TEMPO DE ORAÇÃO

“Daniel, pois, quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa e, em cima, no seu quarto, onde havia janelas abertas do lado de Jerusalém, três vezes por dia, se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, como costumava fazer.” 
Daniel 6:10.

Numa época apressada como a nossa, falta de tempo é a desculpa mais comum para não orar. Antes de utilizá-la, olhe para Daniel. Com aproximadamente 80 anos, ele era cotado para assumir a administração de todo o reino. Movidos por pura inveja, os demais líderes decidiram desqualificá-lo. O plano foi estabelecer um decreto real que o proibiria de orar durante um mês, sob pena de ser jogado na cova dos leões. Quando soube da proibição, ele foi fazer o que costumava: orar de joelhos, três vezes ao dia. 


Além das habilidades que o distinguia dos demais, Daniel tinha um coração quebrantado, amava investir tempo a sós com o Pai Celestial. Era um homem de oração, apesar do cargo de autoridade que possuía e das ameaças que lhe foram feitas para não orar. Ele não arrumou desculpas para deixar de falar com o Senhor. Não se justificou em suas ocupações. 

Sempre arrumamos um tempo para aquilo que amamos. Se você está ocupado demais, exclua algo da agenda, menos a oração. 

“Uma das maiores utilidades do Twitter e Facebook será provar no Último Dia que a falta de oração não era por falta de tempo.” (John Piper).

Oremos
Pai Celeste, reconheço que preciso orar mais. Peço-Te perdão por minha negligência. Comprometo-me a priorizar e levar a sério minha vida de oração. Por favor, ajuda-me! Em nome de Jesus, amém.

Cada Dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

INTRODUÇÃO GERAL AO NT (5) - A ORDEM DOS LIVROS DO NT