A INTERCESSÃO DO FILHO DE DEUS

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Culto de Louvor e Santa Ceia 02.06.13


TEXTO BÁSICO – JOÃO 17:15-19
“15  Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. 16  Eles não são do mundo, como também Eu não Sou. 17  Santifica-os na Verdade; a Tua Palavra é a Verdade. 18  Assim como Tu Me enviaste ao mundo, também Eu os enviei ao mundo. 19  E a favor deles eu Me santifico a Mim mesmo, para que eles também sejam santificados na Verdade.”


INTRODUÇÃO
Em seus momentos finais de vida, Jesus orou ao Pai Celestial, rogando em favor de nós. Essa oração tornou-se conhecida em todos os tempos como “A Oração Sacerdotal de Cristo”, e expressa o sentimento e a compaixão do Senhor Jesus por Sua Igreja. Mesmo estando prestes a ser traído, preso, humilhado, torturado e morto na Cruz, Jesus Se preocupou conosco, Ele intercedeu por nós.

EXPLICAÇÃO
“Nessa grandiosa oração, o Senhor ora por: Sua própria glorificação (vs.2,5); a proteção dos crentes (vs.11); a santificação dos crentes (vs.17); a unidade dos crentes (vs.21-23); a glorificação definitiva dos crentes (vs.24). É uma intercessão por aqueles que haveriam de formar a Igreja (vs.6-26).” (A Bíblia Anotada). Mas também reconhecemos aqui a Sua intercessão pela Igreja de todos os tempos. Nós também somos alvo dessa oração intercessória de Cristo, pois é por Seu povo que Ele intercedeu e intercede diante do Pai (1 Jo 2:1-2).
 Ele é o nosso único e verdadeiro mediador, somente Ele pode nos conduzir ao Pai, somente Ele intercede por nós!

ARGUMENTAÇÃO
Jesus deu a Sua vida por nós. Na Cruz do Calvário Ele provou o eterno amor que tem por nós. Isso é inquestionável biblicamente. Não questionemos jamais o amor do Senhor! Eis aqui algumas coisas com as quais Ele Se preocupou naqueles momentos. Creiamos que Ele, em Seu eterno poder, nos garante que temos tudo isso que Ele orou. A vitória de Jesus nos garante a vitória! Ele morreu e ressuscitou para que pudéssemos viver dentro dessa perspectiva, dentro dessa visão.

1 – LIVRAMENTO DO MAL 

"Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também Eu não Sou." (Vs.15-16).

Temos que passar por este mundo, mas Deus quer que passemos vitoriosos, livres do mal que está no mundo. Assim como Jesus não é do mundo, nós também não somos (vs.16). Onde está a nossa identidade espiritual? Em Cristo ou no mundo?

MAL DE FORA E MAL DE DENTRO

Deus permite que passemos por este vale sombrio de morte e dor que é o mundo, Deus permite que o inimigo nos tente, que as tempestades da vida balancem o nosso barquinho, mas Ele sempre nos livra do mal! Ele não permite que o mal nos domine, Ele não permite que o diabo nos toque, Ele nos guarda das tentações e nos fortalece em nossos momentos de fraqueza. Se escorregarmos, Ele promete nos levantar, o justo não ficará prostrado. Deus é fiel! Ele nos livra do mal! Não permitamos que o inimigo nos engane. Não caminhemos na direção do mal, afastemo-nos de tudo aquilo que desagrada a Deus. Busquemos viver livres do mal. Esse é o mal de fora.

Mas existe também o mal de dentro, o mal que está em nossos corações, nossa natureza decaída, corrupta, pecaminosa, que pode nos afastar de Deus, pode nos consumir, nos enfraquecer a fé e nos destruir. Cristo falou desse mal interior no Evangelho de Marcos. Vem da filosofia grega a famosa frase: “Conhece-te a ti mesmo”. Conhecemo-nos a nós mesmos?

 
“Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem.” Marcos 7:21-23.

Esse mal ainda existe porque ainda estamos no mundo. Mas Deus nos livra desse mal também. Como? É o que vemos a seguir.

2 – SANTIFICAÇÃO 

"Santifica-os na verdade; a Tua Palavra é a Verdade. E a favor deles Eu Me santifico a Mim mesmo, para que eles também sejam santificados na Verdade." (Vs.17,19).

A santificação é um processo pelo qual todo crente verdadeiro deve passar. Sem a santificação ninguém verá o Senhor (Hb 12:14). Santificar-se é viver na graça de Deus, purificando-se dos pecados que há no mundo através do Sangue de Jesus. Santificar-se é não se conformar, não tomar a forma do mundo. Ser santo é ser separado por Deus e para Deus. É aqui que tantos crentes tropeçam, porque a santificação envolve renúncia, negação do próprio “eu”, dependência de Deus. Num tempo em que o mundanismo está invadindo cada vez mais os templos, essa mensagem acerca da santificação está sendo abandonada por muitos pastores que temem por um esvaziamento de suas Igrejas.

Mas nós declaramos por fé a nossa convicção que Cristo santifica a Sua Igreja. Nós cremos na soberania de Deus também nessa área de nossas vidas. Apesar de termos tantos exemplos negativos, não nos impressionaremos e nem nos enfraqueceremos. Olhemos sempre para Cristo, o autor e consumador da nossa fé, Ele nos santifica.

BÍBLIA, INSTRUMENTO SANTIFICADOR

 
Ele vai nos santificar através da Sua Palavra (vs.17). Por isso que o diabo trabalha para que o crente não leia a Bíblia, porque ele sabe que a Palavra de Deus nos liberta do jugo do pecado, ele sabe que Deus nos santifica através da Sua Palavra.

O que garante a santificação do povo eleito de Deus é a própria vida e o sacrifício de Jesus (vs.19). Ele viveu em santidade, deu-nos o Seu exemplo em tudo que fez, e jamais pecou. E foi a favor de nós que Ele santificou-Se, para que sejamos santos como Ele É Santo! Se não somos perfeitos como Cristo, podemos ser semelhantes a Ele, podemos imitá-Lo em tudo que fizermos.

Anime-se! Ele nos garante sucesso nessa empreitada.




3 – MISSÃO
"Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo" (Vs.18)

Jesus foi o primeiro missionário enviado por Deus. Deus o enviou, e Ele deixou as mansões celestiais, deixou o recôndito do Pai, deixou o conforto e a paz que Ele tinha na glória do Céu, e Se encarnou para ser o nosso redentor. A missão de Jesus era vir até a Terra como homem carnal, sem contudo deixar a Sua divindade, e morrer na Cruz em nosso lugar. Assim cumpriu-se completamente a Lei de Deus, quando Jesus, o Deus encarnado, morreu em na Cruz em lugar dos perdidos. O sacrifício de Cristo satisfez plenamente a Lei de Deus. Ele cumpriu completamente na Sua carne a Lei. Ele nos libertou da maldição da Lei. Ele nos libertou do império das trevas e transportou-nos para o Seu Reino.

Agora, Jesus nos envia também ao mundo. Assim como o Pai O enviou, Ele também nos enviou, e nos mandou ir e pregar o Seu Evangelho a toda criatura. Ide por todo o mundo, disse Ele em Marcos 16:15. Pregando, ensinando, discipulando e batizando em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Essa missão é nossa. Todos os crentes foram enviados por Jesus a pregar o Evangelho aos perdidos. Essa missão precisa ser cumprida. Ninguém alcançará essa geração, só nós. Quando essa geração partir, nós partiremos juntos. E um dia iremos prestar contas a Deus acerca dessa nossa missão. Ele nos enviou, precisamos cumprir a nossa missão.

A IPVG tem uma missão, nós, eu e você fomos enviados por Jesus para pregar a salvação a todos nessa cidade, e onde foros. E quando pregarmos, Ele vai salvar aqueles que são dEle, no tempo dEle, do jeito dEle. Não cabe a nós salvar, somos semeadores, nossa missão é pregar. Fomos enviados por Ele para falar de Sua Palavra, e viver a Sua Palavra. Preguemos o Evangelho às pessoas, falemos do amor de Deus, falemos da obra que Ele realizou em nossas vidas, não nos calemos mais, não sejamos omissos. Mas acima de tudo vivamos o Evangelho, porque se só falarmos e não vivermos, entristeceremos o Senhor envergonhando o Seu nome.

CONCLUSÃO

Hoje é dia de Santa Ceia, momento de reflexão e comunhão com Deus. O Senhor Jesus está presente aqui. Creiamos, Ele nos prometeu estar conosco todos os dias. Que possamos honrá-Lo nesse momento. Ele fez tudo por nós: pagou alto preço por nós, sofreu a nossa culpa, limpou-nos de nossos delitos e pecados, quebrou toda maldição que estava sobre nós. Além de realizar plenamente a Sua gloriosa obra, Ele também intercedeu e intercede por nós. Que sejamos constrangidos por Deus ao ponto de suplicarmos e agradecermos por Sua intercessão. Que sejamos impactados por Sua majestade para que a nossa vida seja um instrumento para a glória de Deus, que tudo que fizermos nos conduza e conduza outros a Ele.

Nessa noite de Santa Ceia, precisamos relembrar da intercessão que Jesus, o Filho de Deus, fez por nós. Que essas belas palavras de vida eterna aqueçam nosso coração e nos fortaleçam na nossa jornada. Que em meio aos vendavais e às tempestades que a vida traz, sempre relembremos de tais palavras, as quais jamais passarão.

Se você já é dEle, regozije-se porque foi por você que Ele intercedeu. Agradeça a Ele. Glorifique-O por sua benignidade, reafirme seus votos, diga para Ele que você pertence a Ele, somente a Ele; que sua alma é dEle, que o seu coração é dEle, que sua vida é dEle!

E se você ainda não tem essa certeza, entregue-se a Ele. Ele te receberá em Seus braços e te abençoará, e você será também alvo dessas bênçãos. Faça agora uma oração de fé, e com sinceridade diga:

“Senhor Jesus, eu Te peço perdão por meus pecados, suplico a Sua misericórdia e o Seu perdão. Eu entrego a minha vida a Ti, e declaro que Tu És o meu Senhor e Salvador. A minha vida é Tua Senhor; o meu coração é Teu, eu me entrego a Ti, amado Salvador. E a partir de hoje, tudo que eu fizer será para a Tua glória! Me ajude Senhor, eu Te peço. E me fortaleça, Senhor, para que eu vença todos os meus pecados e fraquezas. Santifica-me Senhor, e me ajude a caminhar. Em Teu nome eu oro e agradeço, amém!”

 

Material de apoio: ABA – A Bíblia Anotada.

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

JOSIAS, UM REFORMADOR EM SEU TEMPO