A RESSURREIÇÃO DE CRISTO É RESTAURADORA



LUCAS 24:36-49

“Mas Ele lhes disse: Por que estais perturbados? E por que sobem dúvidas ao vosso coração?” Lucas 24:38.

O significado do dia de hoje é muito especial! Páscoa, o dia da ressurreição de Jesus! Naquele dia o Senhor saiu da sepultura, vencendo e provando a todos que Ele é o Filho de Deus. A Páscoa é restauradora, renovadora e vivificadora.

Tudo isso nos enche de paz e alegria, especialmente porque existem momentos em que nós precisamos tanto de uma renovação das nossas forças. Momentos em que estamos tristes, abatidos, desanimados e somente Deus pode nos alegrar, levantar e reanimar. São situações em que pessoas e palavras não resolvem, e somente o amor e o poder de Deus são capazes de nos fortalecer.

Nessas horas, mais que nunca fica comprovado na vida do povo de Deus que a ressurreição de Cristo nos restaura!

EXPLICAÇÃO

Quando o Senhor Jesus morreu na Cruz, Ele realizou completamente a obra para a qual Ele se encarnou. Ele pagou o preço dos pecados do povo de Deus, servindo de propiciação e sacrifício, satisfazendo completamente a Lei de Deus naquela rude Cruz, que era a minha e a sua cruz, a nossa cruz. 

Tudo isso para nós é muito bonito e elevado, mas vamos fazer um exercício mental e tentar nos colocar no lugar dos discípulos do Senhor... Para eles certamente não foi nada fácil encarar a Cruz e ver pregado nela o Senhor Jesus. Eles viram também quando o Seu corpo foi envolvido em um lençol e depositado em um túmulo (Mc 15:46). Agora eles estavam entorpecidos pela dor, abatidos pelos sentimentos de angústia, tristeza, desânimo e desesperança. Observando a Bíblia Sagrada podemos dizer que a ressurreição de Jesus é restauradora, porque ao ressuscitar Jesus lhes restaurou a PAZ, a ALEGRIA, o ÂNIMO e a ESPERANÇA.

ARGUMENTAÇÃO / DIVISÕES

Vamos refletir nessa manhã acerca dos efeitos da ressurreição de Jesus na vida de seus servos.

1 – JESUS RESTAURA A PAZ
“Paz seja convosco” Lucas 24:36.

O sofrimento dos servos do Senhor era grande. Angústia, tristeza, insegurança, decepção e frustração invadiram a alma daqueles irmãos... Por causa da morte do Mestre amado que eles já não tinham paz. Foi então que o Senhor Jesus Se apresentou a eles, ressuscitado e disse: “Paz seja convosco” Lc 24:36.

Ele já os havia avisado antes mesmo da Sua prisão, em João 14:27 que a Sua paz não é uma paz semelhante à paz que o mundo dá, sujeita às circunstâncias. A paz que Ele dá é uma paz verdadeira, duradoura, paz que vence a dor e o sofrimento.

“Deixo-vos a paz, a Minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” João 14:27.

Como você está hoje? Vivendo essa realidade da paz que Cristo dá independente da situação? Ou angustiado (a) diante dos seus problemas e dificuldades? Sabemos que cedo ou tarde iremos passar por crises e sofrimentos, e quantas coisas vem para roubar a nossa paz. Como temos enfrentado essas situações? Jesus É o Príncipe da Paz (Isaías 9:6). Somente Ele restaura a nossa paz.

2 – JESUS RESTAURA A ALEGRIA
“E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados [...]” Lucas 24:41a.

Em Mc 16:10 vemos o estado em que os discípulos estavam: tristes e choravam. Imaginemos o sentimento de tristeza que havia nos seus corações. Aquelas irmãs compraram aromas para embalsamar o corpo do Senhor Jesus (Mc 16:1). E quando foram ao sepulcro naquele domingo cedinho, preocupadas com quem haveria de remover a pedra (Mc 16:3) notaram que a pedra que havia sido colocada à porta do sepulcro fora removida (vs.4). Foram elas que viram o anjo que disse que Jesus já houvera ressuscitado (vs.6). O texto diz que elas ficaram surpresas e atemorizadas (vs.5). Aquela surpresa inicial deu lugar à alegria de terem o Mestre consigo novamente.

Quando estamos tristes podemos facilmente perder o foco da nossa vida. O foco naquela situação era a ressurreição do Senhor e não o seu embalsamamento. Talvez seja por isso que elas reagiram tão estranhamente, todos tinham perdido o seu foco por causa da tristeza da alma.

Quando Jesus ressuscitado apareceu no meio deles a Bíblia diz em Lc 24:41 que:

“E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer?”

O sentido do texto é que a alegria deles era tanta que eles ficaram atônitos, tão alegres que estavam. O Senhor Jesus lhes restaurou a alegria.

O mesmo estado de alegria se nota quando Maria Madalena anuncia aos discípulos: “Vi o Senhor! E contava que Ele lhe dissera estas coisas.” João 20:18b.

Todos nós sabemos que a vida não é um mar de rosas; há momentos alegres e momentos tristes na vida. Certamente muitos têm uma forte tendência para a depressão e tristeza quando os momentos difíceis vêm, enquanto outros enfrentam as lutas com maior resignação e fé. Quando as lutas surgirem, devemos resistir mais a esse sentimento tão avassalador que é a tristeza. Como? Nos apegando em Jesus!

Você é uma pessoa triste? A tristeza e uma característica do mundo sem Deus, que busca preencher o vazio de seus corações com o pecado, tornando-os mais tristes ainda. Mas o povo de Deus, ainda que enfrentando grandes lutas e tribulações, tem onde se refugiar e vencer: JESUS ESTÁ VIVO!!! Ele é a fonte da nossa alegria!

Não aceitemos a tristeza que está em nós, nem o sentimento de vazio que há no mundo; mas busquemos viver dentro dessa dimensão da alegria que vem de Jesus. Lembre que a alegria do Senhor é a nossa força (Ne 8:10) e que a vontade de Deus é que nos alegraremos não nas coisas do mundo mas nEle (Fp 4:4).

3 – JESUS RESTAURA O ENTENDIMENTO
“Então, lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras.” Lucas 24:45.

Aqueles servos do Senhor estavam tão perturbados que até já pensavam em retornar à sua antiga vida de pescadores e abandonar a carreira da fé. Mas o Senhor Jesus os chamara para serem pescadores de homens (Mt 4:19) e eles creram no chamado do Mestre e deixaram tudo para serem pregadores do Evangelho. Mas agora, depois da Sua morte tudo havia mudado e eles estavam tão confusos que já davam sinais de desistência da obra para a qual haviam sido chamados.

É fácil notar quando alguém é abatido pelo desânimo...

3.1 - O desânimo manifesta-se na desistência. É o que vemos em João 21 quando Simão Pedro, Tomé, Natanael, os filhos de Zebedeu, Tiago e João, e mais dois discípulos, passam a noite pescando. Mas o Senhor Jesus jamais abandona os seus servos. Ele foi onde eles estavam, os buscou, falou com Eles e lhes reanimou na fé. Jesus tratou Pedro de um modo especial, pois Pedro o negara três vezes... Jesus falou com Pedro e este confessou que O amava três vezes também. Agora não era mais aquele Pedro covarde e derrotado, mas um Pedro cheio de ânimo e forças.  

3.2 - O desânimo manifesta-se na incredulidade, e é fortalecido nela. A falta de fé era uma realidade que eles estavam vivendo naquele momento. Isso fica claro na reação quando Maria Madalena contou que Jesus havia se manifestado a ela, no vs. 11, os companheiros de Jesus não acreditaram nela. Jesus aparece a outros dois que estavam no campo (vs.12) e os discípulos também não creram neles (vs.13). Em João 20:25 Tomé chega a dizer que só acreditaria que Jesus estava vivo se apalpasse suas cicatrizes. E Jesus o repreendeu em Jo 20:27 dizendo: “Não sejas incrédulo, mas crente”.

Jesus restaurou (abriu) o entendimento dos discípulos, e os ungiu com o Espírito Santo (Jo 20:25). E então em Mc 16:15 lhes deu esta ordem: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura.” Ninguém jamais pode cumprir essa ordem se estiver desanimado.

Você está desanimado (a)? Sem forças, sem ânimo, sem fé, pensando em desistir? Não permita que as mazelas e dores lhe deixem abatido de espírito, mas busque forças em Jesus. Ele restaura nosso ânimo dia após dia, dando-nos o real entendimento de Sua Palavra!

CONCLUSÃO

Como estamos nessa manhã? Angustiados ou em paz? Alegres ou tristes? Animados ou desanimados? Que a ressurreição de Jesus traga para o coração de cada um de nós e faça aumentar cada dia mais a PAZ, a ALEGRIA, o ÂNIMO e a ESPERANÇA.

Que as lutas do dia a dia jamais venham a ofuscar o brilho da ressurreição de Cristo. Que isso seja uma realidade na vida de cada um, e extensivamente em cada família e na vida da igreja como um todo. Esse é o verdadeiro sentido da Páscoa! 

Que Deus te abençoe e uma FELIZ PÁSCOA!

Pr. Paulo Sergio Visotcky da Silva
IPB Nova Aliança, Culto da Ressurreição 16/04/17
Rua Álvares Fagundes, 102, Americanópolis, São Paulo
Soli Deo Gloria!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?