CONSULTÓRIO BÍBLICO - A GRANDE TRIBULAÇÃO

Por: Rev. Paulo Sergio da Silva

Olá Pastor, gostaria e um esclarecimento sobre um texto de Marcos 13, versículo 18. Jesus ao falar da grande tribulação diz para orarem para não ocorrer no inverno. Ele já sabe quando isso ocorrerá, então porque disse isso? As coisas já não estão determinadas? Ele falou como se nossa oração pudesse mudar alguma coisa? Isso pode acontecer? Obrigada e um abraço.

"Orai para que isso não suceda no inverno." Marcos 13:18.

Graça e paz irmã!

Esse texto, assim como vários outros, especialmente escatológicos, têm uma de suas partes endereçada à Igreja dos últimos dias antes da volta de Cristo, e outra parte dedicada ao povo judeu. Note que trata-se de uma resposta de Jesus à indagação de alguns discípulos nos vs.3-4: “Dize-nos quando sucederão estas cousas, e que sinal haverá...?” Que coisas? Vs.2 “Vês estas grandes construções? Não ficará pedra sobre pedra...” Então essa parte do texto está claramente voltada aos judeus daquela época. Os vs.15-18 estão na sequência do vs.14 “fujam para os montes”. Jesus predisse a destruição de Jerusalém. Se isso ocorresse no inverno certamente seria desastroso para eles, fugirem com mulheres e crianças em meio à tempestades, frio e havia até a possiblidade de neve. A destruição de Jerusalém predita por Jesus se deu no ano 70 com a invasão do exército romano sob o comando de Tito. Creio que Deus em sua infinita misericórdia atendeu à oração ordenada por Jesus (Mc 13:18), pois segundo alguns estudiosos isso se deu na primavera. Jerusalém foi invadida, o templo e boa parte da cidade foram destruídos, o povo dizimado em um verdadeiro banho de sangue.

Mas algumas questões levantam-se diante do texto. Por exemplo: e a tribulação citada aqui e nos textos paralelos Mt 24:15-28 e Lc 21:20-24? Trata-se de um período do qual fazemos parte, ou seja, a tribulação está em curso. Já naquele evento muitos irmãos da Igreja Primitiva foram mortos, outros fugiram para escapar da morte. O contexto de Atos encontra-se a uma década antes da invasão de Jerusalém, e ali a Igreja já estava sendo perseguida, perseguição essa que levou o povo de Deus a sair de Jerusalém, indo aos gentios e escapando do terrível massacre no ano 70. Desde então a Igreja vem sendo perseguida, mas haverá uma intensificação quando Jesus estiver prestes a retornar (Mc 13:3-13;19-37). Estima-se que no último século mais cristãos foram mortos do que em toda a história da Igreja (!!!).

Ele já sabe quando isso ocorrerá, então porque disse isso?
Temos aqui uma ótima oportunidade de ressaltar a as duas mensagens do texto. Jesus sabia sim que Jerusalém seria invadida cerca de 40 anos após essas palavras. Quanto ao fim dos tempos fica claro que somente o Pai Celestial sabe quando será (Mc 13:32-33). Alguns teólogos creem que após a Sua ascensão e glorificação Jesus passou a ter acesso a essa e outras informações que Ele não tinha. Porém, não temos subsídios bíblicos para tal afirmação, e isso também pode ser uma falácia do ponto de vista da divindade eterna de Cristo. Em suma, esse é um mistério que a Deus pertence.

“Mas a respeito daquele dia ou da hora ninguém sabe; nem os anjos no céu, nem o Filho, senão o Pai. Estai de sobreaviso, vigiai e orai; porque não sabeis quando será o tempo.” Marcos 13:32-33.
"Respondeu-lhes: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela Sua exclusiva autoridade" Atos 1:7.


Porque disse isso? As coisas já não estão determinadas? Ele falou como se nossa oração pudesse mudar alguma coisa? Isso pode acontecer?
Certamente o Senhor nos incentiva a orar porque há possibilidade de mudanças em algumas coisas, conforme a vontade de Deus. Se assim não fosse Jesus não teria dito, pois Ele é Deus, um como Pai (João 10:30). Isso não é uma negação da soberana autoridade de Deus, pelo contrário, é uma afirmação. Deus tem planos imutáveis, decretos que não mudarão (Dia do Juízo Final, Céu, inferno, etc.), mas existem coisas que Ele pode sim mudar, se for da Sua vontade, especialmente se o Seu povo orar (2 Cr 7:14). No texto em questão Jesus não está incentivando Seu povo a orar por uma mudança nos decretos eternos de Deus, mas refere-Se às intempéries (inverno, verão, frio, calor) que estão sob o poder de Deus, assim como todas as coisas. Ainda que fosse inverno, Deus poderia reter a chuva, o frio e a neve em favor de Seu povo; mas a invasão de Jerusalém e a destruição do Templo dos judeus já estava determinada. Assim também devemos orar por livramento de toda perseguição que há sobre a Terra, seja ela qual for (física, social, moral, espiritual), mas a tribulação já está determinado por Deus, e ai dos que estiverem vivos naqueles dias. A nossa confiança está no Deus que tudo pode fazer em favor de Seu povo, até abreviar tais dias (Mc 13:20), seja essa uma referência à tribulação dos judeus no ano 70, ou à nossa.

Material de apoio:
ABA - A Bíblia Anotada
BEG - Bíblia de Estudo de Genebra
BVN - Bíblia Vida Nova
Comentário Bíblico - Matthew Henry.
Comentário do Novo Testamento - William Hendriksen.


SOLI DEO GLORIA!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT