A LENIÊNCIA NA FAMÍLIA


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Pastoral Boletim 19.05.13 

“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.” Provérbios 22:6.

Para quem não sabe, “leniência” é brandura e tolerância excessiva. A brandura e a tolerância são necessárias, mas se forem excessivas podem tornar-se permissivas. Isso é leniência, o popular “vistas grossas”, quando se faz de conta que não viu. Na sociedade muitas vezes a leniência é recorrente, seja por falta de princípios, comodismo, conveniência, política, etc. Mas a leniência na família pode ser catastrófica. Pais que fazem vistas grossas não estão ensinando, mas contribuindo com o mal, induzindo ao erro e fomentando situações de total descontrole.

Os pais tem o dever de ensinar aos filhos o que é andar no Caminho do Senhor, como se comportarem, o valor da educação em casa e fora dela, o respeito às pessoas, a honestidade, o amor ao trabalho e aos estudos, a moral, os bons costumes, e a valorização da família conforme os padrões estabelecidos por Deus. Educar não é maltratar, mas ensinar, conversar, orientar, orar juntos, e até estabelecer limites e regras que conduzam os filhos ao aprendizado. Verdade é que muitas vezes os filhos não entendem (ou não querem entender) que seus pais estão cumprindo com o seu dever não sendo lenientes, pelo contrário, estão sendo responsáveis diante de Deus.

Existem filhos que se rebelam por não aceitarem a autoridade de seus próprios pais, especialmente quando contrariados. A rebelião é o caminho escolhido pelos que decidem não obedecer. Infelizmente isso tem ocorrido cada vez com maior frequência, denunciando que há filhos que ainda não se decidiram por Cristo, ou que tem dificuldades em seguir Seus mandamentos. A ordem de Deus é clara e direta: “Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra.” Efésios 6:1-3.

Existem pais lenientes, e existem filhos rebeldes. Há casos em que os pais não foram omissos, ou lenientes, e seus filhos ainda assim se tornaram rebeldes, caindo no laço do diabo. Mas é fato que a leniência conduz à rebeldia (Pv 5:23; 29:15). Isto é, pais que fazem vistas grossas à rebeldia dos filhos, pensando que assim os conquistarão, na verdade estão agravando um problema já existente. Quando tentarem reconduzi-los, notarão que a sua rebeldia só aumentou.

Num tempo em que a contradição e o desprezo a Deus e à Sua Palavra são cada vez mais comuns, sejamos pais que verdadeiramente ensinam seus filhos.

SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

JOSIAS, UM REFORMADOR EM SEU TEMPO