A Vontade de Deus é Melhor


1 Crônicas 17:1-4

“Vai e dize a Meu servo Davi: Assim diz o SENHOR: Tu não edificarás casa para Minha habitação.” 
1 Crônicas 17:4.

Como seria bom se acertássemos em todas as nossas decisões, se não errássemos tanto em nossas escolhas e projetos. A Bíblia nos orienta acerca de tudo que desagrada a Deus, mas e quando nenhuma das opções é errada? Como saber o que fazer para não errar? As boas intenções somente não são o fator determinante para que nossos projetos sejam abençoados por Deus. Pense em Davi que estava diante de um grande empreendimento: a construção do templo de Deus. Aos olhos humanos não havia nada de errado nisso, e ele seria a pessoa mais indicada para realizar essa obra. No entanto, Deus não lhe permitiu, e Deus sempre tem razão (1 Cr 22:8; 28:3). Um grave erro que cometemos é fazer “o que dá na cabeça”, ou “o que o coração mandar”. Em nossos dias “seguir a voz do coração” e seus instintos é uma regra perniciosa. Veja como é perigoso seguir a vontade do coração e dos pensamentos: Jr 17:9; Mc 7:21; Ef 2:3. O desejo de Davi, não era o desígnio de Deus. Mesmo que muitas vezes não entendamos os desígnios divinos, sabemos que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável (Rm 12:2). Então, como acertar na tomada de decisões? 

1 - Priorizar a vontade de Deus em tudo na vida. Qual a importância que temos dado a ela? (Mt 6:10; Lc 22:42; Jo 1:12-13; 4:34; 6:39-40; 17:24).
2 - Buscar a vontade de Deus em todas as áreas da vida. (Mt 21: 28-31; Gl 1:4; Ef 5:17; 6:6; Cl 4:12; 1 Ts 4:3-4; 5:18; Hb 10:36; 1 Pe 2:15; 3:17; 4:2; 4:19; 1 Jo 2:17). 
3 - Conhecer a Bíblia e praticá-la. Não conhecer o que Deus quer constitui um grave erro. Pior ainda é saber e não fazer. Nossas decisões não podem ferir princípios bíblicos (Mt 22:29, Tg 1:22). 
4 - Procurar ter sempre sabedoria. Isto é, discernimento, noção do que é bom, senso, prudência, medir as consequências de seus atos (Gl 6:7; Tg 1:5). 
5 - Orar e esperar. Muitos erram por tomar decisões sem orar, outros pela ansiedade. Ore sempre e peça a Deus a direção (Sl 32:8).  Ore e espere com fé a resposta de Deus (Sl 5:3; 119:81; 123:1-2; Mq 7:7).
6 - Buscar aconselhamento pastoral se achar necessário. Em algumas circunstâncias precisaremos de ajuda externa, isto é, de alguém com mais sabedoria que nós, isento de nossas emoções, e colocado por Deus para nos ajudar e nos aconselhar (Jo 3:1; Hb 13:7,17).

Seguindo esses passos certamente saberemos sempre qual é a vontade de Deus para as nossas vidas em cada uma de nossas decisões, minimizando ao máximo as chances de erro.

Pr. Paulo Sergio Visotcky da Silva
Pastoral boletim e culto matutino 04/06/17
Igreja Presbiteriana Nova Aliança
Rua Álvares Fagundes, 102, Americanópolis, São Paulo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT