O CARNAVAL E O CRISTÃO

Por: Rev. Antonio Carlos Rezende

Aproveito da oportunidade para lembrar aos amados irmãos algumas verdades sobre o carnaval. Segundo a Enciclopédia Barsa, a palavra carnaval etmologicamente origina-se do baixo latim “carnelevamen”, cuja tradução é “festa da carne”. Sua origem tem sido atribuída a evolução e a sobrevivência do culto à deusa pagã ísis, deusa de maior importância no antigo Egito. O culto a essa deusa teve início no Egito. Difundiu-se por todo o país, chegando a Grécia e a Roma, passando assim às nações de quase todo o mundo. É portanto, uma festa de origem pagã e cultua ísis, deusa egípcia, pelos prazeres da carne. O dicionário da língua portuguesa, da Enciclopédia Britânica do Brasil, diz que o carnaval é a “folia que precede à quarta-feira de cinzas, durante a qual existe o afrouxamento das normas morais”.

A posição bíblica da Igreja Presbiteriana e da Igreja Cristã Reformada é definida e orienta a cada seguidor de Jesus para não ter envolvimento algum com este festejo. Existe uma clara oposição e contradição do carnaval com a vida cristã. O cristão anda no espírito, luta contra a carne e jamais deve satisfazer as suas vontades (Gálatas 5:16-17). O apóstolo Paulo, em sua carta escrita aos Romanos, capítulo 13, dos versos 11 a 14, nos exorta a sermos despertados do sono, a deixarmos as obras das trevas e a nos revestirmos das armas da luz. Paulo nos chama a um andarmos dignamente, como em pleno dia, não em orgias e bebedices, não em impudicícias e dissoluções, não em contendas e ciúmes.

Somos, finalmente, exortados a nos revestirmos do Senhor Jesus Cristo e não “dispormos nada” à carne, no tocante aos seus prazeres. Carnaval é festa da carne, a vida cristã é festa do Espírito Santo. O cristão vive uma vida espiritual com conduta regrada pelo Espírito de Deus. Os não cristãos vivem uma vida oposta, vivem uma vida dominada pelos prazeres da carne. Andemos em total separação: eles nos prazeres da carne, e nós nos prazeres do Espírito!

Termino com a lembrança do texto de Apocalipse 18:4 que nos exorta:


“Foge dela povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos”.

 O Rev. Antonio Carlos Rezende é pastor da IPB de Vila Prudente / SP.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT