CATECÚMENOS (7) OS SACRAMENTOS

LEITURA SEMANAL
Domingo    Atos 16:27-34
Segunda    Mateus 26:26-30
Terça    1 Coríntios 11:23-34
Quarta    Êxodo 12:1-20
Quinta    Gênesis 17:9-14
Sexta    Lucas 2:21-24
Sábado    Mateus 28:16-20

PARA DECORAR

“Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” Marcos 16:16.


PERGUNTAS PARA REFLEXÃO E DEBATE
1 – Por que alguns gostam de frequentar as Igrejas Evangélicas sem assumir compromisso, fazendo a Profissão de Fé e sendo batizados?
2 – O ladrão que se arrependeu na cruz, ao lado de Jesus, não foi batizado; isso impediu a sua salvação?
3 – Que benefícios recebem os que participam da Santa Ceia do Senhor?

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES

1 – O que é “Sacramento”?

“É um sinal visível de uma graça invisível. É uma santa ordenança instituída por Cristo, na Sua Igreja, para significar, selar e confirmar aqueles que estão no Pacto da Graça, os benefícios da mediação de Cristo, para os fortalecer e aumentar-lhes a fé e todas as mais graças, e obrigá-los à obediência; para testemunhar o seu amor e comunhão uns para com os outros, e para distinguir entre eles e os que estão de fora.” (Catecismo Maior, pg.162).

2 – Quais são?

Para as Igrejas Evangélicas, só há dois Sacramentos: o Batismo e a Santa Ceia. São os únicos que aparecem na Bíblia.
A igreja católica afirma a existência de mais cinco: confirmação, penitência, confissão, extrema unção, ordem e matrimônio.

3 – Como se originaram?

Foram instituídos por Jesus e usados desde o início da vida da Igreja: Mateus 28:19 (Batismo); 1 Coríntios 11:23-25 (Santa Ceia).
Ambos existiam antes de Cristo, no Velho Testamento, porém de forma semelhante, sendo obedecidos pelos judeus. A Páscoa, comemorando a libertação do povo judeu que estavam sob o domínio do Egito (Êxodo 12), tem grande identificação com a Santa Ceia do Senhor. E a Circuncisão era o sinal da aliança de Deus com o Seu povo (Atos 17:11), identifica-se com o Batismo que é sinal da Nova Aliança de Deus conosco.

4 – Importante


Os Sacramentos não tem valor e si mesmos, ou seja, ser batizado e tomar a Santa Ceia não salva ninguém. Se aplicados a um incrédulo, o Batismo e a Santa Ceia em nada o beneficia, pois os mesmos não têm o poder de salvar, muito pelo contrário, quem participa desses ritos sagrados sem sinceridade e fé, indignamente, o fazem para a sua própria condenação (1 Coríntios 11:29).
O BATISMO
“É o rito de iniciação, Sacramento no qual o lavar com água em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, significa e sela a união do crente com Cristo e a participação das bênçãos do Pacto da Graça, e a promessa de pertencermos ao Senhor.” (Breve Catecismo, pg.94).

BATISMO POR ASPERSÃO


Existem três formas de batismo: aspersão, efusão e imersão.
Aspersão = água gotejada sobre a cabeça do batizando.
Efusão = água derramada sobre a cabeça do batizando.
Imersão = o batizando é mergulhado na água.

Batizamos por aspersão por ser nossa tradição histórica, por crermos que é o modo mais coerente com as Escrituras, além de que é o método mais prático e higiênico.

Argumentação bíblica

- Atos 2:41 – três mil pessoas foram batizadas em uma região pobre de água.
- Atos 9:18 – Paulo foi batizado dentro de casa, simplesmente ficando de pé. Ele não estava sentado dentro de uma piscina ou tanque batismal, e tampouco saiu para ser batizado em algum rio.
- Atos 16:25-33 – o carcereiro, em serviço, não poderia deixar seu posto e levar dois prisioneiros fora da cidade, para receber o batismo em um rio. Além disso a cidade toda estava agitada devido ao terremoto e eles seriam vistos. O carcereiro responderia com a sua própria vida em caso de fuga de prisioneiros, tanto que Paulo gritou para que ele não fizesse nenhum mal contra si mesmo (Atos 16:28).
- Textos como Números 19:4-13; 18-21; Levítico 14:7; Ezequiel 36:25 e Hebreus 9:19 mostram a águas usada simbolicamente para as cerimônias de purificação e usadas por aspersão.

Testemunho pessoal

Certa vez, em conversa com um amigo pastor pentecostal, debatendo acerca do Batismo por aspersão, o mesmo argumentava contrariamente dizendo que o mesmo não era válido, no seu ponto de vista. Levantei então a seguinte questão: digamos que uma pessoa que se converteu em sua Igreja deseja ardentemente ser batizado, porém está em um leito de enfermidade, em estado terminal. Essa pessoal jamais poderia ir a um rio ou piscina, o que o amado irmão faria? Negaria ao moribundo a água do batismo? O mesmo então me respondeu que nesse caso ele batizaria por aspersão. Perguntei-lhe então: mas o irmão não acabou de dizer que não é válido? E então o colega pastor terminou por concordar que o batismo por aspersão é válido e que a água é apenas um símbolo.

Em outra situação um jovem pentecostal argumentava que o batismo correto é por imersão, porque ao ser batizado sai das águas uma nova criatura e os pecados do velho homem ficam nas águas. Tal pessoa seria então, a partir desse momento, uma livre de seus pecados que agora seriam levados pelas águas do rio. Obviamente esse estava totalmente confuso, pois o que nos purifica dos pecados não é a água, mas o Sangue de Cristo.

Respeitamos e aceitamos as outras formas de batismo, por entendermos que a água é usada simbolicamente no ato do Batismo. Porém é necessário que não é a quantidade de água que faz a diferença, mas a participação no Pacto da Graça de Deus, através do novo nascimento e do perdão dos pecados pelo Sangue de Cristo.

BATISMO INFANTIL

Nós, presbiterianos, batizamos os filhos dos crentes por crermos que eles também fazem parte da Aliança de Deus com o Seu povo. Alguns afirmam que as crianças não podem receber esse Sacramento porque não crêem, mas vemos inúmeras provas bíblicas que lhes asseguram o direito do Reino dos Céus, e que se uma criancinha morrer, não será lançada no inferno. Com disse Jesus: “(...) dos tais é o Reino dos Céus” Mateus 19:14b.

Erro hermenêutico

Os contrários a este procedimento afirmam que a criança não crê, então não pode ser batizada, usando Marcos 16:16. Porém cometem um erro de hermenêutica ao usarem um texto isolado de seu contexto. Não usamos textos isolados para afirmarmos princípios doutrinários. Quem assim faz incorre no risco das heresias. Por exemplo: em 2 Tessalonicenses 3:10 está escrito que aquele que não trabalha também não coma. Naquele contexto havia aproveitadores que buscavam auxílio da Igreja para receber alimentação, porém não queriam trabalhar. Se esse texto fosse aplicado aos bebês, todos deveriam morrer de fome. Nota-se que o uso de um texto isolado causa sérias distorções quanto ao significado e sentido da revelação divina.

Argumentação bíblica

Para entendermos o assunto de modo correto, precisamos entender como Deus age para com os filhos dos crentes.
- Gênesis 17:12 – a circuncisão era aplicada no oitavo dia de vida.
- Atos 2:39 – a herança é para nós e nossos filhos.
- Vários textos nos mostram famílias inteiras sendo batizadas. Certamente havia crianças nessas famílias: Atos 10:47-48; 16:15; 16:33; 1 Coríntios 1:16.

BATIZANDO DE NOVO O ADULTO

Quem já foi batizado em outra Igreja Evangélica não é batizado novamente, mas quem não foi é batizado ao fazer a Profissão de Fé.
Não aceitamos o batismo da igreja católica porque inúmeros textos mostram que Deus abomina a idolatria: Deuteronômio 7:25; 11:16; Salmos 115; Isaías 42:8; 2 Coríntios 6:16-17, etc. Por isso não consideramos válido o batismo realizado em um local cheio de imagens e sob suas supostas “bênçãos”.

A SANTA CEIA

“É um Sacramento no qual dando-se e recebendo-se pão e vinho (“fruto da vide” Lucas 22:18), conforme a instituição de Cristo, anuncia-se a Sua morte (e ressurreição), e aqueles que participam dignamente, não de maneira temporária e carnal, tornam-se participantes do Corpo e do Sangue de Cristo, com todas as Suas bênçãos, para o seu alimento espiritual e crescimento em graça.” (Breve Catecismo, pg.96).

É celebrada quase sempre mensalmente nas Igrejas Evangélicas, e todos os membros comungantes (maiores) devem procurar não faltar aos cultos eucarísticos (Santa Ceia)
incorrendo no alerta de Cristo em João 6:53ss.

Obs.: a palavra “Eucaristia” é usada com freqüência na igreja católica romana, porém é necessário o que esse termo significa. Eucaristica (do grego εὐχαριστία, cujo significado é "reconhecimento", "ação de graças") é uma celebração em memória da morte sacrificial e da ressurreição de Jesus Cristo. Também é denominada "comunhão", "Ceia do Senhor", "Santa Ceia" (...).

É necessária uma avaliação sincera da vida pessoa para a participação da mesma, em arrependimento e confissão de pecados.

Conforme 1 Coríntios 11:17-34, é melhor nos afastarmos do pecado para participarmos da Santa Ceia, do que nos afastarmos da Santa Ceia por causa do pecado.

As crianças somente batizadas na infância ainda não participam da Santa Ceia, devendo ser instruídas sobre a importância da mesma e aguardarem com avidez o dia de receberem tal privilégio.

Não há transubstanciação, esta é uma doutrina católica que afirma que o pão se torna literalmente o Corpo de Cristo (carne) e o vinho (ou suco de uva) o Seu Sangue. A Bíblia diz que não, eles são apenas símbolos para memória, para lembrança de Seu sacrifício na Cruz.

A Santa Ceia é preparada com cuidado e zelo pela Junta Diaconal da Igreja, e servida pelo Pastor e Presbíteros.

CONCLUSÃO


O ladrão que se arrependeu na cruz não teve tempo de ser batizado ou tomar a Santa Ceia, mas nós, os que temos tempo, não podemos adiar mais este privilégio.

Ouvimos sempre, de pessoas que tomaram com seriedade a decisão de se entregarem totalmente a Jesus: “quanto tempo em perdi!”, ou “por que não tomei esta decisão antes?”

Ser batizado e tomar a Santa Ceia do Senhor traz uma grande paz ao nosso coração, e o sentimento de dever cumprido, pois estamos obedecendo a Palavra de Deus e definindo nossa posição na história, nos tornando cristãos e testemunhando a todos o significado da nossa fé e da Aliança (Pacto) de Deus conosco.

Extraído e ampliado de “Nova Vida” de autoria do Rev. Simonton Araújo.

Classe de Catecúmenos - Curso Preparatório para o Batismo e Profissão de Fé - E.B.D. 18/05, 15 e 22/06/14. Ministrado anteriormente em 14/10/12 na IPVG. E na 3ª IPB de Barretos / SP, Classe de Catecúmenos - Curso Preparatório para o Batismo e Profissão de Fé - 06/10/11 e E.B.D. 09/10/11. 
Leia o estudo anterior: O Testemunho Cristão.
Leia o próximo estudo: Cuidado Com os Falsos Profetas.

SDG - A DEUS TODA GLORIA!!! 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT