O SENHOR ESTÁ EM NOSSO MEIO

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva 
Culto Vespertino 07.11.10
3ª IPB de Barretos / SP 

TEXTO BÁSICO
SOFONIAS 3:14-20
3.14   Canta, ó filha de Sião; rejubila, ó Israel; regozija-te e, de todo o coração, exulta, ó filha de Jerusalém.
3.15   O SENHOR afastou as sentenças que eram contra ti e lançou fora o teu inimigo. O Rei de Israel, o SENHOR, está no meio de ti; tu já não verás mal algum.
3.16   Naquele dia, se dirá a Jerusalém: Não temas, ó Sião, não se afrouxem os teus braços.
3.17   O SENHOR, teu Deus, está no meio de ti, poderoso para salvar-te; Ele se deleitará em ti com alegria; renovar-te-á no seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo.
3.18   Os que estão entristecidos por se acharem afastados das festas solenes, Eu os congregarei, estes que são de ti e sobre os quais pesam opróbrios.
3.19   Eis que, naquele tempo, procederei contra todos os que te afligem; salvarei os que coxeiam, e recolherei os que foram expulsos, e farei deles um louvor e um nome em toda a terra em que sofrerem ignomínia.
3.20   Naquele tempo, Eu vos farei voltar e vos recolherei; certamente, farei de vós um nome e um louvor entre todos os povos da terra, quando Eu vos mudar a sorte diante dos vossos olhos, diz o SENHOR.


INTRODUÇÃO

Uma das coisas boas da vida são as boas recordações. Elas nos acompanharão para sempre! Particularmente falando, uma recordação interessante que eu tenho, é dos tempos de menino, quando me divertia jogando futebol. Apesar de não jogar absolutamente nada, apenas corria atrás da bola (rsss). Mas algo interessante acontecia quando os dois times surgiam. Primeiro dois líderes eram escolhidos, um para cada time. Depois estes líderes tiravam “par ou ímpar”, e quem ganhasse iniciava a escolha dos jogadores de seus respectivos times. Os mais habilidosos eram sempre os primeiros a serem escolhidos, enquanto que os “perna de pau” ficavam por último, ou nem eram escolhidos. E isso sempre se repetia: quem ganhasse o “par ou ímpar” seria beneficiado com o direito da primeira escolha, e sempre os “craques” eram escolhidos primeiro. Os líderes dos times deixavam de ter a proeminência a partir do momento que escolhiam bem, os melhores jogadores escolhidos eram os líderes naturais de cada time. E os demais jogadores sentiam-se fortalecidos e animados quando viam que iriam jogar ao lado dos melhores jogadores.

Parafraseando com essa brincadeira de criança, que poderia simbolizar a vida e as suas escolhas, eu gostaria de lhe perguntar acerca das escolhas que você tem feito na sua vida.

Cremos que o pecador só pode arrepender-se se Deus tocar o Seu coração. A pergunta que faço é: se Deus está tocando o seu coração, o que lhe falta para entregar-se a Ele? Jesus é o seu líder? Ele joga no seu time? Você sendo o líder da sua vida, já escolheu Jesus para estar junto com você? Ele que é o líder supremo exerce essa liderança em sua vida? Ele está junto de nós, Ele é Deus Emanuel (Deus conosco), que anda e vive em nosso meio. Será que temos honrado a Sua santa presença? Temos "jogado o jogo" do jeito dEle? Com as Suas estratégias? O time de Jesus nunca perde...

EXPLICAÇÃO

Sofonias (“o Senhor esconde”) foi um dos poucos profetas nascidos em berço nobre (1:1). Ele foi filho de Amom, rei de Judá, e neto de Ezequias. Por mais de meio século sob a liderança dos reis Manassés e Amom, a situação de Judá era muito ruim, em todos os aspectos, sobretudo o espiritual (1:5). Sofonias convocou o povo ao arrependimento de seus pecados (2:1-3), e anunciou o “Dia do Senhor”, expressão que aparece 18 vezes neste livro de apenas 3 capítulos (não mais que duas folhas da Bíblia). Esse dia seria um dia terrível de julgamento e restauração (1:2,3; 7-16,18; 3:20). No capítulo 2 são anunciadas sentenças de Deus contra as nações oeste (Filístia), leste (Moabe e Amom), sul (Etiópia) e norte (Assíria). O capítulo 3 é dedicado à sentença contra Jerusalém, finalizando o livro com promessas de bênçãos.

É sobre algumas dessas promessas que iremos refletir nessa noite.

ARGUMENTAÇÃO
Se existe algo que devemos conhecer com bastante fé, são as promessas de Deus. Sim, porque Deus é fiel para cumpri-las, e se Ele prometeu, Ele cumprirá. O desconhecimento dessas promessas tem levado muitos crentes à confusão, porque toda vez que surge alguém pregando e anunciando que Deus disse isso ou aquilo, muitos pensam: “Eu não sabia que tinha isso na Bíblia!”. De fato, muito do que se diz em nome de Deus não tem base bíblica mesmo. Mas a falta de conhecimento tem levado multidões a se confundirem, seguindo os falsos profetas que dizem: “assim diz o Senhor”, quando o Senhor não o disse.

Em contrapartida, o desconhecimento das promessas de Deus também caracteriza a falta de fé na Palavra de Deus. Ora, se cremos (e nós presbiterianos reformados ainda mais) que este livro santo foi inspirado por Ele, que é um livro infalível, e que Ele é fiel para cumprir tudo que aqui se encontra, deveríamos no mínimo buscar conhecer o que Ele disse. Existem promessas que trarão benefícios e outras que trarão juízo! Isso, por si já deve despertar no nosso coração a curiosidade em conhecer tais promessas.

Assim como diversos outros textos da Bíblia, estamos aqui diante do “já” e do “ainda não”. O que isso significa? Que algumas promessas de Deus já se cumpriram, outras estão se cumprindo de modo parcial (já), mas ainda não se cumpriram em sua totalidade (ainda não), mas no tempo de Deus (kairós) se cumprirão totalmente.

Um outro fator a ser levado em consideração é o significado que tais promessas tinham para os judeus, e que tem para a Igreja de Cristo hoje. Isso se dá devido à renovação constante da Palavra de Deus, e também ao fato de que nós, a Igreja, é que somos o povo de Deus na face da Terra. Os judeus rejeitaram o Messias, e por isso o Reino lhes foi tirado e foi entregue aos gentios (Mt 21:43; Jo 1:11,12). Um dos nomes de Jesus é EMANUEL que significa “Deus conosco” (Mt 1:23). Ele habita no meio de nós, e está em nós através do Espírito Santo que nos foi outorgado, que é o penhor, o selo da promessa de Deus na vida do crente. (Não temos tempo suficiente para interpretar essas promessas do ponto de vista histórico da nação judaica). Iremos enfatizar o seu significado para nós, Igreja de Cristo, povo de Deus, e veremos que todas as promessas encontram seu significado permanente em Jesus Cristo.

Que promessas são essas que estão em destaque aqui em Sofonias, especialmente em 3:15?

1 – GRAÇA – “O SENHOR afastou as sentenças que eram contra ti”
Quando o Senhor enviou Jesus, Ele veio como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Jesus cumpriu totalmente a Lei de Deus e levou sobre Si as nossas iniqüidades, e os nossos pecados tomou sobre Si. Todas as maldições da Lei de Deus, todos os castigos aplicáveis a nós, pecadores, foram lançados sobre Jesus. As sentenças que eram contra nós não são mais porque Cristo as levou sobre Si. Como é bom e gratificante sabermos que Ele tomou sobre Si esse fardo que era nosso e por Sua infinita graça nos acolhe em Seus braços eternos. Viver (e morrer) sem desfrutar dessa graça é o maior pecado que o ser humano pode cometer. Esse verdadeiramente é o pecado imperdoável: rejeitar essa graça maravilhosa e salvadora, até a morte. Quem assim morre não tem mais perdão. Mas, todos que ouvirem essa mensagem de salvação e se converterem serão salvos (Mc 16:16). A graça de Deus é um dos temas centrais da Bíblia. Conhece-la, experimenta-la, viver por essa graça consiste em conhecer ao próprio Deus e um dia morar no Céu e contemplar a Sua glória. Rejeitar a Sua graça, no entanto, é assinar um passaporte para o inferno. Receba hoje mesmo a graça de Deus na Sua vida.

2 – LIBERTAÇÃO DO INIMIGO – “lançou fora o teu inimigo”
O povo judeu tinha muitos inimigos em seu derredor, inimigos que desejavam destruí-los e escravizá-los, fazê-los sofrer. Deus prometeu aqui que lançaria fora, isto é, os livraria de seus inimigos. Nós também temos alguns inimigos em comum: o mundo, a carne e o diabo. Esses três fazem oposição à vontade de Deus em nossas vidas.
- O mundo representa o contexto em que vivemos, seus costumes, valores e sistemas de pecado. Jesus Cristo venceu o mundo e prometeu nos fazer vencedores também sobre o mundo.
- A carne é a nossa natureza decaída, e também faz oposição à vontade de Deus em nossas vidas. Podemos subjugar a carne enchendo-nos do Espírito Santo e submetendo nossa natureza pecaminosa à vontade de Deus.
- Mas o diabo é o nosso arqui-inimigo. Ele é o príncipe do mundo e tem o poder de influenciar a nossa natureza humana. O diabo foi derrotado por Jesus Cristo que esmagou a “cabeça da serpente”, e Ele mesmo delimitou até onde o inimigo pode se aproximar de nós.

O Senhor lançou fora, isto é, derrotou, destruiu todos os nossos inimigos. Por isso que EM CRISTO nós somos mais que vencedores. Na dependência, debaixo de Seu Sangue precioso estamos seguros.

3 – JÁ NÃO VEREMOS O “MAL” – “tu já não verás mal algum”
O que isso significa? Será que Deus estava prometendo para o Seu povo a isenção total de problemas? Pode até ser se esse texto for interpretado como uma profecia do Reinado Milenar de Cristo (o “ainda não”). Mas a Palavra de Deus também se refere aqui à resolução de situações que antes pareciam insolúveis. O “mal” naquele contexto tinha a ver com o paganismo e a idolatria que eram praticadas em Judá, e que Deus iria extirpar de seu povo.
Em nosso contexto, podemos dizer que, EM CRISTO, “já não vemos o mal” como ele é na sua totalidade. Isso porque o Senhor Jesus transforma o mal em bem nas nossas vidas. As situações ruins pelas quais passamos são na verdade, lições de Deus para o nosso crescimento espiritual.

Deus jamais prometeu que não teríamos dificuldades, provações e situações difíceis para solucionar em nossa caminhada. Ele jamais disse que a estrada não teria pedras ou espinhos. Mas Ele prometeu estar conosco a cada passo, em cada provação, em cada momento nos concedendo vida, libertação e forças renovadas. A Bíblia garante que quem está em Cristo é nova criatura, as coisas velhas já passaram e eis que tudo se fez novo (2 Co 5:17). Quando Deus está em nosso meio, isto é, em nosso coração, passamos a ver todas as coisas dentro da ótica divina, e não na ótica humana.

“Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” Isaías 40:31.
“Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque Tu estás comigo; a Tua vara e o Teu cajado me consolam.” Salmos 23:4.
"Ensinando-os a guardar todas as coisas que Eu vos tenho mandado; e eis que Eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém." Mateus 28:20.
"Tenho-vos dito isto, para que em Mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo." João 16:33.

Não vermos o mal, para nós significa que jamais iremos enfrentar os embates da vida sozinhos. O mal com Jesus se torna benção. As provações com Cristo são lições.

Você tem problemas? Será que algum de nós já passou por alguma provação como a de Nick Vujicic?



CONCLUSÃO

Um dos nomes de Jesus é EMANUEL que significa “Deus conosco” (Mt 1:23). Ele habita no meio de nós, e está em nós. Ele prometeu que habitaria no meio de Seu povo, e Ele cumpre as Suas promessas. Se Ele habita em nosso meio, isso transforma radicalmente a vida de uma pessoa. Ele habita em nossa Igreja, em nossa casa, em nosso coração.

Após vermos o testemunho de Nick Vujicic, temos algo a dizer para Deus? Sim!!! Devemos convidá-Lo a ser o nosso guia, nosso Mestre, nosso Senhor e Salvador pessoal.

Que possamos como Igreja, desfrutar dessas infindas bênçãos. Não existe nada melhor do que andar com Deus, ser amigo de Deus, ser carregado nos braços por Ele.

E se você ainda não sabe o que é isso, faça hoje mesmo o pedido humilde e sincero, que Ele perdoe Seus pecados e venha habitar em Seu coração.

Material de apoio:
A Bíblia Anotada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT