UM PAI EXEMPLAR

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
Culto Vespertino 14.08.11
3ª IPB de Barretos / SP

(Esboço sermão) 

TEXTO BÁSICO – LUCAS 15:11-32

INTRODUÇÃO
Hoje é um dia muito especial, um dia onde homenageamos nossos pais. A figura do pai é importantíssima dentro do lar. Basta atentarmos, por exemplo, que temos em Deus o exemplo máximo de Pai. Ele é o Pai Celestial, o Pai perfeito, aquele a Quem devemos imitar. Talvez o não cumprimento dessa regra básica seja a razão pela qual a família está passando pela crise que se observa.

Muitos pais simplesmente não estão cumprindo corretamente o seu papel, a sua função dentro de seus lares. Muitos são pais irresponsáveis, frios, ausentes, ruins mesmo com seus filhos. Sem falar a multidão de pais bêbados, drogados, sem o mínimo de moral e ética, que existem em nossa nação.

EXPLICAÇÃO

Nada se sabe a respeito de Lucas, além do que podemos encontrar em seus dois livros. Segundo a tradição ele provinha de Antioquia e era médico (Cl 4:14). Lucas e Atos foram escritos por volta de 63 d.C. Há um consenso entre os estudiosos que Lucas e Atos tem um único autor; o estilo e o vocabulário são semelhantes e ambos os livros são dirigidos ao “excelentíssimo Teófilo”. No prefácio deste Evangelho, Lucas fala-nos que o seu propósito era fornecer um registro preciso e bem ordenado da mensagem Cristã básica, para capacitar os leitores a terem “plena certeza das verdades” (Lc 1:4).

ARGUMENTAÇÃO

1 - Pai trabalhador – os bens foram adquiridos ao longo da vida.
2 - Pai incompreendido – por isso foi desprezado por seus filhos.
3 - Pai amoroso – mesmo sendo abandonado continuou amando.
4 - Pai perdoador – quando o filho voltou ele o recebeu de braços abertos.
5 - Pai paciente – o outro filho questionou suas ações, mas ele lhe explicou o que se passava.

CONCLUSÃO
Essa figura nos aponta para Deus, o nosso Pai Celestial, o nosso Pai perfeito, em quem todos os pais devem se espelhar.

Material de apoio: BEG - Bíblia de Estudo de Genebra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL