A PALAVRA DO MESTRE - TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE

Pastoral Boletim 20.01.13
IPB Vila Gerti, S.C.Sul / SP 

É no mínimo interessante, observar a nossa tendência de “forçar” o sentido da Palavra de Deus, a fim de lhe dar uma interpretação que nos agrade.

Um exemplo disto pode ser notado, quando considerarmos a forma, como um grande número de cristãos tem compreendido estas palavras do Apóstolo Paulo:

“Tudo posso naquEle que me fortalece.” Filipenses 4:13.


Nós a vemos escritas em muros, em colantes nos para-brisas de carros, nos para-choques de caminhão, e em momentos específicos muitos a proferem, quase como uma confissão de fé que lhes anima e dá propulsão para alcançar objetivos mais elevados.

Assim, o “tudo posso” passa a ser aplicado por muitos cristãos, às questões mais variadas: comprar, vender, curar, ser promovido, arranjar namorado(a), enfim, tudo; e, sempre em tom de vitórias e grandezas.

E, não somente isto, mas a aplicação de muitos, para o “tudo posso” é tão enfática, que parece não levar em conta outros pontos importantes, como: “faça-se a tua vontade” (Mateus 6:10), ou ainda, o “ Eu que sei que pensamentos tenho a vosso respeito...” (Jeremias 29:11).

Contudo, basta fazermos uma “exegese” (interpretação textual minuciosa), para percebermos que não era este teste, o sentido das palavras que o Apóstolo Paulo escreveu àquela Igreja. Ao contrário das ideias de grandezas, poder e vitórias, que muitos aplicam ao texto, o Apóstolo expôs ali, acerca do poder que Deus lhe dava, não para grandes obtenções, porém, para viver contente em toda e qualquer situação. Ou seja, situações de humilhação, honra, fartura, fome, abundância ou escassez, conforme o verso 12.

“Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez.” Filipenses 4:12.

O que se conclui, é que a maioria das pessoas não buscam o poder ao qual o Apóstolo se referiu no texto citado, isto é, poder para suportar humilhação, sofrimento, injustiça, rejeição, etc., sem vacilar na fé. Este “tudo posso”, parece não interessar. Contudo esta sim é uma verdadeira “confissão de fé positiva”

Senhor, ajuda-nos a viver e praticar a Tua Palavra!

O autor, Rev. Nelson França, é Pastor da IPB de Praia Grande / SP.


SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PASTORES VOADORES

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT