ERGUEI VOSSOS OLHOS, VEDE OS CAMPOS


JOÃO 4:28-42

“Não dizeis vós que ainda há quatro meses até à ceifa? Eu, porém, vos digo: erguei os olhos e vede os campos, pois já branquejam para a ceifa.” João 4:35.


Após a conversão da mulher samaritana, muitos samaritanos foram ter com Jesus (Jo 4:1-30). Aquela mulher havia sido abalada profundamente com as Palavras de Jesus. Ele a fizera reconhecer o seu pecado, e a graça de Deus a alcançou de tal modo que agora ela havia se tornado uma missionária, uma evangelista. Notamos o seu empenho em divulgar acerca de sua experiência com Cristo nos vs.28-29.

QUEM ERAM OS SAMARITANOS
Você sabe quem eram os samaritanos? O povo de Samaria era descendente de colonos que o rei da Assíria enviara para habitarem na terra de Israel, após o cativeiro, e por isso eram desprezados pelos judeus (2 Rs 17:24-41; Jo 4:9). No tempo de Zorobabel, tentaram fazer aliança com os cativos que regressaram e unir-se a eles na edificação do templo, mas foram rejeitados (Ed 4:2-3). Provavelmente por causa disso edificaram um templo no Monte Gerizim (Jo 4:20). Apesar de seu histórico, o povo samaritano sempre foi tratado caridosamente por Jesus, notemos a Parábola do Bom Samaritano (Lc 10:30), a cura dos dez leprosos (Lc 17:12-18), as instruções à mulher samaritana (Jo 4), os dois dias de trabalho em Samaria (Jo 4:40). O Espírito Santo enviou Filipe a trabalhar entre eles (At 8:5-8). (BVN).

O QUE A NOSSA EXPERIÊNCIA COM JESUS TEM PRODUZIDO?
O presente texto nos faz refletir acerca do mundo natural e do mundo espiritual. Jesus usou uma realidade daqueles dias, daquela cultura, para falar acerca de outra realidade: o mundo espiritual. Quando Jesus falou da semeadura e da colheita, Ele usou uma figura natural para falar de algo espiritual. Aqui a ceifa (ou colheita) significa a evangelização. Obs.: a ceifa também pode ter o significado da morte, ou seja, quando morremos fomos ceifados (Ap 14:15-16). E quando ocorre a ceifa, os grão são guardados nos celeiros, enquanto a palha é lançada no fogo.

O que Jesus nos ensina nesse texto?

1 – A GRANDEZA DA OBRA

A expressão “erguei os olhos e vede os campos” é profundamente rica e reveladora. Essa parte do texto nos mostra que os discípulos não estavam na visão, ou seja, ainda não tinham a mesma visão de Reino e Cristo. Com respeito aos samaritanos mesmo, eles não pensavam como Cristo, pois os judeus nutriam verdadeira repulsa por esse povo.

Os discípulos de Jesus não viam as coisas como Jesus via. E nós, vemos?
Lembre que após a conversa com a mulher samaritana, esta foi à cidade e disse para as pessoas com quem ela pode falar: “Vinde comigo e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Será este, porventura, o Cristo?!” (Jo 4:29). Deus tocou o coração de muitos ali que iam se aproximando de Cristo (vs.30).

Então imagine um grupo de samaritanos estava se aproximando de Jesus, e nesse momento os discípulos diziam: “Mestre, come!” (vs.31)... Não é estranho? Não parece desconexo? Pois bem, Jesus lhes deu uma resposta intrigante, que era para fazê-los pensar: “Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis” (vs.32). Era para eles pensarem acerca da obra que Deus queria fazer, mas veja que eles pensaram que Ele poderia já ter Se alimentado (vs.33). Jesus então lhes diz claramente: “A Minha comida consiste em fazer a vontade daquEle que Me enviou e realizar a Sua obra.” (Vs.34). Na visão de Cristo, fazer a obra de Deus e  que alimenta a nossa alma

Entenda que para eles, se Jesus tivesse comido ali, Ele seria impuro, porque os judeus não se dão com os samaritanos (Jo 4:9b).

2 – A BELEZA DA OBRA

Jesus mandou que os discípulos erguessem os olhos vissem... Vissem o que? Os samaritanos que estavam se aproximando de Jesus. Então os discípulos pensavam na comida, e Jesus lhes disse: “levantem os olhos e vejam”. Eles se preocupavam com coisas, alimentos no caso; Jesus se preocupa mais com as pessoas, as almas que Ele iria salvar. Infelizmente temos esse problema, invertemos as coisas e perdemos a visão de Cristo acerca da vida, do mundo e da obra de Deus.

A Igreja precisa ter a visão de Jesus! Muitas vezes nos preocupamos muito com coisas, e esquecemos que pessoas são mais importantes do que coisas. Nos preocupamos com alimento e vestes, mas o Senhor nos diz que a vida é mais importante que o alimento, e o corpo é mais importante que as vestes (Mt 6:25), e que a visão correta acerca da vida, nos leva a dar prioridade ao Reino de Deus em tudo (Mt 6.33).

Naquele contexto, Jesus estava dizendo que os discípulos deviam notar que a semeadura já se operara, e que Samaria estava pronta para a colheita. Os samaritanos aproximavam-se por causa da mensagem que a mulher lhes havia transmitido. Esses samaritanos precisavam também ouvir, aprender, crer e receber as Palavras de Jesus, as Palavras da vida eterna. Alguns expositores bíblicos tem sugerido o vívido detalhe de que, naquele mesmo momento, os samaritanos vinham atravessando os campos plantados, e que Jesus não contemplava um campo plantado, para cuja colheita ainda faltavam vários meses, e sim, contemplava uma colheita de homens, os quais esperavam orientação para suas almas, nas veredas espirituais que os levassem à redenção e à vida eterna. (NTIVV).

Quando alguém está abatido, notamos isso no olhar, o olhar fica descaído. Mas Jesus te diz hoje: “Erga seus olhos e veja: os campos estão brancos!”


A Igreja precisa erguer os olhos e ver que é tempo de evangelizar e fazer missões. Pessoas são mais importantes do que coisas, e tudo que a Igreja faz e planeja tem ; que ter por alvo alcançar e salvar o que está perdido. É tempo de levantar os olhos e ver que precisamos manter a chama acesa, com oração e leitura da Bíblia para obter o Seu conhecimento com os corações quebrantados; dizimando e ofertando com alegria; frequentando a Igreja não por mera obrigação, mas muito mais por prazer, e participando dos departamentos internos, não como fardo, mas por amor e honra a o Senhor da Igreja. Isso tudo faz parte da nossa missão, e pode ser praticado com fé e alegria, quando buscamos ter a visão de Cristo acerca de Sua obra, e seguimos nessa visão. Esse é o melhor método para acabar com as murmurações e panelinhas, com os “diz que diz” e as fofocas, que impedem o crescimento e o avanço do Reino de Cristo, mas propiciam a destruição e o avanço das trevas.

Isso é amadurecimento espiritual, que vem através da visão de Cristo buscada, entendida e praticada. Notemos que os discípulos necessitavam desse amadurecimento, dessa “mudança de fase”, desse desenvolvimento espiritual. E nós também precisamos. Quem não age assim sempre será “menino” na fé. Mas vivendo dentro da visão de Cristo, amadureceremos e somos...

3 – A URGÊNCIA DA OBRA

Ao citar os quatro meses entre a semeadura e a ceifa, Jesus provavelmente estava usando um provérbio daqueles dias. Ele estava mostrando que não era para esperar mais, o tempo da ceifa havia chegado, e esse tempo continua até a volta dEle. Por isso que Ele nos mandou ir a todo mundo e pregar o Evangelho a toda criatura.

Mas a falta da visão de Cristo tem feito com que muitos estejam com os seus olhos voltados para aquilo que não é a prioridade de Deus, não é o plano de Deus, e muitos têm caído no engano da procrastinação, deixando para depois a obra de Deus.

Assim como a mulher samaritana fora liberta do engano da religiosidade e do pecado, o Senhor mostrou aos discípulos que eles não podiam cair no engano na procrastinação e da indolência, e que já era tempo de trabalhar.

Traçando um paralelo entre a colheita natural e a espiritual, notamos que:

- No mundo natural há cerca de quatro meses entre a semeadura e a ceifa; mas a colheita espiritual pode ocorrer imediatamente após a semeadura da Palavra.

- No mundo natural existem períodos distintos para a semeadura e para a ceifa; no mundo espiritual o presente é o tempo oportuno para a tentativa, pois a ceifa é urgentíssima. Hoje é o dia da salvação! (2 Co 6:2b).

- Ao usar a expressão dos quatro meses antes da ceifa, Jesus estava fazendo um alerta: a obra de Deus é para agora, hoje, já! Não deixe para servir a Deus amanhã, pois você não sabe se viverá até lá. Não deixe para consagrar-se a Deus depois, mas faça isso hoje. Não deixe para crer amanhã, creia hoje! Não deixe para louvar amanhã, louve-O hoje! Não deixe para agradecer depois, agradeça hoje! Peça perdão hoje, humilhe-se hoje, ame hoje, faça o bem hoje. Sirva a Deus hoje, trabalhe hoje, evangelize hoje, pregue a Palavra hoje, fale da salvação hoje!

Muito cuidado com a indolência e a procrastinação, pois Deus tem que ser o primeiro em nossas vidas (Mt 6:33). Faça disso o seu propósito de vida em 2014 e sempre!

CONCLUSÃO

A apatia casou-se com o desânimo e tiveram dois filhos: a procrastinação e a indolência. Temos a tendência de deixar as coisas mais importantes para depois, e nos ocupar de coisas secundárias.

Precisamos buscar ver o mundo, a vida, as pessoas, a Igreja, a obra de Deus, e nós mesmos, não como o mundo vê, não como nós queremos ou gostamos, mas como Cristo vê. Isso muda tudo.

O que a nossa experiência com Jesus tem produzido? O que Deus está falando para nós nesse momento que antecede o Ano Novo? O que Ele quer para nós?

- Transformação: abandono da religiosidade vazia e do pecado, mudança contínua de vida, sendo transformados de glória em glória.
- Trabalho contínuo: semeadura e colheita, evangelismo e missão.
- Mudança de visão: buscando a visão e o pensamento acerca do mundo, de mim mesmo, da vida Cristã e da obra de Deus, não como eu quero, mas sim como Cristo quer. Eu não posso filtrar na Bíblia aquilo que gosto para praticar, e o que eu não gosto simplesmente ignorar. Seja Deus verdadeiro e mentiroso todo homem (Rm 3:4). Devo ter a visão bíblica e viver sob essa visão.
- Estar preparados para ser ceifados. Lembre: quando se faz a colheita, os grãos são recolhidos no celeiro e a palha é queimada no fogo. Um dia Deus vai nos ceifar, nos levar conSigo, e se você for ceifado, para onde você irá? Você é grão ou palha?

Que Deus nos abençoe!





Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP – Culto de Louvor 19/01/14.


SDG – A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL