O QUE SIGNIFICA OBEDECER AO IDE DE CRISTO?

Por: Rev. Ronaldo P. Mendes

“Jesus, aproximando-Se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade Me foi dada no Céu e na Terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” Mateus 28:18-20.

Após Sua ressurreição, o Senhor Jesus apareceu aos discípulos dando a eles suas ultimas instruções (Mt 28:1-20). Eles deveriam levar ao mundo a mensagem de salvação. Fazendo isso estariam contribuindo para o crescimento da Igreja de Cristo. Ela deveria crescer em qualidade de vida, em intimidade com Deus, na oração, em santidade, e no caráter de Cristo. Eles tinham uma missão: fazer discípulos! E a Igreja hoje tem esta mesma missão: ir e fazer discípulos de todas as nações. Não é uma sugestão, é uma ordem do Senhor Jesus. Devemos observar que para a Igreja crescer ela precisa obedecer ao ide de Jesus. Mas o que significa esse “ide” de Jesus?  A Bíblia nos ensina que:

1) Obedecer ao ide é pagar um preço  (1 Pe 1:18-19; Mt 28:19) 

Jesus é o nosso exemplo máximo, olhemos sempre para Jesus. Ele pagou o alto preço para realizar a obra da redenção e fundar a Sua Igreja. O apóstolo Pedro fala que o custo do resgate pago por Cristo, para a nossa redenção foi altíssimo: “sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso Sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o Sangue de Cristo.” (1 Pe 1:18-19).

O ide não é fácil, mas é ordem (Mt 28:19): “ide por todo mundo”. Paulo continuou a obra obedecendo ao ide e disse: “Porque vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo e não somente de crerdes nEle” (Fp 1:29). Paulo teve diversas dificuldades para pregar o Evangelho. Ele enumerou para os coríntios esse padecer: “Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um; fui três vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado; em naufrágio, três vezes; uma noite e um dia passei na voragem do mar; em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; em trabalhos e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez.” (2 Co 11:24-27).

 
A rejeição e escárnio do mundo é também um preço a pagar. Após
Jesus ter ensinado sobre Sua divindade, Sua autoridade sobre a vida e a morte, os fariseus disseram: "Ele tem demônio e enlouqueceu; por que O ouvis?" (Jo 10:20). Hoje não é diferente. Se nós obedecermos ao ide, iremos ouvir palavras de desprezo. Mas não devemos olhar para isso, precisamos lembrar que fazemos isso para o Senhor: “fazei tudo para a glória de Deus.” (1 Co 10:31).

Para continuarmos a obra de Cristo precisamos pagar o preço da renúncia, do sofrimento, da injúria e da entrega total da nossa vida ao Senhor. Para toda realização há um preço a ser pago. Paulo teve um ministério frutífero e vitorioso. Este ministério vitorioso foi marcado por muitos problemas: “Porque, chegando nós à Macedônia, nenhum alívio tivemos; pelo contrário, em tudo fomos atribulados: lutas por fora, temores por dentro.” (2 Co 7:5). Para toda vitória há um problema. O verdadeiro cristianismo tem cruz. Então tomemos nossa cruz e morramos para o mundo! Este
“evangelho” que muitos apresentam hoje é fácil de anunciar, pois ele é agradável aos ouvidos distantes de Deus. Um “evangelho” amigo dos pecadores que não tem coragem de dizer sobre o pecado, mas anunciam promessas fictícias enchendo a esperança de pessoas desavisadas. Se pregarmos verdadeiramente o Evangelho de Cristo, seremos rejeitados por muitos. Então devemos pregar este Evangelho, pois ele é de Cristo! 

Ainda vemos que a Bíblia nos ensina que:

2) Obedecer ao ide é ter um alvo certo a seguir (Mt 28:19)
Os discípulos de Jesus e o alvo (Mt 28:19) “Fazei discípulos de todas as nações”. Em todas as nações deveria haver discípulos de Cristo. Essa é a ordem. A Igreja seguiu este princípio. Mas é importante destacar o objetivo: a glória do Senhor. Jesus disse: “Toda a autoridade Me foi dada no Céu e na Terra” (vs.19).

A glória de Deus é o objetivo da Igreja; se você não souber para onde está indo, você poderá chegar a lugar nenhum. Precisamos, portanto, ter alvos claros e definidos. Paulo dizia: “prossigo para o alvo” (Fp 3:14).

Para todo alvo a ser atingido há oponentes. Jesus para alcançar o alvo do Seu Ministério suportou tamanha oposição dos pecadores contra Si mesmo. “Considerai, pois, atentamente, aquEle que suportou tamanha oposição dos pecadores contra Si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma.” (Hb 12:3). 


Conosco não é diferente bem como no Ministério da Igreja. O nosso alvo é a santidade de Deus. A nossa visão é missionária. E na busca destes alvos teremos que enfrentar oponentes. E o primeiro oponente a ser vencido são os meus pecados e limitações. Há oponentes internos e externos, espirituais e materiais, visíveis e invisíveis. Para todo alvo há sempre, pelo menos, um oponente.

Temos um alvo: a glória do Nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo. O Senhor disse que a Igreja deveria ensinar sobre Deus, fazendo discípulos. Mas muitas vezes nossos pecados tentam tirar nossos olhos do Alvo. O mundo também tenta tirar nossa atenção. E satanás, como tentou Jesus, também tenta o Seu povo a errar o alvo.

E por fim,  vemos que a Bíblia nos ensina que:

3) Ao obedecer ao ide é recebemos a recompensa (Mt 28:19)

A recompensa no presente (v.20) – “Eis que estou convosco”. Jesus em Seu nascimento foi chamado de Emanuel, que significa “Deus conosco”. E agora Ele promete estar com Sua Igreja até o fim dos tempos. A Igreja tem a responsabilidade de anunciar ao mundo o Senhor Jesus. Mas ela não faz isso sozinha, Jesus está conosco. Como? Veja: “Quando, porém, vier o Consolador, que Eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dEle procede, esse dará testemunho de Mim.” (Jo 14:26). 

O Espírito Santo fala através da Igreja. Uma das maiores recompensa da Igreja é saber que Cristo está no meio dela dando forças pra caminhar! No trabalho do Senhor há recompensa! A Bíblia afirma que “o nosso trabalho no Senhor não é vão” (1 Co 15:58). Se desempenharmos bem a nossa tarefa, ouviremos da boca de Deus, o seguinte elogio: “muito bem, servo bom e fiel” (Mt 25:21). Esta é a maior recompensa que alguém pode receber: “Porque não é aprovado quem a si mesmo se louva, e sim aquele a quem o Senhor louva.” (2 Co 10:18). Um elogio assim motiva-nos a gastar a vida fazendo a vontade de Deus. Ele é o Deus que recompensa. Lembre-se: “Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que evidenciastes para com o Seu nome, pois servistes e ainda servis aos santos.” (Hb 6:10).

Não espere elogios de homens faça para o Senhor. Deus te dará a recompensa no momento certo. Seja fiel a Ele e trabalhe!

Para a Igreja crescer ela precisa obedecer ao ide de Jesus. Mas O que significa obedecer ao ide de Cristo? É “pagar um preço”, pois não é fácil servir ao Senhor Jesus. Devemos abrir mão de nós mesmos. Seremos rejeitados e humilhados, mas temos que obedecer. Significa ter “um alvo certo a seguir”. Este alvo é Jesus e Sua glória, mesmo que venham oponentes, temos que glorificá-Lo. Mas nosso trabalho não é em vão, pois obedecer ao ide significa que de Deus é que recebemos a recompensa: a presença de Cristo hoje, e a glória futura.           

Trabalhemos com Deus e para Deus, pois Ele já trabalha por nós.
 

Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de Ti, que trabalha para aquele que nEle espera.” (Isaías 64:4).

Solus Christus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT