FÉ INSANA - IGREJA DA MACONHA

Líder de igreja que faz apologia à maconha pega 14 anos de prisão. Geraldo Antonio Baptista foi detido ano passado com 37 pés da droga. Entorpecentes eram plantados em chácara de Americana, interior de São Paulo.

A  2ª Vara Criminal de  Americana (SP) condenou a pena de reclusão de 14 anos, dois meses e 20 dias, o líder da "Igreja Niubingui Etíope Coptic de Sião do Brasil", Geraldo Antonio Baptista, conhecido como Rás Geraldo, ou Geraldinho Rastafári. A sentença também não permite que o réu responda em liberdade.

O líder religioso foi preso em agosto de 2012 na chácara onde funcionava a igreja, em Americana. Lá foram apreendidos 37 pés de maconha. Ras Geraldo afirma que faz uso do entorpecente como ato religioso. Na sentença, o juiz  Eugênio Augusto Clementi Júnior entendeu que não. A Justiça ainda condenou ao pagamento de multa de cerca de R$ 50 mil e sequestro do imóvel.

Os pés de maconha estavam plantados em caixas de leite e em canteiros na entrada da propriedade, alguns com 1,80 metro de altura.

G1.

Guarda prende líder de igreja que faz apologia à maconha em Americana.

Foram apreendidos 37 pés de maconha plantados na chácara. Além do homem, outros três jovens foram levados para a delegacia. A Guarda Municipal prendeu nesta terça-feira (14) o responsável pela sede da "Primeira Igreja Niubingui Etíope Coptic de Sião do Brasil", no bairro Praia dos Namorados, em Americana (SP), por tráfico de drogas. O homem, de 53 anos, é ativista social, publicitário e faz apologia ao uso da maconha como ato religioso. Também foram detidos na chácara onde ele mora, dois jovens de 18 anos e um adolescente.

Os guardas localizaram 37 pés de maconha, alguns com cerca de 1,80m de altura. Os pés de maconha estavam plantados em caixas de leite e em canteiros na entrada da casa. Também foram encontrados em um quarto galhos da planta secos pendurados. Segundo a Guarda, na entrada da propriedade tinha um aviso colado no portão informando o horário de funcionamento e o valor da entrada no local.

As apreensões no local são reincidentes. No ano passado, foram apreendidos 32 pés de maconha, o responsável pela empresa prestou depoimento e depois foi liberado. Em 2010, a Delegacia de Investigação sobre Entorpecentes (Dise) também apreendeu na igreja seis pés da planta.

Peritos do Instituto de Criminalística estiveram na propriedade para exame de constatação de drogas. A perícia da Polícia Civil vai investigar se as mudas encontradas possuem o princípio ativo da maconha que é responsável pelos efeitos da droga no organismo. O caso foi registrado no plantão policial da cidade.


G1.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT