A Educação Escolar Cristã na Universidade


“O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo é prudência.” Provérbios 9:10.

Se na educação básica as bases são lançadas, é na educação superior que: (a) Os elos existentes entre as diversas áreas de conhecimento são aclarados; (b) A coerência filosófica entre a nossa fé e as demandas da nossa vida prática é constatada; e (c) Uma visão integrada da vida, como a temos no Salmo 19, é estabelecida. Na universidade nos é concedida a oportunidade de tornar mais real a proposição: “Ao Senhor pertence a Terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam.” (SL 24:1). O curso universitário, ministrado do ponto de vista bíblico, levará o estudante a afirmar: “De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus, e guarda os Seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem.” (Ec 12:13). 

Os grandes expoentes na história da Igreja Cristã sempre deram a máxima importância à educação superior. Agostinho escreveu “De Doctrina Christiana”, um tratado sobre a educação, sua importância e seus métodos. Lutero disse: “[...] Qualquer um que não se ocupe incessantemente com a Palavra de Deus, certamente se tornará corrupto; consequentemente, devemos estar sempre vigiando o que acontecerá com as pessoas que estão nas instituições de ensino superior.” Temo que estas instituições de ensino sejam portas abertas para o inferno, se não ensinarem diligentemente as Sagradas Escrituras e as colocarem nas mentes dos jovens. 

Calvino teve como seu trabalho principal a sistematização dos princípios bíblicos e cristãos em uma filosofia coerente de vida. Ele também fundou, em Genebra, uma “Academia Cristã”, instituição de educação superior, seguindo os moldes e as diretrizes bíblicas. Abraham Kuyper, estadista e teólogo holandês do século passado, ao fundar a Universidade Livre de Amsterdam, baseou o seu discurso inaugural em Isaías 48:11 - “A Minha glória não a dou a outrem”, indicando que quando nos omitimos na esfera educacional, deixando que satanás proclame as suas filosofias, abertamente e sem contestação, enquanto passiva e retraidamente assistimos aos seus avanços em todas as esferas, estamos fazendo exatamente o que Deus expressa não permitir: estamos deixando que a Sua glória seja dada a outrem! No entendimento de Kuyper o ensino que abstrai Deus não possuía integridade possível, pois Deus está presente em toda a vida. Ele escreveu: “Deus está presente em toda vida com a influência do Seu poder Onipresente e Todo-poderoso. Nenhuma esfera da vida humana é concebida na qual a religião sustente suas exigências para que Deus seja louvado, para que as ordenanças de Deus sejam observadas, e que todo labor seja impregnado com Sua obra em fervente e contínua oração. [...]”

Autor: Solano Portela. 
Extraído e adaptado do livro: “O Que Estão Ensinando aos Nossos Filhos”, Editora Fiel. 
Texto completo.

Comentários