O MARAVILHOSO PODER DE DEUS (1) VIDA, MORTE, RESSURREIÇÃO, ASCENÇÃO E GLORIFICAÇÃO DE CRISTO

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Culto Vespertino 27.01.13

TEXTO BÁSICO – EFÉSIOS 1:15-23
15 Por isso, também eu, tendo ouvido a fé que há entre vós no Senhor Jesus e o amor para com todos os santos,

16 não cesso de dar graças por vós, fazendo menção de vós nas minhas orações, 
17 para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dEle, 
18 iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do Seu chamamento, qual a riqueza da glória da Sua herança nos santos 
19 e qual a suprema grandeza do Seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do Seu poder;
20 o qual exerceu Ele em Cristo, ressuscitando-O dentre os mortos e fazendo-O sentar à Sua direita nos lugares celestiais,
21 acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro.
22 E pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o Cabeça sobre todas as coisas, o deu à Igreja,
23 a qual é o Seu corpo, a plenitude daquEle que a tudo enche em todas as coisas.


INTRODUÇÃO
O que é o poder de Deus para você? Você conhece o poder de Deus?

Os servos de Deus devem conhecer o poder de Deus, pois é o poder de Deus que nos sustenta e fortalece na caminhada. É o poder de Deus que opera também quando alguém é curado através da oração da Igreja, quando alguém se converte e é liberto etc. O poder de Deus se renova em nós e nos renova na luta contra o pecado. Os crentes precisam saber sobre o poder de Deus, falar do poder de Deus; os pais devem ensinar os filhos acerca do poder de Deus e viver essa realidade.

A Confissão de Fé de Westminster, em seu primeiro capítulo, tratando da Revelação Plena de Deus, nos diz que tudo que foi criado revela-nos o poder de Deus. “(...) as obras da criação e da providência de tal modo manifestem a bondade, a sabedoria e o poder de Deus (...)”. (CFW, Cap.1, item 1).

“Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o Seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas.” Romanos 1:20a.

O poder de Deus, portanto, está presente em toda parte, na criação e manutenção da natureza, na vida que se renova a cada dia, etc. Mas principalmente, o poder de Deus se faz notório na vida daqueles que foram salvos por Ele. Na vida cristã, ainda que não saibamos tudo (e ninguém sabe) sobre o poder de Deus, devemos buscar conhecer e viver tudo que o Senhor nos revelou em Sua Palavra. Somos abraçados, guardados e protegidos por essa esfera de poder.

A vida cristã autêntica é uma vida de busca do poder, pois o contrário é a rejeição do poder de Deus, e rejeitar o poder de Deus é rejeitar o próprio Deus, pois não há como separar o Senhor de Seu poder. Ele é dono de todo poder, Ele é o poder em pessoa, e Ele veio habitar em nós e nos diz na palavra:

“Buscai o SENHOR e o Seu poder; buscai perpetuamente a Sua presença.” Salmos 105:4.

EXPLICAÇÃO
Na mensagem anterior começamos a tratar desse assunto, especificamente no vs.19, tratando da eficácia do poder de Deus, entendendo o sentido da raiz palavra “poder” nos originais bíblicos, que é “dinamis”, a mesma raiz etimológica das palavras “dinamite” e “dínamo”. Enfatizamos que semelhantemente, o poder de Deus quebrar e destrói as fortalezas e estruturas de maldade e pecado, libertando os filhos de Deus. Foi o que Deus fez de modo físico, quando Paulo e Silas encontravam-se presos em Filipos, e oravam e cantavam louvores a Deus, quando por volta de meia-noite veio um terremoto que abalou as estruturas daquela prisão, e arrebentou as cadeias que os prendiam.

Semelhante a uma fonte de força espiritual, o poder de Deus é a nossa sustentação dia após dia. E nele que nos apoiamos e sumos fortalecidos. Sem o poder de Deus seremos semelhantes a lâmpadas apagadas. No entanto, Jesus nos afirma que a lâmpada acesa ilumina toda a casa, e que não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte (Mt 5:14-16).

ARGUMENTAÇÃO
Na presente mensagem veremos quais as ações primordiais do poder de Deus na obra de Cristo e na Igreja.

VIDA, MORTE, RESSURREIÇÃO, ASCENÇÃO E GLORIFICAÇÃO DE CRISTO
“o qual exerceu Ele em Cristo, ressuscitando-O dentre os mortos e fazendo-O sentar à Sua direita nos lugares celestiais” Efésios 1:20.

A obra de Cristo só foi possível pelo poder de Deus. O homem pode dar jeito para muitas coisas, mas existe um inimigo implacável, que ninguém, exceto Ele pode vencer: a morte. Jesus morreu, mas ressuscitou! Isso é que é poder! Vamos relembrar as manifestações do poder de Deus no Ministério de Cristo.

1.1 – NASCIMENTO. Esse poder infinito se manifestou plenamente na vida de Cristo, que por si só foi um dos maiores milagres de toda história da humanidade. O Filho de Deus Se encarnou! A Sua vinda é manifestação plena do poder de Deus.

1.2 – VIDA. A Sua vida também foi uma vida de milagres! Ele jamais pecou, jamais se rebelou contra Deus, jamais duvidou ou questionou o Pai! A vida de Jesus foi dirigida e fortalecida por Seu poder.

1.3 – MINISTÉRIO. Seu Ministério foi marcado pelo poder. Ele curou enfermos, restituiu a vista a cegos, fez paralíticos e coxos andares, expeliu demônios, ressuscitou mortos, alimentou multidões, pregou o Evangelho da Salvação às multidões, convocou os discípulos, e fundou a Igreja sobre a Sua Palavra.

1.4 – MORTE. Mas para cumprir completamente a Sua obra, era preciso que Ele morresse, e Ele fez isso, entregando-Se por nós na Cruz do Calvário. Ali o Filho de Deus pagou o preço de nossas almas garantindo a nossa salvação. Essa foi e é uma das maiores manifestações do poder de Deus, pois através do sacrifício de Cristo, e de Seu precioso Sangue que foi vertido na Cruz, Deus proveu o pagamento do preço de nossa salvação, satisfazendo assim a justiça divina que nEle habita.

1.5 – RESSURREIÇÃO. Porém, se Ele permanecesse morto, o seu sacrifício não teria valor algum, pois estaria provado que Ele não passava de um simples mortal pecador. Mas não foi isso que aconteceu, pois ao terceiro dia Ele ressuscitou, venceu a morte e provou que Ele É o Cordeiro Perfeito de Deus! Seu sacrifício é perfeito, e Seu Sangue nos purifica de todo pecado!

1.6 – ASCENSÃO. Mas a ressurreição de Jesus não é a última manifestação do poder de Deus em Seu Ministério. Diferente de todos que Ele ressuscitou, e morreram novamente, Jesus ressuscitou e foi assunto aos Céus. Sim, Ele subiu! E a Sua ascensão aos Céus é mais uma manifestação inequívoca do poder de Deus. Esse fato está registrado em Atos 1, quando diante de Seus discípulos Jesus foi elevado e desapareceu entre as nuvens. E a promessa de Deus é que do mesmo modo que Ele subiu, um dia há de descer e retornar dos Céus. Ele virá nos buscar e julgará o mundo com justiça, e os povos consoante a Sua equidade.

“Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir.” Atos 1:11.

1.7 – GLORIFICAÇÃO. O que aconteceu quando Jesus entrou nos Céus? Nossa pequena e limitada mente não consegue atingir, é muito elevado para nós. No entanto, está escrito que “o que está revelado nos pertence”, e o Senhor nos revela na Bíblia, que o Senhor Jesus foi glorificado. Isto é, a glória de Deus o preencheu de tal modo que Ele deixou de ter aquela aparência frágil, e passa agora a ter até outra aparência física. É o que está revelado em Apocalipse 1.

CONCLUSÃO / APLICAÇÕES PRÁTICAS
O que sabemos do poder de Deus? Temos conhecido esse poder maravilhoso? Uma as coisas mais tremendas acerca desse assunto é que o mesmo poder que foi estava em Jesus, está presente também entre nós, e em nós. Podemos traçar um paralelo entre a obra de Cristo e a Igreja.

JESUS CRISTO                         IGREJA
1 – Nascimento sobrenatural     – novo nascimento sobrenatural
2 – Vida santa                            – vida cristã
3 – Ministério poderoso             – ministério cristão
4 – Morte sacrificial                    – nossa morte testemunho
5 – Ressurreição                       – nós também ressuscitaremos
6 – Ascensão                            – morte ou arrebatamento
7 – Glorificação                         – nós também seremos glorificados.

Muitos resolveram viver distantes do poder de Deus, e estão pagando um alto preço por isso. Rejeitar ou desprezar o poder de Deus é rejeitar o próprio Deus. Não é possível vivermos uma vida cristã autêntica sem o poder de Deus. “Não tente fazer isso em casa”, mas busque com avidez o poder que vem de Deus. Somente através do poder de Deus nos será possível vencer todas as barreiras e obstáculos que surgirem, e perseverarmos até o final da nossa carreira.
 


SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT