SUPERANDO A CRISE DE IDENTIDADE



“Então, caí por terra, ouvindo uma voz que me dizia: Saulo, Saulo, por que Me persegues? Perguntei: quem és Tu, Senhor? Ao que me respondeu: Eu Sou Jesus, o Nazareno, a quem tu persegues.” Atos 22:7-8.

A crise de identidade pode ser vista como uma patologia (doença), pois traz desequilíbrio de caráter e emocional atingindo todas as áreas do ser e sua convivência no meio comum. É acima de tudo uma patologia da alma, pois adoece espiritualmente.

Olhando por esse prisma é fácil constatar que vivemos em uma sociedade em crise de identidade, onde as pessoas querem ser o que não são, não se aceitam como são, e até não sabem mais quem são, se é que um dia souberam. São homens querendo ser mulheres, mulheres querendo ser homens; ricos pobres e pobres infelizes por que não são ricos; pessoas infelizes rindo de sua própria desgraça, pensando que vão para o Céu, mas caminhando para o inferno. Pessoas que vivem uma vida virtual através da TV, computadores, celulares e tablets, e não se atentam que o mundo real não é essa paródia, esse conto, essa novelinha que entrou em suas cabeças fazendo-os pensar diferente do que de fato são. Por causa dessa situação que jogos de morte como baleia azul aparecem e crescem. Existe um tipo de programação mental em curso no nosso mundo, conduzindo as pessoas ao desequilíbrio, tornando-os alvos fáceis de manipuladores, interesseiros e espoliadores que lhes roubam as horas, dias, bens, família, dinheiro, e a própria alma.

Essa situação começou lá no Éden quando o diabo seduziu Eva e Adão, conduzindo-os a essa mesma crise de identidade, levando-os a pensar que poderiam ser quem jamais seriam: Deus! Portanto, o ser humano vivencia esse tipo de crise desde o princípio, crise que perdurará até a volta de Cristo, quando Ele julgará cada um segundo as suas obras.

Cristão em crise, Igreja em crise

Mas o me choca mais que essa verificação ligeira e real do mundo, é observar que muitos e muitos cristãos já estão passando pela crise aqui citada, levando a Igreja a embarcar nessa também. São crentes que não se veem como crentes, querem ir para o Céu sem, contudo, abraçarem de fato a Verdade e a salvação que a Verdade revela. Pensam que são salvos, mas jamais tiveram um encontro com Cristo. Dizem que conhecem a Bíblia, e alguns até fazem asseverações com ares de bons entendedores, hora em redes sociais, hora nos bate-papos, mas nota-se claramente que não sabem do que estão falando. A Igreja moderna tornou-se um campo missionário, onde centenas de milhares de crentes ainda não nasceram de novo, e já exercem cargos, ministérios, etc. Que situação horrível vive a Igreja hodierna! O desconhecimento da verdade nos conduziu à essa situação caótica, semelhante ao mundo que não conhece a Deus! Talvez jamais na história do cristianismo se tenha visto tamanha indiferença e frieza espiritual.

A crise de identidade de Saulo

Paulo narrou a história da sua conversão e o modo como o Senhor Jesus Se manifestou a ele. Ele que amarrava, prendia e matava cristãos, tornara-se um servo do Senhor, missionário, e pregador do Evangelho. O detalhe é que Paulo era super religioso, mas não conhecia Jesus, ainda não era convertido, e por isso pensava que o que fazia era o correto. Mas não era! Após a sua conversão tudo mudou, e ele passou a sofrer perseguições dos judeus, as mesmas que ele próprio promovera anteriormente. 

Os que perseguem o povo de Deus deveriam se atentar a isso: eles estão lutando contra Cristo, não contra homens. Isso é gravíssimo diante de Deus, pois também está escrito: “Não toqueis os Meus ungidos, e não maltrateis os Meus profetas.” (Sl 105:15; 1 Cr 16:22). Dura cousa é ser encontrado lutando contra os desígnios de Deus (At 5:39b).

Transformação da identidade

Não seja como Saulo que era um falso religioso, um perseguidor; mude de lado! Isso mesmo! Deixe de ser ranzinza, seja bondoso; deixe de ser maledicente, fofoqueiro, criador de divisões, seja aquele que bendiz, abençoa, agrega; deixe de ser falso, seja verdadeiro; deixe de ser arrogante, seja humilde; não seja grosso, estúpido, seja manso e calmo no falar; não seja o que fere, seja o que cura feridas; não seja carnal e mundano, seja espiritual; deixe de ser incrédulo, seja crente! 

Conclusão - como é a vida de quem mudou de lado (At 22:10)

Submissão – “que farei Senhor?”

Paulo mudou de lado. Após encontrar-se com Cristo ele viu quem ele era de fato, um perseguidor mau e cruel. Mas ele converteu-se, e foi transformado. Mude de lado vc também, supere toda crise de identidade! Ainda que lhe sobrevenham lutas e tribulações, ainda que você seja perseguido por amor a Cristo, vale a pena pagar o preço.

Paulo Sergio Visotcky da Silva
Soli Deo Gloria!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT