VIDA CRISTÃ ABUNDANTE (5) A IGREJA


“Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.”  Hebreus 10:25.

TEXTOS PRELIMINARES
Neemias 8:1-12; Salmos 84:1-12; 133; Lucas 2:41-52; Atos 2:42-47; Romanos 12:1-8; Efésios 4:1-6

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES
Um dos grandes privilégios que nós desfrutamos como filhos de Deus é o de pertencermos à Sua família, que é composta de muitos irmãos em Cristo.  A comunidade dos salvos, a reunião do povo de Deus é mais conhecida pelo nome de Igreja.

1 – A Igreja não tem um cabeça humano, pois Jesus é o Cabeça da Igreja (Ef 5:23).
2 – Não é somente uma organização, mas muito mais que isso, a Igreja é um organismo vivo, o Corpo de Cristo (Cl 1:24).
3 – É a agência propagadora da mensagem de Deus na Terra (Ef 3:9-10). Para evangelizar os incrédulos e edificar os cristãos (Mc 16:15).

NO VELHO TESTAMENTO
Encontramos vários textos apresentando a reunião do povo de Deus (Ne 8:1-12). 
Nos dias de Moisés, Deus exigiu que fizessem um tabernáculo móvel, que seria montado em todas as paradas do povo, peregrino pelo deserto, e, seria um local de culto e de adoração.
Salomão resolveu construir a casa ao nome do Senhor (2 Cr 2:1ss), a alegria do povo de Deus estar na casa de Deus é descrita no Sl 122:1.

NO NOVO TESTAMENTO
Jesus, desde a infância aparece frequentando o Templo (Lc 2:46-47), onde O vemos mais tarde ensinando e pregando a Palavra de Deus (Mt 4:23), realizando milagres (Mt 12:9-13), zelando por sua purificação (Jo 2:13-17), etc.
Em Atos, na Igreja Primitiva, também encontramos o povo de Deus sempre reunido, como em At 2:46 “Diariamente perseveravam unânimes no templo...”.
Nos dias da cruel perseguição, pelos governantes da época, é comum vermos o povo de Deus reunido nas casas, como escreveu Paulo aos Romanos: 
“saudai igualmente a igreja que se reúne na casa deles.”  Rm 16:5a.
Testemunhos históricos afirmam que se reuniam também nas catacumbas de Roma, naquela época difícil.

HOJE
É comum nos reunirmos em um templo porque há mais espaço e comodidade para todos os membros e visitantes. Também porque há liberdade para a construção dos mesmos em nosso país.

IMPORTANTÍSSIMO PARA UMA ADORAÇÃO COMUNITÁRIA PERFEITA
Assiduidade. Constância na participação de todos os trabalhos. A Igreja Primitiva reunia-se diariamente (At 2:46-47, Hb 10:25).
Pontualidade. Se procuramos ser pontuais nos trabalho, na escola, etc., porque não na Igreja? (Jr 48:10).
Reverência. Entre e ore. Evite roupas escandalosas, conversas fora de hora e comportamento indecoroso (Hc 2:20). O respeito é filho do amor e da sabedoria.
Participação. Não seja somente assistente ou ouvinte. Leve e leia a sua Bíblia, cante, ore, ouça, tire dúvidas e compartilhe (At 20:9; Tg 1:22-23).

OS ARGUMENTOS CONTRÁRIOS E CONTRA-ARGUMENTAÇÃO
“O ladrão da cruz não freqüentou igreja e foi salvo”. Considere que ele estava morrendo. Se pudesse sair daquela cruz, certamente iria freqüentar aos cultos da Igreja Primitiva.

“Igreja não salva”. É verdade, mas é na Igreja que conhecemos acerca da salvação em Jesus, onde nos alimentamos espiritualmente, somos edificados, batizados, fazemos nossa Pública Profissão de Fé, amadurecemos e vemos nossos filhos sendo abençoados e aprendendo as verdades da Palavra de Deus.

“Lá há pessoas piores que eu”. Onde está o ser humano, ali está o erro. Jesus veio para os pecadores, a Igreja é comparável a um hospital. Há lugares piores que ela, e os que usam este argumento, geralmente os frequentam sem receio. Ninguém deve ir à Igreja para observar a vida alheia, e sim olhar para Jesus. Se alguém encontrasse um pacote de 10 notas de R$ 100,00, uma delas fosse falsa e as outras verdadeiras, deveria jogar o pacote fora, simplesmente considerando a nota falsa?

“Posso ser cristão em casa”. Pode e deve, mas uma andorinha sozinha não faz verão, e uma brasa tirada da fogueira rapidamente se esfria e apaga. A unidade da Igreja é essencial à nossa manutenção e crescimento na fé, apesar de quaisquer defeitos que a Igreja possa ter, inclusive os nossos próprios (Rm 3:23).

SIMPLES OBSTÁCULOS QUE PODEM NOS AFASTAR DESSE PRIVILÉGIO
Visitas na hora de sair. Acontece com todo mundo, mas não deixe se tornar uma rotina. Ensine-as o valor de ir à Igreja. Leve-as com você.
Diversão, sociabilidade, lazer, passeios, clubes, etc. (afinal não sou de ferro!). Lembre-se que a prioridade é o Reino de Deus (Mt 6:33), e especialmente aos domingos, que é o Dia do Senhor.
Intempéries, chuva, sol quente, frio, ventania. Se vamos ao trabalho ou à escola, em qualquer estação, por que não à Igreja?
Doenças simples, como uma dorzinha de cabeça. Venha com ela e se esquecerá dela, e poderá até ser curado.
Crianças pequenas. Elas também precisam aprender, desde cedo, sobre este privilégio (Lc 1:41; 2:40).
Não sinto vontade de ir hoje! Não seja guiado pelos sentimentos e vontades, eles podem levá-lo à ruína e ao inferno (Jr 17:9).

CONCLUSÃO

Nós precisamos da Igreja, e não somente a Igreja que precisa de nós (2 Co 11:2). É importante frisarmos isto, pois alguns acham que quando saem da Igreja, fazem mais falta a ela do que ela a ele.

Ainda mais: congregar não é opcional, é uma ORDEM:

“Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima.”  Hb 10:25.

Um forte testemunho que damos para os incrédulos é a nossa unidade, o fato de valorizarmos a reunião do povo de Deus, e o desejo de estarmos sempre juntos (Sl 133; Jo 13:35).

PERGUNTAS PARA REFLEXÃO E DEBATE

1 - Quais as desculpas que você mais ouve de pessoas que tentam justificar a ausência da Igreja?
2 - Qual a área que você gostaria de trabalhar na Igreja, para a edificação da mesma? O que você pode fazer para melhorar a sua Igreja?
3 - O que você acha de mais positivo na sua Igreja?

Extraído e adaptado com autorização, revista “Nova Vida”, de Simontom César de Araújo.

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

JOSIAS, UM REFORMADOR EM SEU TEMPO