VOCÊ GOSTA DE VOCÊ? SOMOS ESPECIAIS PARA DEUS!

Por: Sergio e Magali Leoto

“Graças Te dou, visto que pelo modo assombrosamente maravilhoso me formaste.” Salmo 139:14.
 

REPRESENTANDO SER QUEM NÃO É

Os meios de comunicação têm influenciado de muitas maneiras os seres humanos. Uma das mais claras influências, diz respeito aos padrões e valores que ela sugere, modifica e inova. Isso acontece em diversas áreas, como: ética, moral, econômica, cultural, etc. Mas algumas áreas, são especialmente pressionadas pela mídia, como o conceito do que é “BONITO” ou “FEIO”, e também o que é “IN” ou “OUT”, ou seja, o que está ou não fazendo sucesso.

Acontece que estes padrões, em muitos casos estão causando graves problemas de autoimagem. Algumas pessoas, para serem mais bem aceitas, passam a viver uma vida triste e superficial, por estarem “representando” um papel que não espelha quem realmente são. Existem também, aqueles que não se encaixam no “conceito de beleza” do momento e acabam sendo “marginalizados” pelo restante do grupo. Isto é muito comum, principalmente entre a juventude.

Claro que a mídia não pode ser culpada por todos os problemas de autoimagem. É grande o número de jovens e adolescentes que, devido às mudanças físicas próprias da idade, por problemas de relacionamento com a família, desajustes na sociedade e outros fatores, também podem apresentar autoimagem negativa.

O fato é que muitas pessoas hoje, podem estar sendo magoadas, humilhadas e excluídas, com uma autoimagem ferida, pensando que seu caso não tem solução. Calma! Não se desespere! Existe solução sim e nós vamos estudá-la a seguir.

COMO RECONHECER UMA AUTOIMAGEM NEGATIVA?

Vamos citar algumas tendências, mas antes lembre-se: o fato de você se identificar com uma ou outra destas características, não o torna alguém com baixa autoimagem. Existem características que podem ocorrer com qualquer pessoa. Caso você se enquadre em muitas das descrições a seguir, o mais indicado seria conversar com um conselheiro.

- Atitude pessimista diante da vida; espera sempre o pior.
- Evita as pessoas, pois tem dificuldade de expressar emoções.
- Muito crítico, perfeccionista e pouco flexível, principalmente consigo mesmo.
- Atitude de estar “carregando o mundo nos ombros”.
- Dificuldade de perdoar aos outros e a si próprio.
- Mau ouvinte e mau perdedor.
- Teimoso, quer tudo do seu jeito.
- Quer inconscientemente ser o centro das atenções.
- Tem dificuldade em receber elogios.
- Vive comparando-se com os outros.
- Quer sempre provar que é bom no que faz.
- Preocupação exagerada com sua aparência e "status".
- Não consegue amar e confiar totalmente em Deus.
- Problemas quanto à aceitação do amor de outra pessoa.
- Tem medo de ficar só.
- É facilmente influenciável pelos outros.
- Usa a ira como autodefesa, fica logo exaltado.

O QUE DEUS PENSA A NOSSO RESPEITO ?

Quando alguém tem problemas de autoimagem, é comum pensar: “Deus não gosta de mim! Se Ele gostasse, eu seria um pouco melhor do que eu sou...”. Esta é justamente a ideia que o inimigo de Deus (o diabo), gostaria que todo o ser humano tivesse, para que se afastassem cada vez mais do Senhor.

Você verá a seguir, versículos que confortarão o seu coração. Deus nos ama e nos valoriza muito. Aliás, a Bíblia mostra que os valores de Deus são diferentes dos homens.

1 – O Senhor vê o interior e o homem vê o exterior.
“Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a sua altura porque o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o Senhor, o coração”. (1 Samuel 16:7).

2 – Deus nos trata de forma especial.
“O Senhor criou todo o Universo e declarou que tudo estava bom” (Gênesis 1:10,12,18,21,25).

Mas quando Ele criou o homem e a mulher (Genesis 1:27) à Sua imagem e semelhança, a expressão é outra:

“Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era MUITO BOM...” (Gênesis 1:31).

3 – O ser humano é especial na criação, aos olhos de Deus. É especial por ter sido feito à imagem e semelhança do Criador, e por ter uma missão especial dada pelo Senhor, de dominar sobre os animais e cuidar do planeta (lavrar e guardar - Gênesis 2:15). O homem recebeu também um carinho especial de Deus, quando foi enganado pela serpente (satanás) e desobedeceu às ordens do Senhor: Ele prometeu Alguém (Cristo), que viria e venceria definitivamente a serpente.

O Criador sabe muito bem do “potencial” que a humanidade tem de fazer o que é errado; Ele declara em Jeremias 17:9-10, que o coração do homem é “enganoso e desesperadamente corrupto”. Mesmo assim, por amor, Deus enviou Jesus para resgatar e recuperar ao que se arrepende verdadeiramente. (João 3:16; 14:6).

4 – Deus nos fez diferentes uns dos outros. Todos os seres humanos são diferentes. Podemos ser parecidos, mas nunca exatamente iguais. Cada etnia tem uma característica, cada família uma peculiaridade, alguns são gordos, outros magros, baixos, altos, negros, brancos, alguns nascem cegos ou com outros problemas físicos etc. Seja como for, Deus nos fez de forma “assombrosamente maravilhosa” (Salmo 139:13-16), criou-nos “para o louvor da Sua glória” (Efésios 1:12), e nos ama de forma especial, por isso mandou Jesus, Seu Filho Unigênito, para nos salvar.

Josh McDowell, em seu livro “Construindo Uma Nova Imagem Pessoal” (Ed. Candeia, pg.187), conta a verídica história de um homem chamado Alberto, que era anunciado pela mídia como “o gordo mais gordo do mundo” (394 kg). Ele nascera numa pequena cidade do Mississipi (EUA), com um defeito genético, que fez com que acumulasse este peso todo. Paciente e bem humorado, Alberto respondia às perguntas e às brincadeiras que faziam com ele nas entrevistas. Até que um adolescente lhe perguntou: “Como se sente sendo o homem mais gordo do mundo?” E sua resposta foi:

“Bem, todos somos feitos à imagem e semelhança de Deus, não somos? E todos têm formas e tamanhos diferentes. Deus me fez da maneira que sou, com um propósito, e o fez da maneira como você é, com um propósito. A Bíblia diz que o corpo vai morrer e o espírito vai continuar vivendo. Assim, é mais importante como vivemos do que como parecemos.”

À medida que outras pessoas chegavam para vê-lo, ele contou como se tornara cristão quando tinha 16 anos, apresentando o plano de Deus para a salvação de todo o homem. Na sala onde dava a entrevista, havia um cartaz dizendo: “A vida é um presente de Deus – lute contra o fracasso”.

Que exemplo maravilhoso! Ao invés de Alberto revoltar-se contra o Senhor, murmurando por ter um problema que a medicina não podia resolver, ele reconheceu na situação um propósito significativo, onde poderia comunicar sua fé em Jesus a muitas pessoas!

O QUE É UMA AUTOIMAGEM SAUDÁVEL?

Ter uma autoimagem saudável implica em pensar equilibradamente sobre si, NEM ALÉM (o que levaria à soberba), NEM AQUÉM (causando problemas de inferioridade). É ter um senso moderado quanto ao seu valor e respeito.

“Porque pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um.” (Romanos 12:3).

A autoimagem negativa dá às pessoas, a tendência de olhar para os fatos da vida, sem considerá-los um desafio ou sem encarar a possibilidade de tentar mudá-los. Elas se veem como vítimas, presas na armadilha de um ambiente hostil. Uma autoimagem saudável encara as dificuldades como desafios a serem enfrentados e que servirão como aprendizado e amadurecimento.

Jaime Kemp, em seu livro “Turbulentos Anos da Adolescência” (Ed.Fôlego, pg.51) diz:

“Ninguém nasce amando totalmente a si mesmo! Mas, o que é aceitar-se a si mesmo? É concordar em ser a pessoa que sou. Concordar em ter as habilidades pessoais que possuo. Concordar em viver respeitando as limitações que foram impostas. Aprender a amar-se, é um desafio que começa na infância, fica mais forte, mais real na adolescência e continua na vida adulta. Vencer esse desafio torna a vida de uma pessoa mais agradável.”

SUGESTÕES PARA MELHORAR SUA AUTOIMAGEM

Josh McDowell, no livro já citado, dá algumas sugestões:

- Não se rotule de forma negativa (“sou desajeitado”, e assim por diante). A tendência é conformarmo-nos com o rótulo que nos damos.
- Comporte-se de maneira firme, mas não agressiva, mesmo em situações ameaçadoras, especialmente quando não se sinta tão firme.
- Quando falhar, admita e confesse a Deus, seu Pai e então se recuse a autocondenar-se. “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (Romanos 8:1). Lembre-se de que você está no processo de se tornar semelhante a Cristo. Crescer leva tempo. Seja bondoso consigo mesmo, da mesma forma que seria ou esperaria ser, para outra pessoa qualquer.
- Não se compare aos outros. Você é uma pessoa singular. Deus aprecia você em sua singularidade. Tenha uma atitude semelhante em relação a si mesmo.
- Concentre-se e medite na graça, no amor e na aceitação de Deus, e não nas críticas dos outros.
- Relacione-se com amigos confiantes, que gostem de você e apreciem a vida.
- Comece a ajudar os outros a verem-se a si mesmos, como Deus os vê, aceitando-os, amando-os e encorajando-os. Dê-lhes a dignidade que merecem como seres ímpares diante de Deus.
- Aprenda a rir; atente para o lado humorístico da vida e prove-o.
- Tenha expectativas realistas em relação aos outros, levando em conta os talentos, dons, capacidades e potenciais específicos de cada pessoa.
- Tenha calma e vá devagar. Se Jesus que não tinha pecado, esperou por trinta anos, em preparativos para um ministério de três anos, talvez Deus não tenha tanta pressa a seu respeito, quanto você supõe.
- Faça o que é certo e agradável aos olhos de Deus. Quando nossas vidas refletem a pessoa de Deus, somos muito mais felizes e isto afeta nossa atitude em relação a nós mesmos.
- Lidere os outros, exercendo influência e orientação sábias, ao invés de força autoritária.
- Ame em concordância com o modelo de amor de Deus (“ágape”) e também com equilíbrio. (Op.cit.pg.197).

Veja também estas outras dicas, para que você coloque na prática, a teoria do que aprendeu:

- Lembre-se você não está só! Outras pessoas também estão passando pelas mesmas dificuldades (1 Pedro 5:9).
- Utilize-se da compensação. Talvez você não seja bom no esporte, mas pode ser em informática. Procure descobrir algo que você faça bem e concentre-se nisso.
- Tenha amigos verdadeiros. Um bom amigo não é aquele que só fala o que você quer ouvir. Converse com alguém que irá dar uma opinião sábia e sincera a seu respeito, sem magoá-lo.
- Faça o que estiver ao seu alcance para melhorar. Por exemplo, caso você sinta que está um pouco gordinha (o), que tal um regime?
- Outra dica: não dê ouvidos à satanás. Ele é o grande acusador (Apocalipse 12:10).
- Agradeça a Deus pelo que você é. Você seria capaz de fazer esta oração a Deus?

“Graças Te dou, visto que pelo modo assombrosamente maravilhoso me formaste.” (Salmo 139:14).

Fonte: “Refletindo Sobre as Questões do Momento”, lição 4, Sergio e Magali Leoto, Editora Z3 Ideias.


Visite - www.sergioemagalileoto.com.br.

SDG – A DEUS TODA GLÓRIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT