FRATERNIDADE


Por: Rev. Paulo Sergio da Silva
IPB de Vila Gerti, S.C.Sul / SP
Estudos Bíblicos 20.03, 27.03 e 03.04.13


“com a piedade, a fraternidade” 2 Pedro 1:7a.

Já vimos o que é vida piedosa, mas ser piedoso sozinho é uma coisa; o próximo degrau é viver essa piedade em comunhão com as pessoas, isso é fraternidade.

Fraternidade = união, convivência como irmãos (PEB).

Vejamos porque a fraternidade com piedade é tão importante na busca do crescimento espiritual, e o que pode prejudicá-la.

Corpo de Cristo. A Igreja é o Corpo vivo de Cristo. Ele é o Cabeça da Igreja, e nós somos Seus membros (1 Coríntios 12:12-27). A comunhão fraternal é tão essencial como o ar para a nossa sobrevivência.

Panelinhas. Sabemos que nem tudo é alegria quando alguém se sente excluído. (1 Coríntios 3:4-5). Esses pequenos “guetos” dentro da Igreja sufocam a comunhão restringindo a comunhão a um grupo de “amigos”. Alguns desses grupinhos são tão “blindados” que chega a ser algo doentio. É claro que desenvolvemos amizades, mas isso não pode servir para isolarmos os demais, e nem nos isolarmos deles. É preciso entender que o nosso crescimento espiritual deve acontecer em conjunto, e se houver alguém que não ainda cresceu suficientemente, é na comunhão que isso ocorrerá. O contrário disso é gangrena (infecção generalizada, amputação). MISERICÓRDIA!!!!!!!!

O que mantém a comunhão fraternal viva e estável? Qual é o mistério?

A Igreja Primitiva é modelo de comunhão fraternal, eles “perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.” (Atos 2:42). Quem disse que jovens e adolescentes estão fora disso está tremendamente errado!

O que mais podemos acrescentar:

Perdão. Sempre precisaremos perdoar e pedir perdão (Mt 6:12; 18:21-22).
Humildade. Reconhecer que erramos não nos diminui, nos faz crescer (Lc 6:29).
Respeito. A minha liberdade termina onde começa a do outro (Rm 13:7).
Simpatia. Podemos ser simpáticos uns com os outros sem distinção (At 2:46).
Liberalidade. Praticar o bem sem esperar recompensa, generosidade (At 2:45).
Compaixão. Barnabé é um exemplo prático disso (At 9:26-27; 15:37-39).

Tudo isso é pautado pelo AMOR, que veremos a seguir.

Material de apoio:
- Bíblia Anotada - Editora Mundo Cristão
- Bíblia Vida Nova - Editora Vida Nova
- Dicionários: Aurélio, Michaelis e Priberam.
- Pequena Enciclopédia Bíblica de O.S.Boyer - Editora Vida.

Leia o estudo anterior: PIEDADE.

Leia o próximo estudo: AMOR.
Leia o estudo completo: BUSCANDO O CRESCIMENTO ESPIRITUAL.


SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT