito nos ensina, pois Deus Se deixou envolver pela oração de Seu servo, ao ponto de mudar os desígnios da história. Obviamente Deus em Sua infinita graça, bondade e misericórdia, está nos ensinando algo maravilhoso e tremendo acerca da oração, do poder da intercessão. Deus sabe de todas as coisas, e Ele sabia que encontraria ali um intercessor, por isso foi até ele antes de destruir aquelas cidades.
Quais qualidades vemos na oração de Abraão? Como ele orou? O que podemos aprender aqui a respeito da intercessão?

1 – FÉ
Abração creu que Deus poderia salvar Ló e sua família. Ele acreditou no poder de Deus e também no Seu amor, sua bondade e misericórdia. A Bíblia afirma enfaticamente que Abraão creu, e isso lhe foi imputado para justiça. Deus o chama também de “pai de Israel” e “pai da fé”. Isso não é sem razão, a fé é um dom de Deus.

Ao orarmos, busquemos a fé que provém de Deus. Oremos com fé, pois sem fé é impossível agradar a Deus.

2 – SABEDORIA
O servo do Senhor soube falar com o Seu Senhor. Ele não falou asperamente, não questionou Suas ações, Seus planos ou métodos, mas intercedeu.

Como precisamos de sabedoria na oração! E a sabedoria manifesta-se na própria prática da oração. Ao orarmos não usemos de vãs repetições, não busquemos ser reconhecidos pelos homens, não façamos orações para impressionar homens. Mas oremos como orou Abraão, com sabedoria diante de Deus.

3 – OUSADIA
Orar é entrar na presença de Deus, do Deus vivo e verdadeiro, o Deus que é fogo consumidor. Abraão temeu e creu em Deus, mas foi ousado no orar, não se acovardou diante da situação e clamou a Deus.

É necessário que descubramos esse sentimento de temor e ousadia que procede de Deus. Ao orarmos tenhamos o mesmo sentimento que teve Abraão. Ele creu e temeu a Deus, no entanto não deixou o medo paralisa-lo. Mesmo diante da majestade e da ira de Deus, ele clamou e buscou a face de Deus.

4 – PERSEVERANÇA
A oração de Abraão também foi uma oração insistente, persistente e perseverante. Ele não desistiu de orar, mas buscou o Senhor com insistência. Deus quer isso, Deus se agrada disso, em passarmos tempo na sua presença, em não desanimarmos na oração.

Abraão insistiu, perseverou, e foi atendido. Podemos deixar de receber as bênçãos de Deus se não formos perseverantes. Mas se cumprirmos a Palavra que nos manda orar sem cessar, certamente alcançaremos o favor divino. Ele a Seu modo, em Seu tempo nos atenderá.
Não desista, não pare de crer, os sonhos de Deus, jamais vão morrer.

5 – AMOR
Abraão orou porque amou seu sobrinho. Ele não sentiu mágoas de Ló, não deixou que eventos do passado amortecessem o seu amor. Abraão amou Ló e sua família, por isso orou com tamanha veemência diante de Deus.

É o amor que nos constrange e nos conduz a orar e interceder. Sem amor não há oração, com amor há clamor! A razão de muitas vezes não orarmos é por falta de amor. Se amarmos, com o amor que vem de Deus, certamente oraremos e clamaremos a Deus, e buscaremos a face daquEle que pode todas as coisas.

6 – CONHECIMENTO DE DEUS
Abraão sabia Quem era o Senhor. Ele sabia que o Senhor o ouviria, e se Ele quisesse, o atenderia. Foi esse Deus que o tirou do convívio de sua família e o fez caminhar no deserto rumo à terra prometida. Deus o havia conduzido em cada passo seu, e mesmo no seu tropeçar, Deus não desistiu dele. Mas Abraão também não desistiu de Deus; por isso Abraão tinha comunhão com Deus, e sabia com Quem ele estava falando.

A nossa comunhão com Deus faz toda diferença na oração. Aqueles que conhecem a Deus são os que mais oram. Se desejamos ter uma vida frutífera de oração, precisamos buscar conhecer mais a Deus, andar com Deus, ler a Palavra de Deus e meditar nela. O conhecimento de Deus é guiado pelo amor a Deus que temos nutrido em nosso coração, em nossa alma. E o conhecimento vem através da Bíblia. O quanto amamos a Deus é o quanto amamos a Bíblia. Abraão andava com Deus, por isso O conhecia!

CONCLUSÃO
O Deus a Quem servimos é um Deus de graça, amor e misericórdia, que cuida de Seus filhos. Ele ouve nossas súplica e nossos clamores. Busquemos a Ele enquanto podemos encontrá-Lo. Façamos como fez Abraão, que orou, clamou e foi atendido por esse Deus maravilhoso. Aleluia!!!





Material de apoio – A Bíblia Anotada.
Leia também: O DEUS A QUEM SERVIMOS CUIDA DE NÓS (2) O SENHOR GUARDA O SEU POVO

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT