JOSIAS, UM REFORMADOR EM SEU TEMPO


2 REIS 22 - 23:30

“Tinha Josias oito anos de idade quando começou a reinar, e reinou trinta e um anos em Jerusalém. Sua mãe se chamava Jedida, e era filha de Adaías, de Bozcate. Fez ele o que era reto perante o SENHOR, andou em todo o caminho de Davi, seu pai, e não se desviou nem para a direita nem para a esquerda.” 2 Reis 22:1-2.


AS IMPLICAÇÕES DE UMA VIDA TRANSFORMADA

“A Reforma Protestante do Século XVI foi o maior movimento na igreja cristã depois do Pentecostes. Não foi uma inovação, mas uma volta ao Cristianismo puro e simples, uma retomada da doutrina apostólica, um retorno às Escrituras. A Igreja Cristã havia se desviado da verdade, e introduzido doutrinas e práticas estranhas às Escrituras: o culto às imagens, a mediação dos santos, a veneração a Maria, a salvação pelas obras, o confessionário, o purgatório, as relíquias, as indulgências e a infalibilidade papal, foram alguns dos desvios mais gritantes que encontraram guarida na Igreja. Urgia uma Reforma, e Deus preparou o momento e as pessoas certas para essa volta às Escrituras. No dia 31 de Outubro de 1517, o monge agostiniano Martinho Lutero, fixava nas portas da Igreja de Wittenberg suas noventa e cinco teses, deflagrando assim, esse decisivo movimento.

Hoje, ao olharmos o cenário religioso brasileiro constatamos que a igreja evangélica precisa voltar à Reforma. Desviamo-nos do caminho da ortodoxia. As verdades essenciais da fé evangélica estão ausentes de muitos púlpitos chamados protestantes. Novidades estranhas às Escrituras têm sido introduzidas nas Igrejas sob a conivência de uns e o silêncio de outros. A Igreja protestante do século 21 já não protesta mais. Somos chamados de “evangélicos”, mas o puro Evangelho está escasseando em muitas Igrejas. Temos influência política, mas falta-nos autoridade moral. Temos poder econômico, mas falta-nos poder espiritual. Temos um explosivo crescimento quantitativo, mas falta-nos o crescimento qualitativo. Precisamos voltar à Reforma.” (Rev. Hernandes Dias Lopes – “Por Que a Igreja Precisa de Uma Nova Reforma).

A NOTÁVEL HISTÓRIA DE JOSIAS

Ao estudarmos a história deste notável rei de Judá, Josias, constatamos dentre tantas lições que foi o próprio Deus é Quem preserva a fé no coração de Seu povo. Quantas situações ocorreram e quantas vezes maus reis dominaram com tirania sobre o povo de Deus, adorando ídolos e deuses falsos e trazendo sobre si a ira de Deus. Mas o Senhor, em Sua infinita graça e misericórdia, sempre vai em direção ao Seu povo, e lhes restaura a fé. Foi o que aconteceu nos dias do rei Josias. Curiosamente Josias começou a reinar com apenas 8 anos de idade (vs.1), mas foi dezoito anos mais tarde, aos 26 anos de idade, que ele começou a reinar de forma mais incisiva (vs.3a). Foi filho e neto de dois reis idólatras – Amom e Manassés – que trouxeram a ruína sobre Judá através de um paganismo nunca visto. Mas graças ao nosso bom Deus ele foi mais parecido com seu bisavô Ezequias. Por isso podemos ver no rei Josias um exemplo de fidelidade e temor a Deus.

Ver também: “Josias, Servo Exemplar em Sua Retidão”, e “Josias, Exemplo de Fidelidade e Temor a Deus”.

O REINADO EXEMPLAR DE JOSIAS

Em seu reinado Josias realizou quatro obras importantíssimas na vida da nação, e que refletem seu compromisso com Deus, seu temor, coragem e fidelidade derivados de sua fé, e que trouxeram de volta a benção de Deus sobre Judá. Essas ações quando aplicadas em nossas vidas, guardadas as devidas proporções, também refletirão nossa fé e sem dúvida trarão bênçãos infindáveis para as nossas vidas.

1 – REPARAÇÃO DO TEMPLO – 2 Rs 22:3-9

A última reforma do templo tinha sido feita a cerca de 200 anos antes, no reinado de Joás (2 Rs 12:6-12). O último rei que cuidara do templo foi Ezequias, cerca de 65 anos antes. Depois dele a adoração a Deus havia sido abandonada por duas gerações. Manassés chegou a construir altares e um poste-ídolo dentro do templo do Senhor 1 Rs 21:4,7. Daí a negligência para com a manutenção do templo (6b). O estado do templo refletia o quanto o povo estava distante de Deus. Mas Josias foi zeloso e tomou as devidas providências (vs 4-6):

- o dinheiro do templo foi contado,
- os profissionais foram contratados,
- madeira e pedras lavradas foram compradas
- a obra foi realizada.

Aplicação: a Bíblia nos ensina em 1 Co 6:19 que somos templo do Espírito Santo, precisamos manter esse templo em perfeitas condições. Na maioria das vezes não é tão difícil, mas sempre teremos condições de tomarmos as providências. Se não cuidarmos este templo ficará em ruínas.

2 – RECUPERAÇÃO DA LEI – 2 Rs 22:8-20

A idolatria do povo era tanta que o Livro da Lei (o Pentateuco) havia se perdido no templo. Alguns teólogos acreditam que Manassés havia destruído todas as cópias possíveis e que essa foi preservada sendo escondida por algum servo temente a Deus. Hilquias encontrou-o no templo e entregou ao escrivão Safã que o leu (8-10). Notamos:

- vs 11 a sua reação quase de desespero ao ouvir a leitura da Lei por causa do pecado - Rm 3:20. Essa reação mostra o verdadeiro arrependimento, pois a nação estava submersa na idolatria.
- Vs 13 o seu temor, ele manda irem consultar a profetisa Hulda.
- Vs 19,20 a resposta de Deus.

Aplicação: qual tem sido nossa reação à Bíblia Sagrada? Com o passar do tempo é comum que a leitura da Bíblia seja esquecida, se torne algo de se fazer apenas na igreja, isso acontece com todos nós. E quanto ao pecado, como reagimos? Tem sido cada vez mais comum nos habituarmos com a manifestação do pecado. Precisamos manter vivo nosso temor a Deus através da leitura, estudo e compreensão da Bíblia Sagrada, e da oração. Certamente não passaremos desapercebidos aos olhos do Senhor – Cl 3:1; Lc 11:9,10.

3 – RENOVAÇÃO DA ALIANÇA – 23:1-3

Como líder de Judá ele agiu em direção a uma renovação da aliança com Deus. Certamente ele enfrentou resistências e opositores, mas não se deteve e conseguiu seu intento, “e o povo anuiu a esta aliança” vs 3b.
- Vs 1,2a – Reuniu todo o povo na casa do Senhor.
- Vs 2b – Leu diante deles todas as palavras do livro da aliança.
- Vs 3 – Fez aliança com o Senhor “para O seguirem e guardarem os Seus mandamentos, os seus testemunhos e os Seus estatutos, de todo o coração e de toda alma, cumprindo as palavras desta aliança”.

Aplicação: como está nossa aliança com Deus? (1 Tm 4:16) É salutar renovarmos constantemente nossos votos ao nosso Deus. Precisamos nascer de novo todos os dias. Se assim fizermos certamente jamais chegaremos ao caos que chegou Judá. A vida cristã não pode ser vivida de emoções e tampouco pode ser fria e mecânica. Devemos manter acesa a chama da aliança em nossos corações.

4 – REFORMA DA NAÇÃO – 23:4-30

Esta foi a parte final das ações de Josias em seu reinado e certamente a que demandou mais trabalho pois envolveu toda a nação e tratou de costumes arraigados na vida e mente do povo e da nação. Numa simples leitura nos damos conta da situação caótica em que estava Judá naqueles dias.
4a – Purificou o templo e o culto – vs 4-14.
4b – Destruiu o altar de Betel – vs 15-20 (1 Rs 12:28,29; 13:2)
4c – Ordenou a celebração da Páscoa – vs 21-23.
4d – Aboliu completamente a nação do paganismo – vs 24.

Aplicação: temos que ter coragem, fé e determinação para vivermos em total santidade ao nosso Deus. (Mt 23:27,28) Um descuido e já estamos nos corrompendo, é preciso ter muito cuidado. Um pouco mais e já estamos envolvidos em situações que podem nos afastar de Deus. E se descobrirmos que estamos precisando, por que não fazermos uma reforma em nossas vidas?

CONCLUSÃO

2 Rs 23:25; 2 Cr 34:33b

Num tempo em que o cristianismo se tornou algo tão diferente de seu início, onde é tão fácil nos afastarmos da verdade, da verdadeira espiritualidade, nos esfriando na fé, que possamos nos aproximar do nível desse homem de Deus que fez tanto, se arriscou tanto, se dedicou tanto ao Senhor pois O amou de todo o seu coração. Que possamos nos assemelhar a ele em nossas vidas. Que Deus nos abençoe.

Material de apoio: A Bíblia Anotada.

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP, 
Culto de Louvor 26/10/14 - itens 1 e 2; 02/11/14 - itens 3 e 4.
IPB de Brasilândia, S.Paulo / SP, Retiro Espiritual 01/11/14.

SDG – A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?