NOSSOS ALVOS, NOSSAS METAS


“Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” Filipenses 3:14.

Não podemos viver sem um alvo, uma meta a ser alcançada. Até os que fogem desse assunto tem um alvo, uma meta, um objetivo na vida. E é esse objetivo, essa meta, esse ALVO, que vai determinar o nosso estilo de vida. Qual é o nosso alvo? Qual a nossa meta? O que Paulo tinha em mente quando disse “prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus”? Sintetizando, O NOSSO ALVO É A GLÓRIA DE DEUS. Fomos chamados para a Sua glória.

A GLÓRIA DE DEUS NO CÉU
 

Ele se referia à vida eterna no Céu, e conhecer a Cristo na eternidade.

Paulo passou pela conversão no caminho de Damasco quando Cristo entrou em seu coração (At 9:3-5), mas esse conhecimento ainda era limitado, assim como é para nós hoje. Paulo fala aqui do maior presente que o ser humano pode receber de Deus, a coisa mais importante de todo o universo: CONHECER O SENHOR de um modo tão pessoal, direto e elevado que está reservado somente para aqueles que adentrarem a glória celestial. “para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte.” Fp 3:10.

Em Hb 1:3 vemos que Jesus é a expressão exata do ser de Deus.
“Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do Seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do Seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-Se à direita da Majestade, nas alturas.”

Esse é o principal alvo de vida de todo cristão verdadeiro: encontrar-se com Cristo na glória celestial. E os que desejam se encontrar com Cristo no Céu, desejam também encontra-Lo aqui na Terra. Isso mesmo! Para nós nada é mais importante do que isso. Não se trata de algum tipo de visão, sonho ou êxtase (mas se Deus quiser nos dar alguma experiência assim, amém!), mas de uma vida onde Cristo Se manifesta em nós e através de nós. Nossa vida será reconhecida como a vida de servos (as) de Deus, sal da Terra, luz do mundo. Seremos a boca de Cristo, nossas mãos e pés serão dEle, e Ele nos usará conforme o Seu querer soberano.

"...mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que O amam." 1 Co 2:9.

A GLÓRIA DE DEUS NA TERRA
 

Paulo se referia também à vida aqui na Terra, e conhecer a Cristo neste mundo, nesta vida. Esse é o nosso alvo de cada dia: reconhecê-Lo em nossos caminhos. Se esse não for o nosso alvo no momento presente, não podemos dizer que aguardamos o grandioso dia de Sua segunda vinda.

A maneira bíblica de se esperar esse glorioso dia, é prosseguir lutando pela obra do Senhor, seguindo para o alvo, servindo ao Senhor de todo o nosso coração, conforme 1 Co 9:24-27. “Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível. Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar. Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado.”

A maneira bíblica de se esperar esse dia maravilhoso da volta de Jesus (ou de nossa partida para a glória celestial) é com os pés na Terra e o coração no Céu. O materialismo tem sufocado a fé de muitos.

“Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a Terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no Céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam.” Mt 6:19,20.

Quem tem o Céu como meta de vida eterna deseja ver aqui na Terra a vontade de Deus se cumprindo, sendo fiel ele mesmo para com o Seu Deus.

“Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” Apocalipse 2:10b.

Através da salvação no Senhor Jesus recebemos de Deus a certeza da vida eterna e a promessa de um tesouro imensurável guardado por Deus, e que ainda que a nossa vida aqui na Terra tenha seus momentos difíceis nós podemos dizer como Jó 19:25
“Eu sei que o meu Redentor vive, e por fim se levantará sobre a Terra. Depois, revestido este meu corpo da minha pele, em minha carne verei a Deus.”

O próprio Paulo em 1 Timóteo 1:12b declara a confiança que devemos ter nesse Deus e viver a nossa vida para a Sua glória.
“porque eu sei em quem tenho crido, e estou bem certo de que Ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele dia”.

Em 2 Tm 4:7 encontramos Paulo falando acerca daquilo que entendemos que era o seu alvo de vida."Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé."

CONCLUSÃO
 

Como lidamos com nosso passado, presente e futuro? Como temos lidado com nosso passado? Temos perdoado tudo ou guardamos mágoas e rancores em nosso coração?

1 - Hoje estamos construindo nosso futuro, e quando o futuro chegar nos recordaremos de nosso hoje, que lá será o passado. Somos o fruto de nosso passado e queiramos ou não estamos participando da construção de nosso futuro. O que estamos vivendo em conseqüência de nosso passado? Como estamos trabalhando em prol de nosso futuro?
Na vida secular: trabalho, estudos, reputação, dignidade, nome limpo, fidelidade no lar.
Na vida espiritual: santificação, trabalho, estudo da Bíblia, compromisso com Deus, compromisso com a igreja. Tudo que o homem semear isso também ceifará (Gl 6:7).

2 - Através do perdão de Cristo Jesus toda nossa perspectiva de vida muda:
- o passado ao invés de frustrações e culpas torna-se aprendizado;
- o presente ao invés de medo e tristezas é vivido com coragem e fé;
- o futuro ao invés de incerteza e insegurança é aguardado com a certeza da vida eterna e a paz que excede a todo entendimento.

3 – Quem vive com Cristo é feliz:
- nosso passado foi perdoado
- nosso presente faz sentido
- nosso futuro é seguro.

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti – S.C.Sul / SP
Estudo Bíblico 26/02 e 12/03/14.


SDG - A DEUS TODA GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT