A PALAVRA DO MESTRE - O CAMINHO DA VIDA E O CAMINHO DA MORTE


"A este povo dirás: Assim diz o SENHOR: Eis que ponho diante de vós o caminho da vida e o caminho da morte. O que ficar nesta cidade há de morrer à espada, ou à fome, ou de peste; mas o que sair e render-se aos caldeus, que vos cercam, viverá, e a vida lhe será como despojo." Jeremias 21:8-9.

Qual é o caminho da vida? Qual é o caminho da morte? Como discernir entre um e outro?

 
Bem, uma vez que se trata de caminhos completamente opostos, aparentemente seria fácil identificar um e outro. Contudo, é somente aparência de facilidade. 


Conforme os relatos de Jeremias, no capítulo 21 do livro escrito por ele, o povo de Israel não conseguia entender que a orientação divina: deixar a cidade e render-se aos caldeus; era realmente o “caminho de vida”.
 
Para eles, este era “caminho da morte”. Já o “caminho da morte” apontado por Jeremias, que era ficar na cidade, para eles, era o “caminho de vida”.
 

Este conflito, “caminho da vida x caminho da morte”, afeta o homem desde o Éden.
 

Certa vez, após ouvir falar de Jesus, alguém reclamou: “quer dizer que se eu aceitar a Jesus não posso mais beber, ir a baladas, xingar o juiz de futebol, falar palavrões, visitar sites pornográficos, etc, etc, etc, e ainda terei que ir à Igreja, ler a Bíblia, amar e tolerar todo mundo e etc? Pra mim, isso é a morte.
 
É interessante observar que no contexto de Jeremias, era o próprio povo de Deus que resistia bravamente, em se render às palavras do profeta; que afirmava que o melhor seria se renderem à Babilônia. Entretanto, eles se sentiam mais seguros em seguir o seu próprio conselho sobre o assunto, e isto, mesmo diante da célebre exortação divina: “Assim diz o Senhor”. 


Esse equívoco é geral. O caminho das aparências é enganoso, ele só “parece”, mas na realidade não é o que parece ser. Contudo, é o critério mais usado pelos homens, mesmo diante das decisões mais significativas.
 

Enfim, como discernir entre um e outro caminho? A resposta pode ser: faça o que a maioria dos que escolheram o caminho da morte não fizerem. Por exemplo:
 

1. Resista à tendência natural de seguir o que “parece” (Pv 14:12).
2. Ouça a multidão de conselheiros, os sábios servos de Deus (Pv 11:14).
3. Saiba o que o Senhor fala sobre o assunto (Sl 119:105).
 

Enfim, diariamente nos deparamos com esses caminhos. Deus nos ajude a fazermos a boa escolha: o caminho de vida.

O Rev. Nelson França é pastor da IPB de Praia Grande / SP.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

IPB EM FOCO - SIMONTON E AS BASES DO PRESBITERIANISMO NO BRASIL