O INESTIMÁVEL VALOR DA PERSEVERANÇA CRISTÃ (2) SINAIS DA PERSEVERANÇA


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Culto de Louvor 28.07.13


TEXTO BÁSICO – MATEUS 24:4-14
"Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo. E será pregado este Evangelho do Reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim." Mateus 24:13-14.


INTRODUÇÃO
A perseverança é um pressuposto básico da vida cristã, essencialmente necessária para alcançarmos a nossa salvação – só os que perseverarem serão salvos (Mt 24:13). A perseverança é alimentada pela paciência, e produz esperança em nós. Perseverança é a qualidade de não desistirmos de nossos objetivos.

Você é perseverante? Ou você desiste facilmente de seus objetivos? Existem áreas da vida em que devemos perseverar, e outras que devemos desistir e mudar. Em quais áreas você tem perseverado? Existem aqueles que perseveram no pecado, e desses Deus não Se agrada. A vontade de Deus é que Seus filhos sigam avante na perseverança da fé (Ap 2:10). Isso pode parecer difícil, e certamente exige de nós uma boa dose de força de vontade e esforço. Porém, todos nós reconhecemos que o caminho da perseverança cristã é pavimentado pela Graça de Deus. Sem o Seu amor e perdão nenhum de nós poderia continuar nessa jornada (1 Co 15:58; Ef 2:8-10).

EXPLICAÇÃO
No dia 17/03/13 a mensagem foi embasada no vs.13 de Mateus 24, onde destacamos a necessidade da PERSEVERANÇA CRISTÃ – PROVAS À PERSEVERANÇA, nas Palavras de nosso Mestre Jesus: “Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo”. Naquela primeira mensagem destacamos o cuidado com os opositores à perseverança:

•    Enganadores (vs.4-5,11)
•    Violência (vs.6-7a)
•    Catástrofes (vs.7b)
•    Perseguições (vs.9)
•    Aumento da iniquidade (vs.12a)
•    Esfriamento espiritual (vs.12b).

Prosseguindo, falaremos hoje acerca dos resultados, ou SINAIS DA PERSEVERANÇA, que acompanham, ou caracterizam a vida daqueles que perseveram. Estes sinais podem ser observados individualmente e coletivamente, ou seja, você pode ser diferente e fazer diferença onde está, na Igreja, na família, na sociedade. Se você for perseverante estes sinais te acompanharão. Semelhantemente a Igreja perseverante é assim caracterizada, e faz diferença onde está plantada.

SINAIS DA PERSEVERANÇA


Apesar de tudo que foi dito até aqui, apesar de todas a provas e obstáculos que existem, a Palavra de Deus nos afirma que um povo perseverará, e que obterá resultados maravilhosos que afirmam O VALOR INESTIMÁVEL DA PERSEVERANÇA CRISTÃ. Então, quais são os sinais de um crente, e de uma Igreja, perseverante?

1 – SALVAÇÃO GARANTIDA
“Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo” (vs.13)


O crente tem que perseverar, esse é um sinal de que ele é salvo! E quem persevera em Cristo vive como crente, como salvo, e não como não crente ou mundano. É justamente em um mundo perdido que a Palavra de Deus afirma que haverá os que perseverarão até o fim, e somente os que perseveram serão salvos!

Como ficam os desviados? Deus julgará cada um, e só Ele sabe quem será salvo. Na Bíblia temos os exemplos de Davi e Pedro que tiveram suas dificuldades, mas retornaram para Deus a tempo. Temos o exemplo do ladrão na cruz que converteu-se momentos antes de morrer; mas temos também o exemplo de Judas Iscariodes, que apesar de conviver ao lado de Jesus, jamais O conheceu em seu coração.

A salvação é individual. Deus diz assim para cada um de nós:
“Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina.” 1 Timóteo 4;16a.
“A fé que tens, tem-na para ti mesmo perante Deus.” Romanos 14:22a.

A perseverança, portanto, é um sinal visível da salvação. Entendemos que os que não perseveram ainda não se converteram, ou então estão com grandes dificuldades. Nesse caso, o seu retorno caracterizará uma renovação na sua conversão, ou será a sua conversão verdadeira, e aquele primeiro estágio ainda não era a conversão verdadeira. Explico: muitos crentes foram batizados, e até fizeram sua pública Profissão de Fé, mas num dado momento de suas vidas, deixaram a Igreja e estão perdidos no mundo hoje, vivendo como não crentes, ou seja, não estão perseverando na fé e na doutrina. Se um dia eles voltarem para Cristo, seu retorno será visto como uma renovação de seu pacto anterior, ou a sua própria e genuína conversão.

Cuidado! Não caia no engano do diabo que pode tentar levar-te a um desvio na fé, argumentando em seu coração que você vai voltar ainda a tempo de ir para o Céu. Não brinque com Deus, porque está escrito que “De Deus não se zomba” (Gl 6:7a). Ele tudo vê e julgará cada um segundo as suas obras. Vale muito mais a pena permanecer no Caminho e ter a sua salvação garantida, pois os que não perseveram têm sobre si o peso do Dia do Juízo Final.

Persevere! Não permita que o inimigo te influencie, engane, desvie, tire da presença de Deus. Persevere em Cristo, até o fim, e você será salvo!

2 – EXPANSÃO DO EVANGELHO
“E será pregado este Evangelho do Reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações” (vs.14a)


Apesar de tantas lutas e dificuldades pelas quais a Igreja passa (e passará ainda mais), o Evangelho não deixará de ser pregado. O Senhor É poderoso para nos levantar e fazer-nos mais que vencedores. Esse Evangelho, tem sido, e continuará sendo pregado em todo o mundo, para testemunho a todas as nações, em cumprimento da ordem do Senhor:

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16:15).

Louvado seja o nome do Senhor, porque sabemos que nada absolutamente poderá deter a pregação do Evangelho. Nem os homens, nem o diabo, NADA, NADA, NADA deterá a pregação da salvação no Sangue de Jesus a todo que nEle crer! Aleluia!!!

Que nações são essas? O mundo inteiro! Atos 1:8 nos revela qual é o plano de Deus para levar avante essa obra e chegar à concretização de sua obra.

“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis Minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da Terra.” Atos 1:8.

Quando o poder de Deus é derramado sobre o Seu povo, não há problemas em testemunhar (e isso exige perseverança de nossa parte) tanto em:
•    Jerusalém – a cidade onde a Igreja estava inserida naquele contexto, no nosso caso de São Caetano. Isso é Missões Locais.
•    Toda Judéia – primeira interpretação: a região mais próxima onde a Igreja estava inserida, no nosso caso o estado de São Paulo. Segunda interpretação: o povo judeu, povo aceito e amado, de sua própria raça. Isso é Missões Regionais.
•    Samaria – primeira interpretação: regiões mais remotas e distantes para serem alcançadas. No nosso caso o nosso país, o Brasil. Segunda interpretação: as pessoas discriminadas, abandonadas, que vivem à margem da sociedade, que são desprezadas: prostitutas, gays, drogados, enfermos, aidéticos, cancerosos, crianças abandonadas, presidiários, etc.
•    Confins da Terra – o mundo todo, outros países. Isso é Missões Internacionais, ou Transculturais.

A tarefa é grande, o desafio é gigantesco, mas esse é um dos sinais de uma Igreja (um povo) perseverante na fé: a pregação do Evangelho, evangelização e missões. A Igreja não pode parar nunca de anunciar a Palavra de Deus, mas tem que perseverar sempre na divulgação das boas novas de salvação. A Igreja que não faz missões fatalmente desfalece e deixa de perseverar. Evangelização e missões é a obra primordial da Igreja. (locais, nacionais e internacionais) Persevere IPVG, persevere na pregação da Palavra, persevere na evangelização, persevere em missões.

3 – A VOLTA DO SENHOR JESUS
“então virá o fim” (vs.14b)


De um modo totalmente inexplicável e misterioso, a Igreja faz parte de todo o cenário que marca a volta de Cristo, pois nos é dito que um dos resultados maiores da nossa perseverança na salvação e na pregação da Palavra de Deus, será a volta de Cristo. O fim tão esperado, tão desejado, ocorrerá no final de tudo, quando o Evangelho tiver sido pregado em todo o mundo. Não que o dia glorioso da volta do Senhor esteja em nossas mãos. Essa afirmação é confusa e herética, pois Quem tem o comando e o controle da história em Suas mãos poderosas, é e sempre será o Senhor.

No entanto aprouve a Ele nos designar para essa obra. Então podemos deduzir que a Igreja, em sua diversidade local, é essencialmente perseverante. Isso significa que se eu e você não fizermos a obra que o Senhor nos mandou fazer, Ele É poderoso para levantar quem Ele quiser para fazer a Sua obra em nosso lugar. Isso é comprovado em Mt 25:14-30 na conhecida Parábola dos Talentos, que está inserida na série de mensagens escatológicas de Cristo. Esse assunto tem tudo a ver com o fim dos tempos. Perseverar na fé é perseverar na obra. Esquisito como muitos perseveram na obra aos domingos, parece que não há culto durante a semana. Mesmo nas férias...

Precisamos de um avivamento, conforme Atos 1:8, um despertamento espiritual onde faremos diferença e nos envolveremos com a obra de Deus cada vez mais. Mas lembre: a obra é de Deus. Portanto, participar desse mover, dessa ação de Deus na face da Terra, é motivo de honra para nós. Se O desprezarmos e enterrarmos os talentos que Ele nos deu (dons, aptidões, oportunidades, serviços, etc.) Ele poderá tirar de nós a oportunidade de servi-Lo, e dar a quem Ele desejar.

CONCLUSÃO

Você tem perseverado na fé?

A perseverança se faz presente em todas as áreas da vida do crente, não só nos compromissos da Igreja, mas fora dela também. Em casa, e na vida em geral, nos estudos, trabalho, busca de uma boa profissão, etc. Perseveramos no casamento, na família, na Palavra, na santidade, amor, misericórdia, etc. A perseverança é uma marca do caráter, e quem persevera vai longe. Mas quem persevera em Cristo até o fim, esse de fato acredita em Deus e luta por seus ideais, esse será salvo!

O texto é claro: “E será pregado este Evangelho do Reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim." Isso significa que sempre haverão os perseverantes, até a volta de Jesus. A grande questão é: de que lado você está? Dos que perseveram ou dos que desistem?

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT