A PRIMEIRA FAMÍLIA


"Também disse Deus: Façamos o homem à Nossa imagem, conforme a Nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à Sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a Terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela Terra." Gênesis 1:26-28.

A família passa por uma crise jamais vista. Nunca os valores morais que sustentam a família foram tão massacrados e subvertidos. Nós como Igreja, obviamente não estamos imunes, por isso devemos fortalecer nossas famílias através dos ensinamentos da Palavra de Deus. A família é um projeto de Deus, e como tal devemos procurar entendê-la à luz daquilo que Ele nos revelou na Bíblia. Lembre que no processo de aprendizado o conhecimento é o primeiro passo, mas de nada vale se não for colocado em prática. Pelo contrário, ao sabermos os princípios que Deus estabeleceu para as nossas vidas, estaremos em muito pior situação se não praticarmos tais princípios, do que aqueles que não possuem o conhecimento da verdade. Portanto, o conhecimento deve preceder a prática para que haja um real aprendizado.

EXPLICAÇÃO
Este é o primeiro dos dois relatos da criação do homem e da mulher. O segundo relato está no capítulo 2 dos vs.18-25, onde encontramos aquela expressão de alegria de Adão no vs.23: 

“Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada.”


Veja como ele ficou feliz ao ver sua amada esposa, Eva. Creio que esse é o desejo de Deus para todos os casais, ao se olharem um ao outro possam dizer: “essa é a minha abençoada”, “esse e o meu abençoado”. E deve ser assim para sempre e não só quando são recém-casados, novos, jovens, mas também ao se sentir os efeitos da idade, quando o corpo perde o vigor, quando as dores e as rugas começam a surgir. Esse e o projeto de Deus: que nossos lares não sejam edificados sobre a transitoriedade da carne, mas sobre a Palavra de Deus que é eterna e que jamais passará.
Esse texto quebra aquele argumento de que o pecado original tenha sido o sexo, pois o próprio Deus que os criara lhes disse: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a Terra e sujeitai-a.” (Gn 1:28).

ARGUMENTAÇÃO
Existem muitos princípios a serem avaliados nesses capítulos de Gênesis, e certamente não teremos tempo hábil para avaliarmos todos eles, mas vamos tentar observar a família do ponto de vista de Deus, daquele plano inicial de Deus para os Seus filhos e suas famílias.

1 – UMA FAMÍLIA FELIZ
Segundo Gn 1:31, tudo que Deus fez era muito bom, ou seja, a Sua criação não tinha nada de ruim ou prejudicial ao homem. O primeiro homem e a primeira mulher não tinham pecado, portanto eles eram santos. Tudo era muito bom! Assim foi formada a primeira união entre homem e mulher, o primeiro casamento, as primeiras núpcias.

Adão e Eva formavam um lindo casal, um casal feliz, o modelo de um lar abençoado por Deus onde reina a paz, o amor, a comunhão, o respeito. Creio que esse é o ideal de todos os que amam a Deus: viverem a vida familiar desse modo. Adão e Eva representam o projeto de Deus para nossas famílias. Vejamos alguns pontos que nos chama a atenção a isso:

1.1 – SANTIDADE.Não havia pecado ainda, portanto eles eram totalmente santificados e fiéis a Deus. É o que vemos em Gn 2:25 que nos revela que eles “estavam nus e não se envergonhavam”, isto é, não havia malícia neles.
1.2 – IDONEIDADE. Eles eram idôneos, significa que eles se completavam em todos os sentidos, foram feitos um para o outro, eram companheiros um do outro, viviam ali a vida comum de um casamento perfeito (Gn 2:18).
1.3 – RESPONSABILIDADE. Engana-se quem pensa que eles não tinham nada para fazer. Imagine o trabalho que era cuidar de todo aquele jardim, quem já trabalhou na área agrícola sabe o que é isso (Gn 2:15). Mas a ordem de Deus incluía também a árvore do conhecimento do bem e do mal (vs.17). Adão foi incumbido por Deus de não comer daquela árvore.
1.4 – PROSPERIDADE. Não lhes faltava nada, eles tinham tudo de que precisavam para viver e serem felizes. Eles podiam comer dos frutos de todas as árvores, exceto a árvore do conhecimento do bem e do mal (Gn 2:16).
1.5 – ESPIRITUALIDADE. Eles tinham comunhão com Deus, é o que vemos em Gn 3:8 que nos diz que Deus vinha ter com eles todos os dias ao entardecer, na “viração do dia”. Viviam o “casamento a três”: o casal unido a Deus. Isso é vida espiritual no casamento: sermos unidos em / com / por Cristo.

Dentre tantas virtudes que teve o primeiro casal vemos a felicidade de se ter uma esposa, ou um marido, temente a Deus, que vivam a vida comum do lar com ternura e abençoados por Deus. A alegria de se viver assim, desfrutando do amor e da companhia um do outro, abençoados por Deus, não tem preço. Não há ouro ou prata que possa comprar essa satisfação. Certamente não há maior satisfação do que essa, dentro da esfera da comunhão com Deus.

Não permita que nada atrapalhe essa bênção em sua vida. Não permita que o pecado, a desobediência e o engano de satanás entrem em sua vida e em seu lar. Infelizmente foi isso que aconteceu com aquele primeiro casal.

2 –UMA FAMÍLIA COM GRANDES PROBLEMAS
O diabo não estava contente em ver Adão e Eva tão felizes. Os problemas de nossos pais carnais tiveram início quando eles resolveram em seus corações, que a vontade de Deus não era a proeminente, ou que Suas ordens não eram tão importantes. Eles foram tentados pelo diabo, mas desobedeceram a Deus e pecaram porque assim quiseram (Gn 3:1-7).

A estratégia de satanás para destruir a família é a mesma ainda hoje.

2.1 – SUTILEZA. Deus deu a ordem para o homem (Gn 2:17), mas o inimigo foi falar com a mulher. Eva não notou algo de estranho naquela serpente? Como o inimigo conseguiu aproximar-se tanto deles? O diabo continua trabalhando na mente das pessoas lançando idéias, imagens, pensamentos, sentimentos, desejos e insinuações que podem levar os imprudentes a pecar. Lembre que o desejo dele é roubar, matar e destruir (Jo 10:10), e se você permitir ele fará isso com você e com sua família.
2.2 –ASTÚCIA. Ele inicia o debate com Eva através de uma pergunta da qual ele já sabia a resposta. Ele testava o conhecimento de Eva e ela demonstrou desconhecimento real da vontade de Deus ao intensificar o que Deus havia dito (Gn 3:3). Aquele foi o primeiro mandamento de Deus ao homem, era naquele contexto a Palavra de Deus. Podemos comparar a falha de Eva à falha de muitos crentes que por falta de conhecimento da Bíblia, que é a Palavra de Deus para nós, tornam-se vulneráveis aos ataques do inimigo. A Bíblia (conhecimento e prática) é a nossa defesa contra satanás
2.3 – MENTIRA. Agora literalmente o inimigo deu o bote contrariando o que Deus havia dito e dizendo que eles seriam iguais a Deus (Gn 3:4-5). O homem jamais será igual a Deus, mas esse era o desejo do diabo quando foi expulso do Céu, e é o desejo secreto de todos que desobedecem a Deus, pois querem ser seu próprio deus. Eva e Adão caíram no laço do inimigo (Gn 3:6).

CONSEQUÊNCIAS (Gn 3:7-24)
Assim como tudo que se faz na vida tem conseqüências, ali não poderia ser diferente. Adão e Eva não deixaram de ser amados por Deus, mas vejamos:
A – Seus olhos foram abertos, já não eram mais inocentes, tornaram-se pecadores e essa semente de pecado passou a todos os homens, pois todos pecaram (Gn 3:7).
B – Sentença à mulher – Gn 3:16,23.
C – Sentença ao homem – Gn 3:17-19,23.
D – Sentença ao planeta – Gn 3:17-18.

CUIDADO!!! Certamente o inimigo não está nada satisfeito com a bênção que Deus tem para você, ele vai tentar a todo custo roubar de você o que Deus já lhe deu. Mas não se sinta inseguro (a), em Cristo somos mais que vencedores, e essa primeira família, mesmo passando por tão graves problemas, recebeu de Deus o cuidado e promessas inefáveis.

3 – UMA FAMÍLIA RESTAURADA
Diante daquele quadro caótico, se Deus não fizesse uma promessa, não haveria mais esperança para o homem. Não haveria esperança para nós, que somos descendência de Adão e Eva. Mas Deus é maravilhoso, e mesmo tendo sido ofendido com a desobediência de Seus filhos, ainda assim cuidou deles.

3.1 – Deus não os liquidou completamente. (Ira de Deus em Ex 32:33). Eles foram expulsos do Jardim, mas continuaram habitando a Terra, tiveram filhos, prosseguiram suas vidas e Deus cuidou deles. A lembrança do Jardim do Éden permaneceu na mente deles e a maior dor que sofreram certamente foi a dor da culpa.

3.2 – Deus não os deixou nus. Adão e Eva tentaram cobrir a sua nudez com folhas de figueiras (Gn 3:7). Deus, no entanto, lhes cobriu a nudez com roupas feitas de peles de animais (Gn 3:21). O salário do pecado é a morte, e naquele contexto Deus não hesitou em tirar a vida de animais para cobrir a nudez de Seus filhos.

3.3 – Deus prometeu o Messias (Gn 3:15). Diante daquele quadro desolador, o Senhor ainda concedeu à mulher a honra de ser a genitora de todos os seres humanos (Gn 3:20), inclusive de Jesus, pois todos os seres humanos descendem de Adão e Eva. Aqui está a primeira promessa feita acerca de Cristo. O descendente da mulher (Jesus) feriu a de morte cabeça da serpente (diabo). Essas palavras ditas ali no Éden prefiguram a vinda de Cristo, nascido de mulher, nascido sob a Lei, e que destruiu as obras do diabo. NEle somos mais que vencedores.

CONCLUSÃO
Vamos tentar traçar um paralelo entre a primeira família e a nossa família.

1 – Todos passamos pelos momentos mais alegres de nossos lares, e esse é um projeto de Deus para nós. Não importa o que estejamos vivendo, lembremos sempre desse projeto de Deus. E esse projeto tem tudo para dar certo, e dá certo, enquanto obedecemos a Deus.

2 – Todos os casamentos e lares têm seus momentos difíceis. Mesmo que não seja por desobediência ou infidelidade, mas a lutas sempre vêm. Por que? Por causa do pecado. O pecado de Adão e Eva trouxe maldição sobre toda a humanidade, por isso temos que enfrentar lutas e tribulações, pois todos somos pecadores.

3 – Deus não desamparou Seus filhos, e jamais desamparará. O cuidado dEle com nossos pais mostra o grande amor que Ele tem. DEUS É AMOR! Por isso creia no amor de Deus, busque Sua ajuda, clame por socorro, salve seu lar, salve seu casamento.

4 – Deus prometeu enviar o Messias, o que já aconteceu. Ele destruiu as obras do diabo em Sua morte e ressurreição. Agora precisamos assumir nossa posição diante de Deus, dentro de nossos lares. Se o diabo é inimigo de Cristo, também é nosso inimigo. Se Cristo venceu o diabo, nós também venceremos.


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Brasilândia, S.Paulo / SP
Culto vespertino 10/05/15 - Uma Família Feliz
Culto vespertino 17/05/15 - Uma Família Com Grandes Problemas
Culto vespertino 31/05/15 - Uma Família Restaurada.

SDG - A DEUS TODA GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT