O MARIDO DEVE AMAR A ESPOSA (E VICE-VERSA)

“Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a Igreja e a Si mesmo Se entregou por ela.” Efésios 5:25.

Na língua grega há quatro tipos diferentes de amor. "Éros" fala do amor físico entre homem e mulher. "Phileo" fala do amor fraternal entre amigos. "Storge" fala do amor entre pais e filhos. "Ágape" fala do amor sacrificial. A ordem bíblica é que o marido deve amar sua mulher com amor ágape, como Cristo ama a Igreja. Cristo amou a Igreja com amor sacrificial. Não é amor até a primeira crise nem apenas enquanto os olhos se deliciam com a beleza física.

Não é amor egoísta, mas altruísta. Não é amor apenas pelas virtudes, mas apesar das limitações. O amor deve ser conhecido pelo que é: paciente e benigno. É conhecido pelo que não faz: não arde em ciúmes, não se envaidece, não procura seus interesses nem se alegra com a injustiça. É conhecido também pelo que faz: alegra-se com a verdade, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 


O "amor" do existencialismo moderno, que afirma: “o amor é eterno enquanto dura”. Ao contrário, o verdadeiro amor, vindo do coração de Deus, que jamais acaba!

Oremos
Senhor Deus, de Ti procede o verdadeiro e mais puro amor. E é com este amor que me comprometo a pagar o preço de amar o meu cônjuge por todos os dias de minha vida. Em nome de Jesus, amém.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL