TUDO POSSO!!!


“Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez, tudo posso naquEle que me fortalece.”
Filipenses 4:11-13.

É maravilhoso o modo como Deus nos ajuda, até em nossos momentos de fraqueza. Ele sempre está ao nosso lado e nunca nos desampara, mas é nas horas mais difíceis que percebemos o quanto Ele está perto de nós. Basta observarmos que quando escreveu essa carta, o Apóstolo Paulo estava preso, sofrendo injustamente por pregar o Evangelho (Fp 1:12-14). Foi naquela prisão que ele disse, inspirado por Deus, a famosa frase acima, que causa impacto e fortalece nosso coração. Mas é preciso entender o “tudo” a que Paulo se referia, pois esse é o recado de Deus para nossas vidas.

APRENDENDO A VIVER CONTENTE
“aprendi a viver contente em toda e qualquer situação” Fp 4:11b

Quando Paulo fala “tudo posso”, ele não estava se referindo a algum tipo de declaração positiva sem rumo, sem conteúdo, sem base, mas falava de algo bem específico. O “tudo” de Paulo tem a ver com os versículos anteriores, onde ele fala de diversas situações pelas quais passara, e onde aprendera a viver contente.

“Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; tudo posso naquEle que me fortalece.” Fp 4:12-13.

Esses versículos não negam a necessidade por que Paulo passava, mas ao contrário, são um testemunho de que ele vivia contente tanto na fartura quanto na escassez, tanto quando honrado, como quando humilhado. Esperar em Deus é confiar nEle, mesmo nas horas mais difíceis, quando tudo diz que “não”. É dar glória ao Seu poderoso nome, mesmo quando as circunstâncias PARECEM não estar ao nosso favor. Em 1 Coríntios ele fala mais detalhadamente desses sofrimentos:

“Em trabalhos, muito mais; muito mais em prisões; em açoites, sem medida; em perigos de morte, muitas vezes. Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um; fui três vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado; em naufrágio, três vezes; uma noite e um dia passei na voragem do mar; em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; em trabalhos e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez.” 1 Coríntios 11:23-27.

Paulo havia aprendido uma antiga lição, que a alegria que vem de Deus é verdadeira fonte de poder para nossas vidas.

“Porque a alegria do SENHOR é a vossa força.” Neemias 8:10b.

Precisamos aprender a viver sempre contentes, entendendo bem que não se trata de uma simples emoção, mas de uma atitude espiritual para com a vida.

Viver contente não é rindo o tempo todo, mas certamente nos faz sorrir, mesmo na tempestade. Sorrir para Deus, sorrir para a vida!
Viver contente não é não ter desafios, mas é enfrenta-los com otimismo e fé.
Viver contente não é não sofrer, mas é sofrer com esperança.

Viver contente é ter esperança em um mundo de desespero e dor.
Viver contente é ter o contentamento que o Pai concede aos Seus filhos.
Viver contente é descansar nos braços do Pai, seguros de que Ele cuida de nós.

APRENDENDO A CONFIAR EM CRISTO
“tudo posso naquEle que me fortalece.” Fp 4:13

Já vimos que o “tudo” a que Palavra se refere não é obter coisas de Deus aleatoriamente, como se Ele fosse algum tipo de “gênio da lâmpada”. Na verdade o que Deus quer nos ensinar, é que é possível vencer as lutas da vida, sejam elas quais forem, permanecendo firmes nEle com uma firme atitude de confiança, que nos faz contentes, ainda que tudo diga NÃO para nós.

Só é possível desenvolver esse tipo de vida, se formos firmados e fortalecidos no poder de Cristo. Homem algum consegue ser e viver assim de si mesmo. Não é poder humano, não é mera emoção ou auto sugestão, não se trata de mera força de vontade, ainda que ela seja necessária. E nesse sentido, a nossa vontade precisa ser dirigida e modelada pela vontade de Deus, porque de nós mesmos não desejaremos nunca a vontade de Deus.

“Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer.” Gálatas 5:17.


Essa vida de poder nos é ensinada pelo próprio Senhor Jesus. Ele É o nosso exemplo máximo de vida vitoriosa, de vida abundante, de uma vida repleta do poder de Deus, porque Ele É a própria fonte do poder. Paulo havia aprendido a confiar no poder de Cristo seguindo Seu exemplo (Fp 2:5; 3:10). 

“Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus” Fp 2:5.
“Para O conhecer, e o poder da Sua ressurreição, e a comunhão dos Seus sofrimentos, conformando-me com Ele na Sua morte” Fp 3:10.


Paulo pôde enfrentar todas as circunstâncias com contentamento. Ele finalmente aprendera o quanto é importante sofrer por causa do nome de Cristo. Não foi isso que Jesus disse quando enviou Ananias para impor as mãos sobre Paulo e orar por ele?


“Mas o Senhor lhe disse: Vai, porque este é para Mim um instrumento escolhido para levar o Meu nome perante os gentios e reis, bem como perante os filhos de Israel; pois Eu lhe mostrarei quanto lhe importa sofrer pelo Meu nome.” At 9:15-16.

Esse era o desejo de Paulo aos filipenses, e é o que Deus quer para nós também 

“Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. E o meu Deus, segundo a Sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades.” Fp 4:5-7,19.

Uma vida no poder de Deus é notada através da moderação em nós. Que não sejamos ansiosos, mas que sejamos conhecidos diante de Deus por nossas orações e súplicas, com ações de graças, e que a paz de Deus encha e guarde nossos corações e mentes, cientes de que Deus supre cada uma de nossas necessidades, em Cristo Jesus.

CONCLUSÃO

Já temos aprendido essa lição de vida? Estamos buscando ser amoldados por Deus conforme o caráter de Cristo? Desejamos ardentemente imitar ao Senhor Jesus, nEle esperando e vivendo em Seu poder? Você é alguém contente no Senhor? Vives na dimensão da alegria e confiança que provém do Pai?

Precisamos aprender, a cada dia, lição após lição, a viver com contentamento,

Somente assim seremos semelhantes a Jesus, e esperaremos pelas bênçãos de Deus, que trabalha por aqueles que nEle esperam.

“Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de Ti, que trabalha para aquele que nEle espera.” Isaías 64:4.

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Culto de Louvor 20/07/14.

SDG – A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT