O VALE DOS OSSOS SECOS (1) NOSSA RESTAURAÇÃO

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Culto Vespertino 10.03.13


TEXTO BÁSICO – EZEQUIEL 37:1-14


INTRODUÇÃO
A Bíblia nos assegura que somos alvo de um plano divino, uma obra iniciada e levada a efeito pelo próprio Deus, uma obra de restauração, de libertação do pecado e nos transformando em novas criaturas. Essa verdade nos fortalece, a certeza de que Ele é soberano, poderoso para terminar a Sua obra em nós apesar de sermos tão imperfeitos. Deus não desiste de nós, o Seu plano é perfeito e Ele já proveu os meios pelos quais estamos sendo restaurados à imagem de Jesus Cristo (Rm 8:29). Podemos confiar em Sua obra em nós porque ela está dentro da soberania de Deus, mas também precisamos verificar o que está dentro de nossa esfera de ação e que compete a nós fazermos como demonstração de que verdadeiramente estamos sendo restaurados.

EXPLICAÇÃO
No texto lido Deus deu uma visão ao profeta Ezequiel, e essa visão refere-se à restauração do povo de Israel que estava longe de sua terra, cativos, prisioneiros. Deus prometeu restaurá-los trazendo-os de volta à sua terra (12). Eles eram escravos, prisioneiros, e desterrados, mas o Senhor Deus é misericordioso e bom, e por isso mudou a história deles.

Assim como fez com Israel o Senhor fez conosco, pois todos nós estávamos mortos em delitos e pecados, desgarrados e perdidos, mas Ele é misericordioso e bom e por isso Ele mudou a nossa história nos libertando da escravidão do pecado e nos transformou em novas criaturas (Rm 2:28,29). Deus tem nos restaurado!

ARGUMENTAÇÃO
Você gostaria de ser restaurado pelo Senhor?

1 – A NOSSA RESTAURAÇÃO COMEÇOU NO CORAÇÃO DE DEUS (vs.1-6)
O Senhor levou o profeta Ezequiel numa visão de um vale de ossos secos e lhe perguntou: "Filho do homem, acaso, poderão reviver estes ossos?" (vs 3). Naquele lugar de morte e podridão, somente um milagre de Deus poderia fazer com que aqueles ossos voltassem a viver. Esses ossos representam a nação de Israel pois como nação eles estavam mortos e somente Deus poderia trazê-los de volta. E Deus diz ao profeta que profetizasse sobre aqueles ossos, pois eles iriam reviver e saberiam que só Ele o Senhor (vs 4-6). Na verdade aqueles ossos também nos representam, o povo de Deus, a igreja de Deus, antes de O conhecer. Todos que estão perdidos no pecado não conhecem a Deus e nem sabem que é Ele; mas àqueles que foram salvos Deus permite conhece-Lo e serem aperfeiçoados nesse conhecimento de Sua pessoa.

Aqueles ossos secos podiam fazer alguma coisa? Será que aqueles ossos podiam escolher ou reclamar alguma coisa? Poderiam eles mudar o seu destino? NÃO! Semelhantemente antes de receber a salvação e o perdão dos pecados o ser humano não tem como decidir nada acerca de nossa vida espiritual e seu futuro.

 
“Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados...” Efésios 2:1.

Qualquer semelhança com o texto de Ezequiel não é mera coincidência, nós estávamos mortos espiritualmente, mortos mesmo, e Ele nos ressuscitou quando nos deu vida.

Jesus disse que não fomos nós que O escolhemos, mas Ele que nos escolheu.
“Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros...” João 15:16.

Isso por si só explica o fato de que foi o próprio Deus quem planejou nossa restauração em Seu coração santo e justo. Deus quis nos resgatar, não fizemos nada para merecer esse amor tão precioso. Ele simplesmente assim quis fazer e fez. E glórias a Deus por isso.

Não podemos saber, explicar e até mesmo entender perfeitamente este amor visto que Deus é eterno, santo e perfeito, e nós somos simples mortais. Mas sabemos, pois está revelado na Palavra de Deus, que na eternidade o Senhor já nos amava e preparava tudo para a nossa restauração. Por isso que todos aqueles que têm essa promessa vivem nesse mundo de um modo diferente do mundo. Vivemos por Deus e para Deus, esperando o glorioso dia da Sua vinda.

2 – A NOSSA RESTAURAÇÃO É ORDEIRA E PROGRESSIVA (vs.7-8,13)
Ezequiel profetiza conforme Deus lhe havia ordenado e então ele passa a ter uma visão: aqueles ossos começam a se juntar cada osso em seu devido lugar, tendões e músculos começam a nascer interligando aqueles ossos, carne e pele surgem e cobrem aqueles esqueletos dando-lhes forma física. Um espetáculo ao mesmo tempo belo e assustador, era uma visão representativa do povo de Deus que seria restaurado, mas algo estranho às nossas mentes, surpreendente e assustador ao mesmo tempo.

Aqui temos uma lição de algo que é elementar tanto na restauração de uma nação (Israel), como de uma pessoa (cada um de nós): DEUS AGE ORDEIRA E PROGRESSIVAMENTE. Primeiro os ossos foram se encontrando, cada osso com seu osso. Depois tendões, músculos, carne e pele. Imagino aquelas centenas de ossos de vários soldados mortos, tantos ossos e todos eles misturados, um verdadeiro quebra cabeças. Era necessário concertar algumas coisas, colocar ordem na desordem. E é assim que Deus deseja fazer em nossas vidas, Ele quer concertar, mas precisa haver ordem, pois imagine se não fosse assim, aqueles esqueletos com pés trocados, pernas no lugar dos braços, a cabeça de um no corpo de outro, seria uma bagunça. Depois vieram os tendões e músculos interligando aqueles ossos uns aos outros, e finalmente a carne cobriu tudo com seus milhões de vasos sanguíneos e a pele deu a cada um uma fisionomia diferenciada.

O que se nota aqui é a ordem necessária com que Deus nos criou. Deus é detalhista e organizado, o corpo humano e a criação em geral provam isso. E por isso cada coisa tem o seu devido tempo e lugar. Primeiro ossos, depois tendões e músculos e finalmente carne e pele, não o inverso.

Aqui há pelo menos três grandes lições:

2.1 – A RESTAURAÇÃO DE DEUS COLOCA NOSSA VIDA EM ORDEM. Ele quer que tenhamos uma vida RETA, ordeira, correta. Assim como aquela restauração foi feita ordeiramente, também na nossa vida é preciso ter ordem. Colocar ordem na vida faz parte de nossa restauração. “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios...” Efésios 5:15.

2.2 – A PRESSA É INIMIGA DA PERFEIÇÃO. Muitas vezes temos pressa de que as pessoas sejam transformadas rapidamente, temos pressa em ver resultados também em nós mesmos. Mas aprendemos que Deus age gradativa e progressivamente. Isso significa que os resultados virão! Mas é preciso ter paciência e fé naquEle que está fazendo a obra. “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3:1.

2.3 – CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS. Não precisamos dar grandes explicações acerca da nossa restauração, esteja ela em que estágio for. O que necessitamos saber e provar através de nossa vida, sem sombra de dúvidas, é que Deus é o Senhor de nossas vidas. A obra que Ele tem feito em nosso interior se expressa no nosso exterior, e é incontestável. “Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte.” Mateus 5:14.

CONCLUSÃO
Que maravilhoso é saber que o nosso Deus é o mesmo Deus de Israel, e Ele não muda (Hb 13:8). E ao nos salvar Ele prometeu nos transformar e restaurar para a Sua glória. Ele fez tudo isso livre e espontaneamente, simplesmente porque Ele quis, por nos amar com um amor incomparável. Assim como fez com aqueles ossos secos assim Ele faz conosco. Tais revelações nos impõem certas atitudes práticas, que demonstrarão o nível de nossa fé e disposição em servirmos a esse Deus maravilhoso, se cremos em Sua Palavra.

Diante de tais verdades seremos sábios compreendermos nossas responsabilidades:

- Amarmos a Deus de todo nosso coração, uma vez que sabermos que somos alvo de seu perfeito amor, e que por nos amar Ele fez tudo que foi necessário para nos salvar, chegando ao ponto de entregar o Seu próprio Filho para ser humilhado, sacrificado e morto em nosso lugar, por nossos pecados.

- Nos dispormos a ser restaurados fazendo a nossa parte em obediência. Se o modo de Deus agir é ordeiro, gradativo e progressivo, nós devemos nos dispor obedientemente identificando o que Ele está fazendo em nossas vidas hoje (e todos os dias) e fazer nossa parte para que a vontade de Deus se manifeste em nossa vida - modo de ser, agir, falar, pensar, na família, na rua, no trabalho, na igreja, etc. Em tudo que fizermos e onde formos.

- Sermos agentes da restauração de Deus na vida de nosso próximo, seja ele irmão, parente, amigo. Como? Profetizando, isto é, pregando, exortando em amor, orando e clamando pela restauração contínua, ordeira e progressiva, nossa e dos demais.


- A Igreja necessita clamar ao Senhor que derrame mais de Seu Espírito Santo. Sem Ele não somos nada, sem Seu poder não conseguimos caminhar, sem Sua ajuda nos tornamos como vale de ossos secos. Mas quando Ele derrama Seu poder sobre nós, a vida se refaz, os olhos se abrem e tudo se transforma.

A síntese é sermos alcançados pelo conhecimento dEle.
"Sabereis que Eu Sou o Senhor" vs 13b.

Material de apoio:
ABA - A Bíblia Viva
BEG - Bíblia de Estudo de Genebra
PEB - Pequena Enciclopédia Bíblica.




SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?