CASAMENTOS SAUDÁVEIS TÊM COMUNICAÇÃO CLARA E DIRETA


IPB de Rudge Ramos, S.B.Campo / SP
Encontro de Casais com Cristo 15.06.13
 

“As palavras agradáveis são como um favo de mel, são doces para a alma e trazem cura para os ossos"; "Melhor é um pedaço de pão seco com paz e tranqüilidade do que uma casa onde há banquetes e muitas brigas"; "Começar uma discussão é como abrir brecha num dique; por isso resolva a questão antes que surja a contenda.” Provérbios 16:24;17:1,14.

Famílias saudáveis tem “comunicação clara e direta”. Esta é a quarta característica dada pelo psicólogo, Pr. Jorge Maldonado, em palestra no 15º Congresso do CPPC - Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos do Brasil. Outras três qualidades: a Capacidade de Perdoar, Vivenciar Valores Espirituais e Estruturas Consistentes e Flexíveis (www.sergioemagalileoto.com.br).

Uma boa comunicação é vital para o ótimo funcionamento familiar. As investigações sobre a comunicação do casal e da família apontam que podemos aprender as habilidades tanto de FALAR como de ESCUTAR. Assim, aprendemos de nossas famílias de origem, maneiras funcionais ou disfuncionais de nos comunicarmos.

O Dr. John Gottman, psicólogo da Universidade da Califórnia, pesquisou por 20 anos, perto de 3 mil casais, num interessante programa de pesquisa: cada fim de semana, um casal convidado tinha suas reações monitoradas, numa casa-laboratório parecida com um “Big Brother”. Tudo o que eles falavam, suas reações faciais, calor do corpo, pressão sanguínea etc., era registrado para a pesquisa.

Eles seguiram as pistas tanto dos casais que permaneciam juntos, quanto dos que terminaram se divorciando. Os felizes e os infelizes. Traduziram tudo em estatísticas, e puderam documentar com dados sólidos, que a grande maioria dos casais briga. Até os mais felizes, não resolviam 69% de seus desacordos. A chave do êxito, não é “SE” brigam ou não, mas sim “COMO” brigam: com gentileza, sem exaltar-se a ponto de disparar o coração, ou em total descontrole.

Gottman identificou o que chamou de “Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse no Casamento”: a crítica, o desprezo, a defensividade e a incomunicabilidade. Geralmente estes problemas estão presentes em casamentos que terminam em divórcio. Em contrapartida, casais que permanecem juntos com relação satisfatória, desenvolvem “antídotos” para estas quatro condutas desastrosas, rompendo a tensão com humor, expressões de carinho, reparando os danos ou as ofensas.

A comunicação saudável em uma família tem quatro aspectos chaves:

1. CLAREZA

A comunicação é clara, específica e direta. As pessoas “dizem, aquilo que realmente querem dizer” e também “querem dizer, aquilo que efetivamente disseram”. Há menos “monopolização” das palavras e um intercâmbio mais ativo entre os membros da família. Em lugar de ignorar, culpar, impor e competir, os membros das famílias saudáveis tentam ajudar a resolver os sentimentos ambivalentes que acontecem entre eles, através de afirmações e perguntas esclarecedoras.
 

2. EXPRESSÃO ABERTA DOS SENTIMENTOS
As emoções não são reprimidas, mas permitidas e expressadas. Seus membros se reconhecem mutuamente quando FALAM e quando ESCUTAM. Para isso, desenvolvem uma série de habilidades relacionadas com o respeito e o cuidado com os sentimentos um do outro. Por exemplo: a capacidade de falarem por si mesmos e não pelos demais; a capacidade de abrir-se e assumir responsabilidades por seus próprios sentimentos e ações.

3. COLABORAÇÃO NA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

Especialmente em momentos de crise e mudanças contínuas. Isto requer tolerância para discutir abertamente e habilidade para encontrar soluções. Quando na família há amor incondicional, junto com a disposição de conversar sobre as pequenas coisas diárias, a capacidade de resolver problemas aumenta. Mas quando não se vive e nem se expressa o amor, quando há dificuldade para dialogar, a ira, a frustração e o desânimo podem bloquear a capacidade da família para resolver os problemas diários e aqueles relacionados com as crises.

4. O AFETO É EXPRESSO COM LIBERDADE E REGULARIDADE

O afeto costuma expressar-se tanto em palavras como em atitudes. Ambas as formas são necessárias e devem ser coerentes. Em famílias saudáveis, se dá afeto de forma incondicional, apenas pelo fato de ser parte da família. Não quer dizer que não se exerça a disciplina quando alguém comete uma falta, mas que intencionalmente se preserva o ser da pessoa e a disciplina focaliza as condutas. Nas famílias onde flui o afeto de forma regular, nota-se a energia, a espontaneidade, a alegria e o otimismo.

VOCÊ ACHA QUE A COMUNICAÇÃO EM SUA FAMÍLIA É SAUDÁVEL OU NÃO?

Autor: Pr. Sergio Leoto.
Conheça o SITE do autor.


SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?