IPB 157 ANOS



“Quão formosos os pés dos que anunciam o Evangelho” Romanos 10:15. (Almeida Corrigida e Revisada Fiel).

A Igreja Presbiteriana do Brasil completou no último dia 12 de agosto os seus 157 anos de organização. Seu fundador foi o Missionário e Rev. Asbel Green Simonton. Nascido em West Hanover, estado da Pensilvânia, nos EUA, sendo o nono e último filho de um conceituado médico, deputado federal e devoto cristão. Ao batizarem o filho, os pais o dedicaram a Deus e ao Ministério do Evangelho. Sendo muito honesto consigo mesmo, não se sentia um bom cristão. No seu diário, transcrito em parte no livro “Simonton”, podemos ver sua luta interna. Aos 22 anos, sentiu uma necessidade de buscar seriamente a Deus pela oração e cuidadosa leitura da Bíblia. Fez então sua Pública Profissão de Fé e seguiu para o seminário de Princeton. Durante o curso, a ideia de ser missionário não o deixava em paz, até que escreveu à Junta de Missões se oferecendo para o trabalho no Brasil. Depois de 54 dias no Banshee, um barco a vela, em 12 de agosto de 1859, Simonton entrou na Baía de Guanabara. “É difícil descrever as emoções com que saudei esses píncaros elevados. O sentimento predominante é de alegria, pela conclusão feliz da longa jornada, aliado ao temor da grande responsabilidade e dos problemas dos trabalho que me espera.” (O Diário de Simonton).

A primeira tarefa a que se dedicou de corpo e alma foi a de aprender a língua portuguesa. Procurava conversar tanto com adultos como crianças, sempre estudando e se aprimorando, até que dominou o português tanto na fala como na escrita. Este fato muito contribuiu para o sucesso do jornal “Imprensa Evangélica”, o primeiro jornal evangélico do Brasil, cujo primeiro número foi publicado em novembro de 1864. Simonton realçava a importância de literatura evangélica. “A Bíblia, e também livros e folhetos evangélicos, devem inundar o Brasil. É impossível envolver um país tão vasto sem o auxílio da palavra impressa.” Em seu primeiro ano no Brasil, iniciou uma Escola Dominical com os filhos de amigos e vizinhos. Em seu diário escreve: “Este é o primeiro ano completo que passo no Brasil. Essa escola, algumas Bíblias e folhetos postos em circulação, constituem o conjunto do meu trabalho entre os brasileiros. Sinto a minha falta de fé e oro por sucesso. Almejo por pregar Cristo mais experimentalmente, por ser capaz de falar daquilo que conheço, porque Cristo o revelou a mim.” Não tardou a fundação da primeira Igreja Presbiteriana do Brasil, a IPB do Rio de Janeiro, em 12/01/1862.

Nesse ano Simonton fez uma viagem aos EUA para ver sua mãe enferma e prestar relatórios às igrejas. Também conheceu Helen Murdoch, com quem se casou em março de 1863. O diário diz: “Para mim, meu futuro lar no Brasil colore-se de cores vivas. Dou graças a Deus por me ter provido graça, coragem e amor no coração daquela a quem dediquei afeições, a ponto de se dispor a separar-se de amigos, do lar e da terra natal, a fim de compartilhar da minha vida o dos meus labores.” Infelizmente Helen faleceria um ano depois, ao dar à luz filhinha, Helen Murdoch Simonton, a única filha do casal. Simonton registrou em seu diário: “Que Deus tenha misericórdia de mim, pois águas profundas rolam agora sobre minha alma. Helen jaz num caixão, na sala. Deus a tirou tão rapidamente que tudo ainda parece sonho.” O versículo que sustentara Simonton no passado ainda falava ao seu coração: “Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos.”

Em dezembro de 1867, contando somente com 34 anos, Simonton morreu em São Paulo, vítima de febre amarela. Dois dias antes de sua morte, sua irmã perguntou se tinha alguma palavra à sua Igreja. Simonton lhe respondeu: “Deus levantará alguém para tomar o meu lugar. Ele usará os Seus instrumentos para o Seus trabalho”. E assim o tem o Senhor tem feito.

Breve histórico:

12/08/1859 – chegada ao Brasil.
12/01/1862 – primeira IPB do Brasil, a IPB do Rio de Janeiro;
05/11/1864 – primeiro jornal evangélico brasileiro, o Imprensa Evangélica;
05/03/1865 – primeira IPB da capital, hoje a 1ª IPI de São Paulo;
11/11/1865 – primeira IPB do interior de São Paulo, a IPB de Brotas;
16/12/1865 – primeiro Presbitério do Brasil, o Presbitério do Rio de Janeiro;
17/12/1865 – ordenação do primeiro Pastor Presbiteriano brasileiro, o Rev. José Manoel da Conceição;
14/05/1867 – primeiro Seminário Teológico Presbiteriano do Brasil, no Rio de Janeiro.

Em apenas 8 anos de trabalho Simonton realizou um grande trabalho. Que sua história nos sirva de exemplo e incentivo.

Louvado seja o nome do Senhor, ALELUIA!!!

SDG - A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT