A DOR PRESENTE E A CONSOLAÇÃO ETERNA


"Porque a nossa leve e momentânea tribulação produzirá para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação." 
2 Coríntios 4:17.

O sofrimento deve ser visto à luz da eternidade. O sofrimento do justo é passageiro e suave quando comparado com as glórias a serem reveladas nele (Rm 8:18). Nós temos uma boa esperança e uma consolação eterna. Aqui pisamos estradas repletas de espinhos, mas, então, pisaremos ruas de ouro e cristal. Aqui nossos olhos ficam inchados de tanto chorar, mas, então, Deus enxugará dos nossos olhos toda a lágrima (Ap 21:4). Aqui, nós sofremos pela escassez, pela fraqueza, pela enfermidade e pelo luto, mas, então, receberemos um corpo de glória, semelhante ao corpo de Cristo (Fp 3:21).

Aqui, vivemos como peregrinos, mas em breve viveremos no Paraíso, na Nova Jerusalém, na Cidade Santa, onde a dor, a morte e o luto jamais entrarão. O sofrimento é um cálice amargo, mas findará; então, beberemos da água da vida, que jorra do trono de Deus. Diante da carranca do sofrimento presente, podemos erguer a nossa voz e dizer como o apóstolo que a glória eterna é o consolo para agonias de hoje.

Ore
Senhor, quero olhar sempre para o futuro glorioso a fim de alimentar a minha esperança num presente de dor e luto. Sossega o meu coração em tuas lindas promessas. Em nome 
de Jesus.

Pense
O melhor de Deus para você ainda está por vir.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

O CRENTE E O CARNAVAL