Como Vencer a Idolatria


Salmos 115

“1 Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao Teu nome dá glória, por amor da Tua misericórdia e da Tua fidelidade. 2 Por que diriam as nações: Onde está o Deus deles? 3 No Céu está o nosso Deus e tudo faz como Lhe agrada. 4 Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. 5 Têm boca e não falam; têm olhos e não veem; 6 têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. 7 Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta. 8 Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem e quantos neles confiam. 9 Israel confia no SENHOR; Ele É o seu amparo e o seu escudo. 10 A casa de Arão confia no SENHOR; Ele É o seu amparo e o seu escudo. 11 Confiam no SENHOR os que temem o SENHOR; Ele É o seu amparo e o seu escudo. 12 De nós se tem lembrado o SENHOR; Ele nos abençoará; abençoará a casa de Israel, abençoará a casa de Arão. 13 Ele abençoa os que temem o SENHOR, tanto pequenos como grandes. 14 O SENHOR vos aumente bênçãos mais e mais, sobre vós e sobre vossos filhos. 15 Sede benditos do SENHOR, que fez os Céus e a Terra. 16 Os Céus são os Céus do SENHOR, mas a Terra, deu-a ele aos filhos dos homens. 17 Os mortos não louvam o SENHOR, nem os que descem à região do silêncio. 18 Nós, porém, bendiremos o SENHOR, desde agora e para sempre. Aleluia!”

A idolatria procede do coração, propiciando todo tipo de pecado e obsessão, onde o nosso “eu” assume o lugar de Deus. Essa foi a tentação do Éden (Gn 3:1-7).

Falamos recentemente aqui acerca da “Loucura da Idolatria

A idolatria é loucura porque nega a Deus
A idolatria é loucura porque é morte
A idolatria é loucura porque rejeita a bênção do Senhor (12-16).

É necessário vencer a idolatria latente em nosso ser, seja em nossos pensamentos, desejos, vontades, maus costumes, pecados, etc. Não podemos ver certas coisas como normais, mas como vícios e ídolos que precisam ser vencidos e quebrados.

O Salmo 115 nos apresenta o que é a idolatria, mas também mostra como vencê-la.

1. Dando glórias somente a Deus (vs.1) 
“Não a nós Senhor, não a nós, mas ao Teu nome da glória!”

A idolatria é culto do “eu”. É preciso ter um profundo reconhecimento da supremacia de Deus em nossas vidas. A idolatria nasce dentro do coração, no egoísmo e sentimento de auto dependência de Deus.

2. Com convicções bem firmadas em Deus (vs.2-3)
“Por que diriam as nações: Onde está o Deus deles? No céu está o nosso Deus e tudo faz como Lhe agrada.” (vs.2-3)

A fé e a confiança em Deus nos levam a caminhar ao Seu lado, com Ele, servindo-O de todo o nosso coração.

3. Vencendo um dos maiores ídolos – ouro e prata (vs.4)
“Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens.”

Viver de modo que agrada a Deus nessa questão é a maior importância. O desequilíbrio nessa área causa grande problemas na vida. Não é correto ficar parado esperando que as coisas caiam do Céu, por assim dizer. Porém, viver escravizado pelos bens que se possui, ou que se deseja possuir, é idolatria. O alerta de Jesus é claro:

“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a mamom.” Mateus 6:24.

4. Praticando essa confiança em Deus (9-11)
“Deus o amparo e escudo para todos os que nEle confiam”.

Somente assim venceremos os ídolos do coração, vivendo sob a proteção do Altíssimo.

5. Buscando as bênçãos de Deus – vs. 13 no presente; vs. 12,14 no futuro.

É preciso entender todas as dimensões das bênçãos de Deus. Geralmente reduzimos esse entendimento às coisas materiais. Quando um irmão cresce profissionalmente geralmente dizemos: “Deus tem abençoado muito o fulano de tal”, e esse entendimento não é de todo errado (Pv 10:22). Mas a bênção se estende a todas as áreas de vida: saúde, família, e acima de tudo a fé e o temor em Deus.

A visão correta é que buscar as bênçãos de Deus é buscar o próprio Deus. Não é correto buscar o Senhor somente porque Ele pode me abençoar, mas porque O amor. A maior bênção que podermos ter é tê-Lo conosco sempre e não nos afastarmos de Sua graça!

Isso requer vida de oração e temor, santidade, serviço e culto a Deus, busca do conhecimento de Sua Palavra.

6. Aguardando o Céu, vs. 17-18 contraste; o vs. 18 enfatiza o Céu

A visão da glória celestial nos motiva a conduz a abandonar toda idolatria dos nossos corações, porque entendemos que o nosso lugar não é aqui, e porque queremos subir com Ele e habitar a glória celestial (vs.3).

Recentemente alguém perguntou por que a Igreja prega tão pouco sobre a volta de Jesus. Eu logo pensei: a nossa prega! Participe da nossa EBD e vamos aprender juntos sobre a volta de Jesus.

Só irão para o Céu os que forem fiéis até a morte (Mt 24:13, Ap 2:10b). Por isso é preciso estar preparados!

Conclusão

A idolatria precisa ser vencida! Deus não nos fez para sermos escravos, e não é correto dizer que se serve a Deus e se escravizar por sentimentos, desejos e intenções do coração. Vença os seus ídolos interiores, destrua seus altares, quebre-os e queime-os na presença de Deus. Diga ao Senhor que só Ele é o teu Deus e que você não se submeterá a nada e nem a ninguém, exceto a Ele mesmo, pois somente Ele é digno de honra, glória e louvor.

Soli Deo Gloria!!!

IPNA, Culto Vespertino 22/10/17
Rua Álvares Fagundes, 102, Americanópolis, São Paulo.

Comentários