MISSÕES, UMA TAREFA INACABADA

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti - S.C.Sul / SP
Pastoral Boletim e E.B.D. 30.09.12


"E será pregado este Evangelho do Reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim." Mateus 24:14.

Missões é a tarefa primordial da Igreja. Fomos chamados das trevas para a Luz, e nossa missão agora é levar a Luz de Cristo aos que perecem nas trevas do pecado. A Igreja é uma agência do Reino de Deus, onde a Palavra de Deus é pregada e ensinada, visando o acréscimo em almas que se converterão e passarão a fazer parte desse povo escolhido de Deus.

Precisamos nos envolver com essa tarefa, nos disponibilizando a fazer a obra missionária, onde o Senhor quiser nos enviar, conforme Atos 1:8. A todo tempo, onde estamos, vivemos e convivemos, devemos nos ver como missionários. Essa é a nossa “Jerusalém”, o lugar onde Deus nos colocou. Mas talvez Deus queira nos enviar a algum lugar do nosso país (Judéia e Samaria), ou a qualquer lugar do mundo (confins da Terra). Nossa disposição deve ser a que Deus encontrou em Isaías: “Eis-me aqui, envia-me a mim.” (Is 6:8b).

Mas nosso envolvimento missionário também tem um aspecto de retaguarda, onde nos disponibilizamos a dar cobertura aos que são enviados aos campos. Essa função da Igreja deve ser praticada com constância e responsabilidade em duas ações distintas: oração e contribuição. Ao orarmos, cremos que o poder de Deus será derramado sobre os missionários, trazendo proteção contra as ciladas do diabo, proteção física contra os perseguidores, forças renovadas, sabedoria, discernimento, saúde, portas que se abrirão, e tudo mais que se faça necessário. Ao contribuirmos estamos agindo fisicamente, materialmente, e não só espiritualmente. Mas a contribuição também é espiritual, uma vez que é uma parte da concretização daquilo que afirmamos ser de real importância para cada um de nós.

Aqueles que se envolvem de coração com a tarefa missionária, recebem o poder de Deus, crescem espiritualmente, amadurecem na fé e na Palavra, são cobertos de toda sorte de bênçãos espirituais, são fortalecidos no Senhor e na força do Seu poder, e ajuntam para si tesouros nos Céus, onde receberão de Deus o Seu galardão (Mt 6:20; Mc 9:41). Eles estão em concordância com o coração do Pai, não se acomodaram-se na preguiça, e nem se envergonham do Evangelho de Cristo (Lc 9:26; Rm 1:16), por isso são abençoados por Deus.

Jesus É o nosso exemplo máximo em tudo, inclusive quando o assunto é Missões. Ele, que É o primeiro missionário, deixou a glória do Céu para encarnar-Se e vir a esse mundo pecador para buscar o que se havia perdido e salvar todo o que nEle crê (Fp 2:5-11). Jesus evangelizou, ensinou, testemunhou e pagou o preço da salvação. Fazer missões, portanto, é seguir os passos de Jesus na face da Terra. É a maior honra e privilégio do povo eleito de Deus, pois é a complementação da obra que Ele realizou e nos ordenou (Mc 16:15).

Façamos Missões enquanto temos vida, enquanto Deus nos permite, enquanto temos condições. Chegará o dia em que não poderemos mais trabalhar para Deus (João 9:4). Abracemos essa tarefa com ardor, pois um dia Deus nos pedirá contas (Lc 12:20), e o que Lhe apresentaremos?

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT