CONTEMPLADOS PELO AMOR DE DEUS


“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16.

Este talvez seja o versículo mais lido, citado, recitado, declamado e decorado das Escrituras. É colocado em adesivos, camisetas, banners, sites, placas e folhetos de Igrejas, etc. É tão bonito, profundo, cativante e nos fala ao coração de um modo especial acerca da preciosidade do amor de Deus, revelando muito acerca do próprio Deus e Seu plano de salvação. Você conhece esse Deus? Crê nEle? Já experimentou o Seu amor? Crê nesse amor tão poderoso? Calma, não se apresse em dizer um sonoro e efusivo “SIM!”. Em trabalhos evangelísticos em presídios pode-se ver assassinos, traficantes e estupradores declarando que conhecem esse amor e que tem Jesus no coração. Com a Bíblia em uma das mãos e a faca na outra mão. Será que eles conhecem mesmo esse amor? Recentemente evangelizando uma senhora usuária de drogas, que declamava vários trechos da Bíblia, pude alertá-la dizendo que saber textos bíblicos não salva ninguém. Até o diabo conhece a Bíblia (Mt 4:1-11), no entanto, ele é o pai da mentira, deus do pecado, senhor dos indecisos e perversos. Mas conhecer a Deus é algo totalmente diferente do que “decoreba” ou costumes de homens.

Talvez você conheça ou pense que conhece o amor de Deus, somente por ter ouvido falar dEle, por costumes religiosos, e até por saber o que Cristo fez por você. Mas conhecer este amor é muito mais que meras informações e costumes. É provar dEle, viver nEle e para Ele. Vamos entender melhor o que é, como é o amor de Deus, e o que o diferencia de todos os nossos conceitos humanos.

1 – “Porque Deus amou ao mundo”. Primeiramente o amor de Deus é aqui revelado de um modo real, ativo e definitivo: “Deus amou”. Está no passado porque o verso trata da obra que Cristo fez lá na Cruz. Mas o nosso Deus é o Deus que ama, Ele é o Deus do amor. Deus sente amor, mas não somente sente, Deus É amor! E o amor de Deus é muito mais que sentimento. Não é um amor passageiro, uma paixão; não é um amor imperfeito e falho, como é o amor humano; não é um amor interesseiro, um falso amor, um “toma lá, dá cá”. Não, esse amor do qual a Bíblia fala é um amor diferente porque é santo, excelso, maravilhoso, perfeito, intenso, eterno, verdadeiro e sem interesses. Deus não é insensível à sua dor, Ele te ama! Não pense que os seus problemas depõem contra o amor de Deus, pelo contrário, se Ele não te amasse seus problemas seriam infinitamente, incomparavelmente, insuportavelmente maiores. Mas porque Deus te ama Ele contém todo esse mal, e ainda que você sofra, Ele te ama! A maior prova desse amor foi que Ele providenciou tudo para a sua salvação quando enviou Jesus, o Salvador. O amor de Deus é evidente, inegável e incomparável, Ele amou (ama) o mundo. Obs.: a palavra “mundo” na Bíblia tem três sentidos básicos: natureza, raça humana e povo de Deus. Deus ama Seus filhos de um modo diferente do modo como ama as coisas que Ele criou; Seus filhos são alvo de Seu eterno amor salvífico, o amor que salva, transforma e regenera.

2 – “Deus amou ao mundo DE TAL MANEIRA”. Esse amor que vem de Deus é um amor maravilhoso, e isso significa que é um amor maior, mais elevado do que qualquer outro tipo de amor que tenhamos conhecimento. O texto diz “[...] de tal maneira”, isto é, intensamente, poderosamente, de um modo como jamais se viu ou se notou algo igual. Ele te amou de um modo maravilhoso, santo, bonito, exclusivo. Não é um amor banal, não é um amor passageiro, não se trata de algo sem sentido, mas é um amor como jamais se viu (Is 64:4). Esse é um amor ativo, que conspira contra o mal, que age em favor de Seus amados. Não se trata do amor fileo (amigos, pais e filhos), nem do amor eros (maridos e esposas), mas do amor ágape, o amor que se doa em favor do outro, que não cobra nada, que é totalmente gratuito, incondicional, que se entrega. Foi assim que Deus nos amou, é assim que Ele ama o Seu povo, com o amor que salva.

3 – “[...] que deu o Seu Filho Unigênito”. O amor de Deus é um amor perdoador, que doa o perdão e a salvação, amor com o qual Deus doou o Seu Filho Unigênito. Por que Deus entregou o Seu Filho amado, Jesus? Qual o objetivo dEle entregar o Seu Filho Unigênito para sofrer e morrer uma morte tão horrível, tão sofrida, tão lenta e amarga? A resposta você provavelmente já sabe: foi por amor, para nos salvar. Mas você entende de fato o que isso significa? Entenda que Jesus é o próprio Deus encarnado, “Eu e o Pai somos Um”, disse Jesus. Esse é o amor de Deus, um amor tão grande e verdadeiro que O levou a dar Jesus em sacrifício para nos salvar. Foi assim que Cristo veio, se encarnou, tomou a forma humana para que pudesse morrer na Cruz em nosso lugar. Isso é “expiação”, para o preço da salvação de outro em sacrifício mortal, e foi isso que Ele fez! Ninguém mais poderia pagar esse preço, porque só Ele É perfeito e santo, só Ele tinha condições de nos justificar e salvar. Foi por isso que o amor de Deus levou o Senhor Jesus à morte, e morte de Cruz. Mas a morte não podia detê-Lo, a sepultura não poderia segurar o Senhor do Universo, as trevas não têm força suficiente para impedi-Lo de brilhar, o ódio e a perversidade dos homens e do diabo não são páreo para o Seu sublime amor. Ele Se entregou por amor, para nos salvar, e ressuscitou por Seu poder, em amor, completando a obra da Cruz, pois se Ele não houvesse ressuscitado, a nossa fé seria em vão. Mas porque Ele ressuscitou, ficou claro em prova evidente que Ele é o Filho de Deus, o próprio Deus encarnado.

4 – “[...] para que todo o que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. O amor de Deus não é um amor sem causa, vazio, inócuo, egocêntrico. Aliás isso não é amor! Entende porque os conceitos humanos acerca do amor são tão diferentes do amor de Deus? O amor de Deus não é um fim em si mesmo, mas um amor que tem propósitos. Qual o propósito desse amor divino e soberano? Salvar todos os que nEle creem! Esse é o plano, o objetivo desse amor tão maravilhoso: salvar do inferno todos os que nEle creem. Você crê nEle? Certamente você dirá “SIM!” Mas antes leia o versículo 36: 

“Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” (João 3:36). 

Deus não disse que o Seu amor salvador é para toda a raça humana, mas somente para os que nEle creem. E esses que nEle creem tem algo em comum:

“Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna”. Eles têm a vida eterna prometida por Deus lá no Céu. Por isso eles desejam ir para o Céu e vivem na Terra aguardando o dia bendito e maravilhoso de irem morar no Céu. Você aguarda esse dia? Entenda que quem espera o dia de ir morar no Céu, procura viver na Terra como se já estivesse vivendo no Céu, isto é, louvando e servindo a Deus, frequentando a Sua casa, cumprindo Seus mandamentos, observando a Sua Lei que é maravilhosa. E então, você realmente está aguardando o Céu?
“[...] o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida”. Quem experimentou do amor de Deus não vive em rebeldia contra Ele, mas O ama e obedece. Por isso eles têm a esperança da vida eterna.
“[...] mas sobre ele permanece a ira de Deus.” Não estão sob mais debaixo da ira de Deus, mas agora estão sob a perspectiva do amor de Deus.

CONCLUSÃO

Qual será a sua atitude diante de tão grande e sublime amor? Ele Se entregou para salvar você! Você vai amar, abraçar, crer e receber esse amor? Vai pedir que Ele entre em seu coração? Vai entregar a Ele a direção da sua vida? Ou rejeitará o amor dEle por você, entregando-se às vaidades e pecados que o mundo oferece? O que você precisa fazer é entregar a sua vida a Cristo, confessando-Lhe os seus pecados, pedindo a Ele que entre em sua vida, em seu coração, entregando a Ele a direção do teu seu, tua existência, confessando-Lhe como seu Senhor e Salvador pessoal. Deus não arromba a porta do seu coração, não entra pela janela nem pelo telhado, mas bate na porta (Ap 3:20). Ele não te pega no laço, não força ninguém a aceitá-Lo, mas convida gentilmente os que creem a irem a Ele (Mt 11:28-30). Não perca mais tempo, ore agora mesmo aceitando Jesus. Diga a Ele, em sincera oração, cheio de fé:

“Senhor Jesus, eu Te louvo e Te agradeço pela obra de salvação que o Senhor realizou na Cruz do Calvário para me salvar, muito obrigado por Seu sublime amor, Senhor. Eu confesso que sou pecador e peço perdão por todos os meus pecados. Nesse momento eu declaro que Tu És o Senhor da minha vida, e clamo a Ti, que entres em minha vida e me faça um filho Teu. Prometo Te servir por todos os meus dias, pois creio em Ti, Te amo e quero viver para Ti. E quando partir desse mundo, quero morar eternamente com o Senhor. Senhor, muito obrigado pela salvação que Tu me deste, eu Te louvo e Te agradeço, em nome de Jesus, amem!”

Se você leu a mensagem e fez essa oração, creia que você foi salvo por Deus, e que Jesus agora habita em seu coração. Se você quiser ser orientado na Palavra de Deus, entre em contato comigo. Pode ser no in-box do Face, por e-mail (paulosergiodasilva1@hotmail.com), por telefone ou mesmo Whatsapp (11 95467-6506). Entre em contato comigo e eu terei o maior prazer em lhe ajudar a andar com Jesus, servindo e conhecendo a Deus, mais e melhor, a cada dia. Deus te abençoe e te guarde! “Estou plenamente certo de que aquEle que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.” (Fp 1:6). Grande abraço e que Deus te abençoe! Seu irmão e servo em Cristo, Pr. Paulo.

Pr. Paulo Sergio Visotcky da Silva
Reunião no lar do Dc. Danilo e Ana, 02/08/16.
SDG!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT